questões crônicas & agudas

No epicentro da barafunda

Os cronistas entre a medida do homem ao rés do chão e a desmedida industrial da televisão

Mario Sergio Conti
Antonio Prata é um cronista sujeito a perigos e tentações. Tentaram castrá-lo a dentadas. Foi abalroado na rua. Derrubaram a vila onde morava. A tevê está de olho nele. Seu romance encalacrou. Acharam que pisou na bola. Foi às passeatas e não entendeu nada. Mas segue escrevendo
Antonio Prata é um cronista sujeito a perigos e tentações. Tentaram castrá-lo a dentadas. Foi abalroado na rua. Derrubaram a vila onde morava. A tevê está de olho nele. Seu romance encalacrou. Acharam que pisou na bola. Foi às passeatas e não entendeu nada. Mas segue escrevendo FOTO: EGBERTO NOGUEIRA_2013_IMA FOTOGALERIA

Antonio Candido salvou Antonio Prata de ser castrado a dentadas. Os dois Antonios moravam numa mesma vila de casas geminadas no Itaim Bibi, o bairro paulistano. Candido, o crítico literário, olhava o vizinho Prata conversar com sua neta. E se alarmou quando ela avisou ao amigo que ia tirar-lhe a calça e morder seu pinto. O professor interveio e impediu o pior. Sua neta tinha 5 anos; Prata, 4.

Noutra ocasião, o pequeno Antonio foi abalroado por um carro na vila. A ensaísta Gilda de Mello e Souza, que foi casada com o grande Antonio por mais de sessenta anos, saiu de casa correndo para acudi-lo.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Mario Sergio Conti

Mario Sergio Conti é jornalista e autor de Notícias do Planalto, da Companhia das Letras. Foi diretor de redação de piauí de 2006 a 2011

Leia também

Últimas Mais Lidas

O Irlandês – memória e maldição

Filme de Scorsese alcança grandeza ao fazer acerto de contas do diretor com sua obra

Fragmentos de vida e morte

Os 300 dias de luto e espera das famílias de pessoas engolidas pela lama em Brumadinho

Foro de Teresina #77: Lula solto, crise na Bolívia e o novo partido de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Trégua negociada atrás das grades

Documento do sistema penitenciário mostra como chefes do tráfico presos em Rondônia disputam à distância o controle da Rocinha

Bolsonaro, Marielle e a tempestade no Twitter

Entre os voos para Brasília e a presença do então deputado na Câmara, tempo apertado afasta hipótese de que Bolsonaro estivesse no Rio para receber acusado de matar vereadora  

Ruptura de bolsonaristas com PSL ganhou asas no Twitter

Disputa por controle do partido impulsionou menções a Eduardo e Joice na rede

Scorsese pede para se explicar

Quem sonha em fazer filmes enfrenta situação brutal, afirma cineasta

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina

Mais textos
1

Trégua negociada atrás das grades

Documento do sistema penitenciário mostra como chefes do tráfico presos em Rondônia disputam à distância o controle da Rocinha

2

Bolsonaro, Marielle e a tempestade no Twitter

Entre os voos para Brasília e a presença do então deputado na Câmara, tempo apertado afasta hipótese de que Bolsonaro estivesse no Rio para receber acusado de matar vereadora  

3

A chicana

Uma floresta contra o autódromo de Crivella e Bolsonaro

4

A vida dos outros e a minha

Memórias de uma estudante brasileira fichada pela Stasi

5

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina

6

O estelionatário

O brasileiro que enganou um mafioso italiano, políticos panamenhos e Donald Trump

8

Começo para uma história sem fim

Como uma foto, um porteiro e um livro de registros complicaram ainda mais a investigação do caso Marielle

9

Fragmentos de vida e morte

Os 300 dias de luto e espera das famílias de pessoas engolidas pela lama em Brumadinho

10

Scorsese pede para se explicar

Quem sonha em fazer filmes enfrenta situação brutal, afirma cineasta