anais da República

Em águas profundas

A guerra entre uma empreiteira e um aliado de Eduardo Cunha expõe as entranhas da CPI da Petrobras

Malu Gaspar
Convocado a depor na CPI da Petrobras, o empresário Milton Schahin se revoltou: “Trabalho feito um condenado para chegar ao final da vida e aqueles ladrões me chamarem de quadrilheiro.”
Convocado a depor na CPI da Petrobras, o empresário Milton Schahin se revoltou: “Trabalho feito um condenado para chegar ao final da vida e aqueles ladrões me chamarem de quadrilheiro.” FOTO: SIMON PLESTENIAK_2015

“O senhor acha que vocês estão acima da lei, que podem fazer o que bem entendem, desde que paguem propina a agentes públicos?” A primeira pergunta endereçada ao depoente que comparecia à Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras na tarde de 27 de maio caiu no vazio. Sentado num dos cantos da longa mesa da comissão, junto aos dois advogados que o acompanhavam, o empresário Carlos Eduardo Schahin limitou-se a responder o que havia ensaiado: “Por orientação dos nossos advogados, eu vou ficar em silêncio.” Seria assim diante de todas as outras indagações que lhe seriam feitas.

Assistindo a tudo dos bastidores, outros quatro membros do clã aguardavam a vez de falar. Entre eles, o pai e o tio de Carlos Eduardo, Salim e Milton Taufic Schahin, os irmãos fundadores de um conglomerado empresarial que chegou a ter 10 mil funcionários e hoje amarga um complexo processo de recuperação judicial.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Malu Gaspar

Repórter da piauí, é autora do livro Tudo ou Nada: Eike Batista e a Verdadeira História do Grupo X, da editora Record

Leia também

Últimas Mais Lidas

Estupro não é sobre desejo, é sobre poder

Em 70% das ocorrências de violência sexual no Brasil em 2019, vítimas eram crianças ou pessoas incapazes de consentir ou resistir - como na acusação contra Robinho na Itália

“Meu pai foi agente da ditadura. Quero uma história diferente pra mim”

Jovem cria projeto para reunir parentes de militares que atuaram na repressão

Engarrafamento de candidatos

Partidos lançam 35% mais candidaturas a prefeito nas cidades médias sem segundo turno para tentar sobreviver

Bons de meme, ruins de voto

Nomes bizarros viralizam, mas têm fraco desempenho nas urnas

Perigo à vista! – razões de sobra para nos preocuparmos

Ancine atravessa a crise como se navegasse em águas tranquilas, com medidas insuficientes sobre os efeitos da pandemia

Retrato Narrado #4: A construção do mito

De atacante dos militares a goleiro dos conservadores: Bolsonaro constrói sua história política

A renda básica, o teto de gastos e o silêncio das elites

Desafio é fazer caber no orçamento de 2021 um programa mais robusto que o Bolsa Família e mais viável em termos fiscais que o auxílio emergencial

A culpa é de Saturno e Capricórnio, tá ok?

Como Maricy Vogel se tornou a astróloga preferida dos bolsonaristas 

Mais textos
4

A metástase

O assassinato de Marielle Franco e o avanço das milícias no Rio

6

Do Einstein para o SUS: a rota letal da covid-19

Epidemia se espalha para a periferia de São Paulo justamente quando paulistanos começam a abandonar isolamento social

8

Assista a um trecho da mesa com Nikil Saval no Festival Piauí de Jornalismo

Nikil Saval é editor e membro da mesa diretora da revista literária n+1, revista de literatura, cultura e política, publicada em versão impressa três vezes ao ano.
Saval esteve em novembro no Festival Piauí de Jornalismo e conversou com os jornalistas Fernando de Barros e Silva e Flávio Pinheiro. 

9

Histórias da Rússia

Uma viagem pelo país da revolução bolchevique, cem anos depois

10

Em duas estratégias, um êxito e uma ópera trágica

Como a China barrou a transmissão do coronavírus enquanto a Itália tem mais mortes em metade do tempo de epidemia