diário da Dilma

Bobagem faz quem espirra na farofa

No dia de Finados não resisti e mandei flores para a casa do Serra

Eu & Juan Carlos no palácio. Pela primeira vez, meu coração deixou de pertencer a um só amo
Eu & Juan Carlos no palácio. Pela primeira vez, meu coração deixou de pertencer a um só amo ILUSTRAÇÃO: CACO GALHARDO_2012

1º DE NOVEMBRO_Depois do Haddad, o segundo prefeito eleito que recebo é o de… Niterói. Niterói! Ainda dizem que o PT se saiu bem nessas eleições.

2 DE NOVEMBRO_Dia de Finados. Mandei flores para a casa do Serra. Dilminha está espirituosa.

O corretor ortográfico do Word manda trocar Dilminha por “Diplominha”. E as pessoas ainda se perguntam por que a Microsoft perdeu a liderança para a Apple e o Google.

4 DE NOVEMBRO_Alguém me explica esse sistema eleitoral americano? Mamãe e a Gleisi até tentaram, mas é evidente que não sabem o que falam. A Ideli, que não perde uma oportunidade de ficar calada, me apareceu aqui no Alvorada com um datashow. Disse que leu a Wikipédia e compreendeu tudo. No terceiro slide, mandei-a para fora. Desde quando brasileiro com mais de cinco idas a Orlando tem direito a um voto no colégio eleitoral? O jeito foi apelar para o Patriota. O problema é que não pesco metade das coisas que ele diz.

“A maturidade me deu uma adequação, uma maneira de ver a vida sem perder o entusiasmo”, disse a Claudia Raia ao jornal O Dia. Achei precioso.

5 DE NOVEMBRO_Ah, pus o Jabaquara em campo, mas pus mesmo! Não é que esse infeliz do Mercadante liga para a moça que deu à luz no banheiro do local de exame do Enem, para dar parabéns e dizer que ela é nossa garota Enem?! Será que aquele bigode atrapalha o tráfego dos neurônios? Dei-lhe um esculhambaço de antologia.

Cerimônia da Ordem do Mérito Cultural. Outra chatice. Ao menos tirei uma foto com Dona Nenê. O Sarney saiu de papagaio de pirata. Digam o que quiserem, mas ninguém se materializa como ele. O homem é o Mozart da aparição súbita.

6 DE NOVEMBRO_Reunião com o Lula seguida de jantar com o PMDB. Essas coisas ninguém diz quando vem perguntar se você quer concorrer à Presidência. Cheguei em casa atordoada. Ô troço chato! Se o Exército prestasse, mandava disparar uns mísseis contra Bueno Aires só para desanuviar.

7 DE NOVEMBRO_Que inveja da Michelle! Ando meio suspirosa, me sentindo sozinha nesse palácio, e aparece ela, com aquele bração e a cinturinha fina, abraçando o Obama daquele jeito! Deixei até escapar uma lágrima furtiva! Fiquei com aquela música na cabeça: “Como vai você/ que já modificou a minha vida/ razão da minha paz já esquecida…”

A Ideli está decepcionadíssima com o resultado da eleição. Ela estava doidinha para ser apresentada ao Romney. Achava que, com o vestidinho certo, tinha chance, a sirigaita!

9 DE NOVEMBRO_Esse assunto dos royalties já não estava encerrado? Não estou entendendo mais nada. Se o Cabral vier reclamar, ponho um guardanapo na cabeça e nem gasto o verbo. Faz bobagem quem espirra na farofa.

Gleisi me deu uma bolsa fluo laranja. Disse que é o hit do verão e que vai acender meu look monocromático. É importante estar cercada das pessoas certas.

10 DE NOVEMBRO_Acordei outra! O Patriota me avisou que vou para a Espanha! Adoro, adoro, adoro! Sou louca por aqueles leitõezinhos, fazer compras no El Corte Inglés, tomar uma sangria. É tudo de bom! Sei que eles estão numa pindura danada, coitados, mas o que eu posso fazer? De repente até consigo um apartamentinho em conta…

11 DE NOVEMBRO_Hum, acordei num bad hair day! Não há escova que dê jeito! Dane-se! Vou trabalhar de pijama. Se emperiquitar toda para encontrar o Guido?! Só vale o esforço quando a agenda prevê discussões sobre os graves assuntos energéticos do país.

12 DE NOVEMBRO_Chegou convite para a posse do Joaquim Barbosa. Lamento, mas estarei ocupada lendo a entrevista da Christine Lagarde na Vogue.

Esse pessoal não tem mais o que fazer. Querem tirar o “Deus seja louvado” das cédulas. O pessoal da ala mais radical do PT queria trocar por “Dirceu seja libertado” e o Cabral sugeriu abrir uma licitação para ocupar o espaço com um anunciante. Que gente!

13 DE NOVEMBRO_Agora o Kassab vem me apoiar. Não tenho mais onde empregar tanta gente. Vou abrir uma empreiteira, uma creche, sei lá.

A Lagarde diz que compra terninhos na Austin Reed, de Londres. Resistem bem a voos intercontinentais. Anotei. Questão: a que horas ela se bronzeia? A Ideli acha que ela viaja dentro de um bronzeador, feito o Drácula. Não sei. Certo é que, se continuar assim, vai ficar com pele de retirante da seca.

14 DE NOVEMBRO_Mudei meu perfil clandestino no Facebook para Wanda Guarani-kaiowá. Carlos Minc curtiu. Fiquei emocionada. Ando mesmo precisando de afagos.

“Ex-mai love, ex-mai love. Se botar teu amor na vitrine, ele nem vai valer 1,99.” Gaby Amarantos entende a alma feminina.

15 DE NOVEMBRO_Entrou um mosquito do tamanho de um pombo aqui no palácio. Mamãe queria matar. Pedi para o segurança cobrir com um paninho e jogá-lo lá fora.

Jantei queijo de cabra com espinafre.

17 DE NOVEMBRO_Minha prima de Belo Horizonte me ligou para dar outro toque. Diz que estou com uma postura muito ruim, deselegante mesmo. Que eu preciso aprender a sentar direito… Recomendou que eu observasse como a Cristiana Lôbo cruza a perna. Fui olhar e vi que fica bom mesmo! Mas é uma ginástica!

18 DE NOVEMBRO_Me desapeguei das novelas. Depois de Avenida Brasil não tive mais paciência com essa Salve Jorge. Liguei a televisão e dei com uma cena de gafieira. De novo? Sou muito a favor da ascensão da classe C, mas bem que ela podia ascender só até a novela das 7, e deixar a das 8 para aquelas tramas elegantes do Leblon. Pelo menos me sobra mais tempo para ler esses tais Tons de Cinza. Nunca soube que era possível fazer tanta coisa com uma gravata.

19 DE NOVEMBRO_“Austeridade sozinha não ajudará a Europa”, discursei na 22ª Cúpula Ibero-Americana. Quem é que dá lição ao Primeiro Mundo? Quem?

O rei Juan Carlos me mostrou o palácio. Pela primeira vez em não sei quanto tempo meu coração deixou de pertencer a um só amo. La noche no quiere venir/ para que tú no vengas/ ni yo pueda ir./ Pero yo iré. Lorca.

20 DE NOVEMBRO_“Nenhuma pessoa neste mundo de Deus está acima dos erros e das paixões humanas”, acabei dizendo ao El País, a propósito do mensalão. Estou passional. Parto vestindo as pedras semipreciosas que Juan me ofereceu. “Tu eres la doña que dicta la moda de la mujer emergente contemporánea”, disse-me na porta do palácio, com um floreio de mão. Respondi inclinando-me para a frente, numa mesura. Funcionou para disfarçar a quase perda de sentidos.

22 DE NOVEMBRO_Tive que ir à posse do Joaquim. Pegou mal o que fizemos na CPI do Cachoeira. João Santana mandou sorrir e dar tchauzinho de miss para os fotógrafos. Cadê minha capa preta?

23 DE NOVEMBRO_O chato do Aldo Rebelo veio me sugerir para trocar o nome dessa Black Friday para Sexta Negona. Virei de lado e desdenhei: Talk to the hand.

Aproveitei para comprar um fogão e uma geladeira por um preço incrível. Zelo pelo dinheiro público é isso.

25 DE NOVEMBRO_Vi a Hillary, tão abatida por causa dessa confusão lá em Israel! Nem sei direito onde ela estava. O cabelo lambido, o olho empapuçado, muito velha, acabada mesmo! E olha que a gente tem a mesma idade!

26 DE NOVEMBRO_Dente para fora evita a comissura dos lábios. Não vou mais pôr aparelho.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Bolsonaro achata a curva

Pesquisa inédita do Ideia Big Data mostra que desaprovação ao governo oscila de 41% para 37% após presidente moderar discurso contra Mandetta e defender a cloroquina

Foro de Teresina #95: Os mitos da pandemia, a queda de braço com Mandetta e o bate-cabeça na economia

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

Pão ázimo e um computador

Como famílias judaicas contornam o isolamento durante o Pessach, a festa religiosa que celebra a liberdade

Nos presídios, terreno livre para o coronavírus

Superlotação e falta de equipes médicas atrapalham medidas de prevenção da doença

Paulo Freire, um Homem do Mundo – Um sonho da bondade e da beleza

Alvo de ofensa proferida pelo capitão que ocupa o Palácio do Planalto, educador ganha desagravo em documentário

Rumo às urnas, estetoscópio é a nova arminha

Criticado por Bolsonaro, ministro da Saúde ganha popularidade nas redes durante epidemia e sinaliza força de candidatos médicos nas próximas eleições

Aula de risco

Reabrir colégios, como sugeriu Bolsonaro, aumenta perigo de contaminação para 5 milhões de brasileiros de mais de 60 anos que moram com crianças em idade escolar

A Terra é redonda: Coroa de espinhos

Especialistas discutem quem é o inimigo que está prendendo bilhões em casa e como vamos sair da pandemia causada pelo coronavírus

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

Mais textos
2

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

3

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

4

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

5

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

6

Uma esfinge na Presidência

Bolsonaro precisa do impeachment para fazer sua revolução

8

Ciência em Krakatoa

O Brasil vive um transe que mistura Monty Python e Sexta-Feira 13. O que será de nós quando isso acabar, o que faremos com relação a novas epidemias?

9

E se ele for louco?

Suspeitar da sanidade mental de Bolsonaro não permite encurtar caminho para afastá-lo; saída legal é o impeachment

10

Foro de Teresina #94: A subnotificação do vírus, Bolsonaro acuado e a economia desgovernada

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana