horóscopo

Horóscopo por Chantecler

Os de sagitário não saberão que nada sabem

Chantecler

ÁRIES [21.03–20.04] Querido leitor, infelizmente você não verá o fim desse período. Para evitar o eufemismo dos fracos: você não viverá até o fim do mês. Consultei todos os luminares, o nodo lunar, as casas dos planetas, os ângulos, todas as configurações astrais e a resposta é a mesma. Seja qual for seu sexo, raça, religião ou posição social, não há saída. Conformado ou revoltado, tome as providências triviais: faça seu testamento, reconcilie-se com os inimigos (sobretudo da mídia), pague suas dívidas. Acreditando que um outro mundo é possível, tudo lhe será mais leve. Ele será melhor ou pior, mas será diferente. Não pense em coisas negativas – tais como a permanência da natureza, independentemente de seu desaparecimento. Console-se com o fato de que a televisão continuará perpetuamente. E talvez você – ou seu fantasma – apareça nela episodicamente.

LIVRO Antologia de textos estóicos para os ateus. A imitação de Cristo para os crentes.

P.S. É óbvio que esse destino é exclusivo para os nascidos no Hemisfério Sul (Kepler, 1647). Além disso, só morrerão os que lêem horóscopos.

 

TOURO [21.04–20.05] Como se sabe, há signos femininos (Virgem) e masculinos (Marte). Como dizem os grandes estudiosos Hajo Banzaf e Anna Haeber, o caso do Touro é especial e não deve receber tradução feminina, “Sob pena de descambarmos para o absurdo (Vaca). A própria astrologia nos consola porque Touro é o signo mais arquetipicamente feminino”. Tudo isso o ajudará a enfrentar com galhardia o que o espera na parte afetiva. Você, fiel investigador de sua verdade interior essencial, aceitará a irrupção súbita de sua personalidade inconsciente. Descobrirá uma alma gay irresistível, até agora reprimida, e se entregará a todas as ações carnais nisso implicadas. Ignore todas as injunções de amigos e familiares e goze, sem culpa, essa oportunidade.

LIVRO Sidharta, de Herman Hesse. Pule as páginas pares.

 

GÊMEOS [21.05–21.06] Sua vida afetiva sofrerá um tremendo choque de duplas conseqüências: você será atropelado por um carro dirigido por uma bela mulher loura. Levado ao hospital, você passará por várias cirurgias para se recuperar de múltiplas fraturas, mas seqüelas terríveis estão asseguradas. Neste período, essa admirável mulher será seu anjo da guarda e nascerá o grande amor de sua vida. Infelizmente, ela tem a curiosa tendência de apaixonar-se movida pela compaixão – amou mendigos, alcoólatras, escrofulosos de toda espécie, anões e purulentos de todos os tipos. Você só tem uma alternativa: lutar para curar-se – e daí, certamente, perderá o amor do anjo louro, que sairá à procura de outro desvalido – ou permanecer inválido, garantindo assim que esse sublime amor continue pela vida afora.

NOTA Tudo que está no gênero masculino, vale também para o outro sexo.

LIVRO Obras completas, de Santa Teresa Dávila, lidas com o anjo louro.

 

CÂNCER [21.06–22.07] Os cancerianos devem basear todas as suas relações na questão da compatibilidade dos signos. São compatíveis aqueles que não têm a letra A no nome: Touro, Virgem, Gêmeos e Peixes. Evite qualquer contato direto com pessoas de outros signos. Esse princípio deve ser rigorosamente obedecido, desde atos importantes – relações amorosas, grandes negócios, viagens de avião. Neste último caso, desembarque imediatamente da aeronave se o piloto for de signo adverso. No cotidiano, a mesma coisa: não compre um mero pente, ou um jornal, sem verificar antes o signo do vendedor. Recuse cumprimentar ou dar a mão a quem quer que seja de signo adverso.

LIVRO Sinergia e Entropia, artigo inédito de Stephen Jay Gould, disponível no Google.

 

LEÃO [23.07–22.08] O princípio orientador do leonino é: “Eu crio. Vim, vi e venci.” Colérico e fanfarrão, você terá um período glorioso, em que toda a sua megalomania poderá se expressar. Os astros lhe garantem algo que, em linguagem vulgar, corresponderia ao que se chama de “corpo fechado”. Não se reprima: percorra, durante a madrugada, a faixa de Gaza carioca, com um sorriso nos lábios. More onde more, encare Bagdá ou o sul do Sudão como um piquenique delicioso. Desafie a mãos nuas pitbulls, traficantes e PMS. Não use camisinha, sobretudo com prostitutas. Tome banho na Baía de Guanabara e no rio Tiête. Nada o atingirá.

LIVRO A Filosofia da Alcova, do Marques de Sade, até a página 121 da edição original.

 

VIRGEM [23.08–22.09] O virginiano, frio, seco e melancólico, é antes de tudo um perfeccionista. Neste mês, você será seriamente afetado pelas impurezas do mundo e de sua própria personalidade. Só vejo uma forma de evitar sofrimentos insuportáveis: não saia de casa sob nenhum pretexto. Não fale com estranhos nem com amigos e familiares, ainda que coabite com eles. Não pense em nada, senão no vazio. Não opte pela sonoterapia, o que seria uma atitude covarde de fugir de você mesmo e do mundo.

LIVRO Tractatus Logicus-Philosophicus, de Wittgenstein. Tempo de leitura exigido: 1 hora e 20 minutos.

 

LIBRA [23.09–22.10] Período de ouro para você, querido libriano, sempre em busca da beleza e da harmonia. Todas as suas relações serão tranqüilas; mais que isso, se tornarão cada vez mais impossivelmente harmônicas e deleitosas. Delas virão sexo, amor, dinheiro, saúde em doses que lhe proporcionarão êxtases inefáveis. Tudo que você fizer será exaltado como bom e útil. Tal acúmulo de felicidade poderá lhe trazer, no fim do período, uma depressão muito incômoda. Evite esse estado fazendo, uma vez por dia, algo feio e muito imperfeito.

LIVRO Fragmentos de qualquer filósofo pré-socrático, no original ou em cirílico.

 

ESCORPIÃO [23.10–21.11] Entre o xamã e o vampiro, a pessoa de Escorpião sofre da embriaguez do poder. Inclinado a salvar o mundo pela revolução, você vai se tornar um autêntico radical livre. Todos os revolucionários do presente e do passado serão desprezados como burgueses e lacaios do imperialismo – que para você, aliás, começou com o Neolítico, há uns 10 mil anos, com a domesticação dos animais e a invenção da agricultura. A utopia da sociedade perfeita virá, embora com métodos que fariam de Bin Laden um cordeiro de Deus.

LIVRO A versão original, não expurgada e pornográfica de Sentei às margens do Rio Piedras e Chorei, de Paulo Coelho.

 

SAGITÁRIO [22.11–21.12] Consultei toda a minha imensa biblioteca especializada, auscultei os céus. Pela primeira vez em meus 70 anos de profissão, confesso humildemente meu fracasso. Simplesmente, não posso lhe fazer nenhuma previsão. Se quiser, consulte outro astrólogo – nove entre eles, charlatões; o décimo ainda não nasceu. Se este vácuo, sagitariano, lhe provocar horror e impotência ante a perspectiva de não ter nenhuma orientação, embarque imediatamente para a Lapônia, cálida região onde vive meu mestre, Mika Waltari. Ele nunca recebe ninguém, nem a mim, mas todo dia, às 5 horas da tarde, aparece em algum lugar da Lapônia e pronuncia indecifráveis oráculos, em várias línguas.

LIVRO Não sei que nada sei, texto apócrifo de um filósofo sofista grego.

 

CAPRICÓRNIO [22.12–20.01] Meu caro capricorniano, que vive a queixar-se (“Um burro de carga triste”), encontrará enfim o grande amor de sua vida: morena, 1,83 metro belíssima, modelo de profissão, educação primária, incapaz de entender as regras da pontuação e desconhecedora do parágrafo (se você for mulher, inverta tudo). Com ela você conhecerá todos os prazeres da carne.

LIVRO Seminários, de Jacques Lacan (se possível, lidos de trás para diante).

 

AQUÁRIO [21.01–19.02] Aquariano, vou deixá-lo na mão. Os estudos mais recentes do maior astrônomo-físico do mundo, Fritz Loewental, professor sênior da Universidade de Princeton e diretor do Departamento Especial de Pesquisa de Fraudes Astronômicas, revelam que o signo de Aquário simplesmente não existe, nunca existiu e os signos do Zodíaco são apenas 11. Portanto, desde os Maias, estivemos errados. Os outros astrólogos poderão mais uma vez enganá-lo com previsões, mas tudo indica que Loewental está correto. Faça o que lhe der na telha, como diria Machado de Assis em uma de suas cartas inéditas. Boa sorte.

LIVRO Ex-aquariano, adeus. Nada mais lhe será indicado.

 

PEIXES [20.02–20.03] O pisciano tem como motivação básica “Sair da prisão do corpo, unindo-se com o Espírito Santo. Mas às vezes confunde o Espírito Santo como o espírito alcoólico do vinho” (apud Hajo Banzaf). Viva, então, neste período, essas características maravilhosas e um pouco aviltantes. Use e abuse de todas as drogas, do fumo à heroína, passando pela cachaça, pela comida a quilo e pelas drogas químicas, até chegar, passo a passo, na subida do castelo, ao encontro com o Espírito Santo. Daí, finalmente, se estiver vivo, você poderá viajar com seu corpo astral através das ruas do mundo e observar de fora seu corpo impuro que dorme e ronca. Quando voltar da viagem, os dois corpos integrados, escreva um best-seller.

LIVRO A metamorfose, de Kafka (começar pelo segundo capítulo). Destrua o livro após tê-lo devorado, literalmente.

Chantecler

Leia também

Últimas Mais Lidas

STJ, novo ringue de Bolsonaro

Tribunal tem papel decisivo na crise entre presidente e governadores

Witzel a Jato 

Celeridade da Procuradoria da República contra governador do Rio surpreende na operação que expôs contratos da primeira-dama com um dos maiores fornecedores do estado

Esgares e sorrisos

Cinemateca Brasileira em questão

Sem prova nem lápis emprestado

Estudante brasileira em Portugal relata transformações na rotina escolar depois da epidemia de Covid-19

Na contramão do governo, brasileiros acreditam mais na ciência

Pesquisa inédita aponta que, durante a pandemia, 76% dos entrevistados se mostraram mais interessados em ouvir orientações de pesquisadores e cientistas

Médico no Rio se arrisca mais e ganha menos

Governo Witzel corta adicionais de insalubridade de profissionais que atuam contra a Covid-19 em hospital da Uerj

Maria vai com as outras #8: Ela voltou

Monique Lopes, atriz pornô e acompanhante, fala novamente com Branca Vianna, agora sobre seu trabalho durante a pandemia do novo coronavírus

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

Mais textos
1

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira

2

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

3

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

4

Amazônia perto do calor máximo

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver

5

Nem limão, nem feijões: sem milagres contra a Covid-19

Ministério Público e polícia investigam “receitas infalíveis” contra o vírus

6

Médico no Rio se arrisca mais e ganha menos

Governo Witzel corta adicionais de insalubridade de profissionais que atuam contra a Covid-19 em hospital da Uerj

8

Uma biografia improvável

O que são vírus – esses parasitas que nos deram nada menos que 8% do nosso DNA

9

Lockdown à brasileira

Como estados e municípios usam estratégias de confinamento com prazos e métodos distintos contra a Covid-19

10

Foro de Teresina #101: Bolsonaro sob pressão

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana