anais da imprensa

O transatlântico e a lancha

Como o New York Times e a New Yorker revelaram os crimes sexuais do produtor Harvey Weinstein

Branca Vianna
O labirinto do assédio: jornalistas revelaram um sistema que, na mídia e na indústria do entretenimento, protegia homens e punia mulheres
O labirinto do assédio: jornalistas revelaram um sistema que, na mídia e na indústria do entretenimento, protegia homens e punia mulheres CRÉDITO: SEILTÄNZER, 1923_PAUL KLEE (1879–1940) _© 2020_DIGITAL IMAGE,_THE MUSEUM OF MODERN ART, NEW YORK_SCALA, FLORENCE

Como se faz uma reportagem investigativa sobre assédio e abuso sexual? Em geral as vítimas não querem vir a público, os acusados quase sempre negam o ocorrido e raramente há testemunhas ou provas documentais. Como se isso não bastasse, todos os envolvidos têm tudo a perder, inclusive os repórteres. Dois livros lançados recentemente no Brasil, Ela Disse, de Jodi Kantor e Megan Twohey, e Operação Abafa, de Ronan Farrow, ajudam a responder a essa pergunta. Os autores, todos eles jornalistas, receberam o Prêmio Pulitzer em 2018 por suas reportagens sobre os abusos sexuais cometidos durante décadas por Harvey Weinstein, fundador da Miramax, uma importante produtora de cinema: a de Kantor e Twohey foi publicada pelo New York Times; a de Farrow, pela revista New Yorker, ambas em outubro de 2017. Nos livros, que só vieram à luz no ano passado, os autores contam em detalhes os bastidores da difícil investigação jornalística que fizeram ao longo de vários meses.

Em veículos do porte do New York Times e da New Yorker, o processo de publicação de reportagens investigativas como essas é muito rigoroso: antes mesmo de se considerar se as afirmações de uma fonte serão publicadas, é preciso que sejam corroboradas por outras fontes e, se possível, por documentos. Os repórteres consultam seus editores a cada passo da apuração e precisam de seu consentimento para seguir em frente quando se veem diante de um obstáculo, como fizeram Kantor, Twohey e Farrow. Também compartilham com editores e checadores suas notas e gravações, além dos documentos que encontram. Em matérias que envolvem atos sexuais, questões éticas são discutidas entre repórteres e editores: isso é notícia ou fofoca? É de interesse público ou só diz respeito à vida privada da pessoa?

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Branca Vianna

Linguista e intérprete simultânea, é fundadora e presidente da Rádio Novelo e apresentadora do podcast Maria Vai Com as Outras, da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Bolsonaro achata a curva

Pesquisa inédita do Ideia Big Data mostra que desaprovação ao governo oscila de 41% para 37% após presidente moderar discurso contra Mandetta e defender a cloroquina

Foro de Teresina #95: Os mitos da pandemia, a queda de braço com Mandetta e o bate-cabeça na economia

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

Pão ázimo e um computador

Como famílias judaicas contornam o isolamento durante o Pessach, a festa religiosa que celebra a liberdade

Nos presídios, terreno livre para o coronavírus

Superlotação e falta de equipes médicas atrapalham medidas de prevenção da doença

Paulo Freire, um Homem do Mundo – Um sonho da bondade e da beleza

Alvo de ofensa proferida pelo capitão que ocupa o Palácio do Planalto, educador ganha desagravo em documentário

Rumo às urnas, estetoscópio é a nova arminha

Criticado por Bolsonaro, ministro da Saúde ganha popularidade nas redes durante epidemia e sinaliza força de candidatos médicos nas próximas eleições

Aula de risco

Reabrir colégios, como sugeriu Bolsonaro, aumenta perigo de contaminação para 5 milhões de brasileiros de mais de 60 anos que moram com crianças em idade escolar

A Terra é redonda: Coroa de espinhos

Especialistas discutem quem é o inimigo que está prendendo bilhões em casa e como vamos sair da pandemia causada pelo coronavírus

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

Mais textos
2

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

3

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

4

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

5

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

6

Uma esfinge na Presidência

Bolsonaro precisa do impeachment para fazer sua revolução

8

Ciência em Krakatoa

O Brasil vive um transe que mistura Monty Python e Sexta-Feira 13. O que será de nós quando isso acabar, o que faremos com relação a novas epidemias?

9

E se ele for louco?

Suspeitar da sanidade mental de Bolsonaro não permite encurtar caminho para afastá-lo; saída legal é o impeachment

10

Foro de Teresina #94: A subnotificação do vírus, Bolsonaro acuado e a economia desgovernada

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana