anais da República

Em águas profundas

A guerra entre uma empreiteira e um aliado de Eduardo Cunha expõe as entranhas da CPI da Petrobras

Malu Gaspar
Convocado a depor na CPI da Petrobras, o empresário Milton Schahin se revoltou: “Trabalho feito um condenado para chegar ao final da vida e aqueles ladrões me chamarem de quadrilheiro.”
Convocado a depor na CPI da Petrobras, o empresário Milton Schahin se revoltou: “Trabalho feito um condenado para chegar ao final da vida e aqueles ladrões me chamarem de quadrilheiro.” FOTO: SIMON PLESTENIAK_2015

“O senhor acha que vocês estão acima da lei, que podem fazer o que bem entendem, desde que paguem propina a agentes públicos?” A primeira pergunta endereçada ao depoente que comparecia à Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras na tarde de 27 de maio caiu no vazio. Sentado num dos cantos da longa mesa da comissão, junto aos dois advogados que o acompanhavam, o empresário Carlos Eduardo Schahin limitou-se a responder o que havia ensaiado: “Por orientação dos nossos advogados, eu vou ficar em silêncio.” Seria assim diante de todas as outras indagações que lhe seriam feitas.

Assistindo a tudo dos bastidores, outros quatro membros do clã aguardavam a vez de falar. Entre eles, o pai e o tio de Carlos Eduardo, Salim e Milton Taufic Schahin, os irmãos fundadores de um conglomerado empresarial que chegou a ter 10 mil funcionários e hoje amarga um complexo processo de recuperação judicial.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Malu Gaspar

Repórter da piauí, é autora do livro Tudo ou Nada: Eike Batista e a Verdadeira História do Grupo X, da Editora Record

Leia também

Últimas Mais Lidas

Laudos, versões e milícia

Documentos e imagens da casa onde miliciano Adriano da Nóbrega foi morto contradizem relato de policiais sobre operação

Asfaltando a Amazônia

Bolsonaro inaugura trecho de rodovia federal e planeja mais mil quilômetros cortando áreas protegidas de floresta no Norte do Pará

Foro de Teresina #88: O miliciano morto, o Bolsa Família e o Pateta, e uma São Paulo submersa

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Petra Costa – uma amiga do povo entre nós

Criticar cineasta nos termos que fez a Secom é ato vil do governo federal

A pensão de 107 anos

Herdeiros de servidor público receberam legalmente benefício da Previdência de 1912 a 2019 – atravessando nove moedas e trinta presidentes brasileiros

“Imprecionante” e Enem explodem Weintraub

Após fiascos, referências ao ministro da Educação têm crescimento explosivo e fazem dele bolsonarista mais citado no Twitter em janeiro

Foro de Teresina #87: A ameaça do coronavírus, o “maiamentarismo” e a aliança BolsoSkaf

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Dona Hermínia, Blake, Schofield e Adoniran Barbosa – as peripécias para conseguir assistir a um filme

Barulho, informação errada e sala em péssimo estão no caminho de quem tenta ver documentário sobre compositor paulista

Na piauí_161

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas esta semana

Mais textos
1

A pensão de 107 anos

Herdeiros de servidor público receberam legalmente benefício da Previdência de 1912 a 2019 – atravessando nove moedas e trinta presidentes brasileiros

2

Asfaltando a Amazônia

Bolsonaro inaugura trecho de rodovia federal e planeja mais mil quilômetros cortando áreas protegidas de floresta no Norte do Pará

3

Laudos, versões e milícia

Documentos e imagens da casa onde miliciano Adriano da Nóbrega foi morto contradizem relato de policiais sobre operação

4

A metástase

O assassinato de Marielle Franco e o avanço das milícias no Rio

6

O fiador

A trajetória e as polêmicas do economista Paulo Guedes, o ultraliberal que se casou por conveniência com Jair Bolsonaro

9

Foro de Teresina #88: O miliciano morto, o Bolsa Família e o Pateta, e uma São Paulo submersa

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana