cartas

“Fica sempre aquele gostinho de quero mais para com a piauí”

TEMPOS DA PESTE
A piauí_163, abril, chegou mais cedo nas bancas aqui em Bauru, até estranhei, mais gordinha, bem do jeito que estávamos precisando, os em convalescença, retidos/detidos em quarentena. Estava ótima, de cabo a rabo, porém não deu pro cheiro. Foi devorada em questão de dias. Pudera: trancafiado, a leitura nos embala. Legião igual a mim deve estar se esbaldando. Lembro de minha orientadora no mestrado, dois anos atrás, quando lhe disse: “Compro revistas e não leio, coleciono. Gosto delas, linha editorial, um dia as lerei.” Ela olhava pra mim e dizia: “Desapega. Esse dia não chegará. O que passou, passou; vai acumular papel e nunca mais vai ler.” Ela não previa a quarentena. Contei, eram treze edições porcamente lidas, textos pulados, lia o que dava. Hoje, 21 de abril, já li todas, devorei, degustei, me lambuzei e estou como aquele bicho insaciável acoplado em mim, querendo mais e mais. Fui no site, descobri novos textos. Ótimos, todos de alguma forma ligados ao tema da peste. Foram devidamente devorados. As demais revistas tiveram o mesmo fim. Enfim, coloquei toda a leitura atrasada em dia. E agora, diante da possibilidade disso durar mais uns meses, claro, livros e mais livros, mas fica sempre aquele gostinho de quero mais para com a piauí. Minha modesta sugestão: durante o período de pandemia, duas edições por mês, quiçá semanais. Nada como revistonas gordas de quinze em quinze dias. Nessa de abril, eu poderia citar vários textos do meu agrado. Parabéns pelo conjunto da obra, assim no atacado. Gostei demais da conta.
HENRIQUE PERAZZI DE AQUINO_BAURU/SP

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Leia também

Últimas Mais Lidas

Marcadores do destino

Marcadores presentes no sangue podem aumentar ou diminuir os riscos do paciente infectado pela Covid-19 em desenvolver casos graves da doença

De puxadinho da Universal a queridinho da direita

No espaço deixado pelo PSL, Republicanos dobra número de prefeitos e se torna partido com mais vereadores eleitos em capitais

Foro de Teresina #128: As urnas, o racismo e o vírus

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Teatro político

Ricardo Nunes, vice da chapa de Bruno Covas, faz encontro em teatro que recebeu repasse de 150 mil reais autorizado pela prefeitura de São Paulo

Confiança no SUS tem crescimento recorde na pandemia

Pesquisa inédita do Ibope mostra que, em 2020, a população passou a confiar mais em quase todas as instituições – menos no presidente e seu governo

Virada eleitoral: missão (im)possível?

Só uma em cada quatro disputas de segundo turno teve reviravolta em relação ao primeiro nas últimas seis eleições municipais

Mais textos
3

Na cola de quem cola

A apoteose da tecnologia e o adeus aos estudos

7

A Arquiduquesa da canção e do escracho

Algum jovem, bem jovem mesmo, que por ventura me leia neste momento, não há de saber quem foi “Araca, a Arquiduquesa do Encantado”, estou certa? Assim era chamada a cantora favorita de Noel Rosa e tantos outros, a super Aracy de Almeida. Mulher absolutamente singular em sua figura e trajetória.

8

Janelas para o passado

Vêm da Inglaterra iniciativas interessantes lançadas na internet esta semana que ajudam a entender melhor duas civilizações antigas. Um projeto disponibiliza na rede fragmentos de papiros egípcios da época da ocupação grega, incluindo textos de Platão, Heródoto e Epicuro, e convida os internautas para ajudar a decifrá-los. Foi inaugurada também uma biblioteca digital de manuscritos de Avicena e outros nomes da medicina árabe do período medieval.

9

Miriam

Miriam, a mulher com um problema na garganta

10

PMDB decide apoiar Obama e Raúl Castro

"Abaixo o capitalismo e o socialismo! Viva o fisiologismo!", discursou Temer