colaboradores

Já são cinco anos e seis pinguins de geladeira

Uma superedição de aniversário

Angeli [Capa], cartunista da Folha de S.Paulo, publicou Wood & Stock, da L&PM.

Marcos de Azambuja [A morte sem os mortos], diplomata, foi secretário-geral do Itamaraty e embaixador do Brasil em Buenos Aires e Paris. É coautor de História da Paz, da Contexto.

Emiko Ohnuki-Tierney [Pátria e morte] é professora de antropologia na Universidade de Wisconsin-Madison. Os trechos são parte do livro Kamikaze Diaries, inédito no Brasil. Tradução de Dorrit Harazim.

Francisco de Oliveira [A clonagem] é sociólogo e professor aposentado da Universidade de São Paulo. Publicou Crítica à Razão Dualista/O Ornitorrinco, pela Boitempo.

Clara Becker [O candidato da esquerda] é repórter de piauí baseada em Brasília.

Dilma Rousseff [O senhor tenha compostura!] é presidenta da República. Seu ghost-writer não autorizado e dado à galhofa é Renato Terra. Ilustrações de Caco Galhardo, quadrinista e cartunista da Folha de S.Paulo.

Fernanda Regaldo e Roberto Andrés [O Canadá mineiro] são editores da revista Piseagrama e autores de A Natureza Mora ao Lado, do qual foi retirado o ensaio. O livro será lançado em outubro pelo Instituto Cidades Criativas e pela JA.CA.

Bernardo Esteves [Irmãos corsos no Fundão], repórter de piauí, é autor de Domingo É Dia de Ciência, da Azougue.

Olegário Swann [The Café-Soçaite Herald], jornalista maranhense mais chique que um tamanduá de fraque, é diretor de redação do blog The i-piauí Herald.

Renato Terra [Gargalhada, teu nome é mulher] é repórter de piauí e codiretor, com Ricardo Calil, do documentário Uma Noite em 67.

Boris Fausto [Um ditador fascista?], historiador e professor aposentado da Universidade de São Paulo, é autor de História Concisa do Brasil, da Edusp, e O Crime do Restaurante Chinês, da Companhia das Letras.

Curzio Malaparte (1898–1957) [O traidor] é o pseudônimo do escritor italiano Kurt Erich Suckert, autor de A Pele, publicado pela Civilização Brasileira, e Kaputt, da Bertrand Brasil. Tradução de trecho do livro Diario di uno Straniero a Parigi, feita por Maurício Santana Dias.

Perry Anderson [Lembranças tropicais], historiador inglês e professor na Universidade da Califórnia, em Los Angeles, publicou As Origens da Pós-Modernidade, pela Zahar. O ensaio está em Spectrum, que será publicado em novembro pela Boitempo. Tradução de Fabrizio Rigout.

Iumna Maria Simon [Condenados à tradição] é professora de teoria literária na Universidade de São Paulo. Escreveu Drummond: Uma Poética do Risco, publicado pela Editora Ática.

Vilma Arêas [Céu de estrelas] é professora de literatura brasileira na Universidade Estadual de Campinas. Os textos foram tirados de Vento Sul, que será lançado pela Companhia das Letras.

Eduardo Escorel [Questões cinematográficas] é crítico de piauí.

 

Ilustrações de Esquina por Andrés Sandoval.