diário

Duas meninas

Uma viagem à Índia para buscar minhas filhas gestadas numa barriga de aluguel

Teté Ribeiro
“Fizemos vários cliques no jardim do hotel e nos despedimos com abraços constrangidos e apertos de mão entre os de sexo diferente. Vanita deu vários beijinhos nas cabecinhas das bebês”
“Fizemos vários cliques no jardim do hotel e nos despedimos com abraços constrangidos e apertos de mão entre os de sexo diferente. Vanita deu vários beijinhos nas cabecinhas das bebês” FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Chego à Índia por Ahmedabad, capital do estado de Gujarat. O voo que saiu de Dubai aterrissa às quatro e meia da madrugada. Sou surpreendida pelo saguão vazio do aeroporto: estava preparada para encontrar muita gente, em todos os lugares. Lá fora, na escuridão, dá para ver um amontoado de tecidos, montes de sacos de roupas, praticamente grudados na enorme parede de vidro. Só consigo espiar o horizonte acima da montanha de panos, e não vejo ninguém. Espero pela bagagem e penso que sair de lá pode ser minha primeira grande aventura, já que não anotei o telefone do guia contratado, o sr. Uday. Mas me garantiram que não tem erro, ele vai me encontrar.

Assim que as portas automáticas se abrem, os sacos de pano começam a se mexer. São pessoas, centenas, que estavam agachadas ou dormindo no chão, e agora, acordadas, colam a cara no vidro. O sr. Uday estará entre eles? No país todo, o acesso ao aeroporto só é permitido a quem tem cartão de embarque; familiares e amigos dos passageiros ficam do lado de fora. Já é começo de inverno aqui e faz 18 graus, muito frio para os indianos. De repente, um senhor de gorro preto acena em minha direção, segurando um celular. “Ribeiro, Ribeiro?” É a primeira vez que me chamam assim. Ele insiste: “Ribeiro, Ribeiro, eu vim buscar você.” É o sr. Uday, intuindo que eu seja eu. Ele iria se tornar uma personagem marcante da minha estadia.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Teté Ribeiro

Teté Ribeiro, editora da revista Serafina, da Folha de S.Paulo, é autora de Divas Abandonadas, lançado pela editora Jaboticaba.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Onde há fumaça…

… há o Pantanal em chamas, um vírus disseminado e o abandono da cultura – as marcas do governo do capitão

A primeira onça

Biólogo relata dia a dia de expedição para rastrear felinos e mergulha em região do Pantanal onde a ameaça do fogo convive com um pedaço de natureza que ainda resiste

Vacina a jato

Contra a Covid-19, empresas e OMS analisam liberar produto com 60% de eficácia, mas pesquisadores debatem riscos éticos e sanitários

A Bíblia e a bala

Nas polícias, setores evangélicos pentecostais dão sustentação às posições mais radicais do bolsonarismo

No meio do fogo, entre o atraso e o retardante

Diante do avanço das queimadas no Pantanal, governo de Mato Grosso apela a produto químico de efeitos ainda desconhecidos no meio ambiente após longo tempo de uso

Mais textos
1

R$ 0,46 no tanque dos outros

Agora, caminhoneiros grevistas usam WhatsApp para defender queda da gasolina, de Temer e da democracia

2

A vida e a morte de uma voz inconformada

Os últimos momentos de Marielle Franco, a vereadora do PSOL executada no meio da rua no Rio de Janeiro sob intervenção

4

Ray Kurzweil e o mundo que nos espera

Uma entrevista com o inventor e futurólogo americano

5

90

7

Cientistas em rede

Em tempos de web 2.0, os pesquisadores interessados em interagir com colegas de todo o mundo com quem dividem os mesmos interesses acadêmicos têm à sua disposição uma série de plataformas para trocar informações sobre novos estudos e congressos. O ecossistema das redes sociais para cientistas está cada vez mais diverso. Entre serviços parecidos com o Facebook e portais para o compartilhamento de arquivos, tem opções para todos os gostos – inclusive para quem busca uma alma gêmea num laboratório.

9

Bolsonaro não queria sair da Santa Casa

A história de como a família do presidenciável dispensou o Sírio-Libanês, contrariou a vontade do candidato de ficar em Juiz de Fora e aceitou a proposta do tesoureiro do PSL de levá-lo para o Einstein

10

Military Fashion Week

Nelson Jobim übersexy e hiperbélico no the piauí herald