questões pouco diplomáticas

Obama nas alturas

O Brasil ficou fora do radar da campanha da reeleição do presidente americano, e não é mau que continue assim

Marcos de Azambuja
O Brasil tem amplos terrenos para continuar a crescer sem que nossa trajetória colida com as preocupações vitais de outros países. Temos a mais confortável das situações geoestratégicas
O Brasil tem amplos terrenos para continuar a crescer sem que nossa trajetória colida com as preocupações vitais de outros países. Temos a mais confortável das situações geoestratégicas FOTO: SAUL LOEB_AFP

A famosa imagem mostra Franklin Roosevelt e Getúlio Vargas em Natal, às margens do rio Potengi, em janeiro de 1943. Os Estados Unidos começavam a ganhar a Segunda Guerra Mundial e a se fazerem senhores do mundo, e o Brasil entrava no conflito do lado certo. Com isso, iria começar a ganhar pontos importantes na busca da elevação de sua inserção internacional, processo longo e exigente no qual estamos ainda metidos.

O que os Estados Unidos queriam era poder dispor de uma grande base de operações no saliente do Nordeste brasileiro, e daí cruzar o Atlântico Sul e transferir tropas e equipamento para a campanha que logo se iniciaria para a conquista de todo o norte da África. Não era objetivo secundário ou acessório, mas parte essencial da própria viabilidade de uma imensa operação militar.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Marcos de Azambuja

Diplomata, foi secretário-geral do Itamaraty e embaixador do Brasil em Buenos Aires e Paris. É coautor de História da Paz, da Contexto

Leia também

Últimas Mais Lidas

Vazamento de óleo avança, plano de controle patina

Manchas se aproximam dos corais de Abrolhos; governo federal segue sem explicar por que não acionou programa criado em 2013 para conter derrames de petróleo

Ascensão e queda de um ex-Van Gogh

Tela do Masp atribuída ao pintor holandês tem autoria revista e inspira debate sobre valor artístico

Um bicheiro no centro do poder

A rede de assassinatos, amizades e dinheiro que cerca Jamil Name no Mato Grosso do Sul

Seis conclusões sobre o modelo do mundo sem a Amazônia 

O preço que o Brasil e o mundo pagarão caso a floresta continue a ser derrubada para dar lugar à pecuária

O mundo sem a Amazônia

Modelo climático prevê efeitos da conversão da floresta em pasto: diminuição de 25% das chuvas no Brasil e aumento da temperatura, com prejuízo "catastrófico" para agricultura e produção de energia

Foro de Teresina #73: Autofagia no governo, crise na oposição e o óleo nas praias do Nordeste

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Domingo – um dia especial

Filme paga preço alto ao ser lançado agora, quando expectativa de “nova era” se mostrou ilusória

O novo Posto Ipiranga

Ex-capitão do Exército transformado em ministro da Infraestrutura cresce no Twitter e na agenda positiva do governo Bolsonaro 

Brasil mais longe da Europa

“Efeito Bolsonaro” afasta turistas europeus e prejudica negócios

Mais textos
1

Brasil mais longe da Europa

“Efeito Bolsonaro” afasta turistas europeus e prejudica negócios

2

Fala grossa e salto fino

As façanhas de Joice Hasselmann, do rádio ao Congresso

3

Um bicheiro no centro do poder

A rede de assassinatos, amizades e dinheiro que cerca Jamil Name no Mato Grosso do Sul

4

O mundo sem a Amazônia

Modelo climático prevê efeitos da conversão da floresta em pasto: diminuição de 25% das chuvas no Brasil e aumento da temperatura, com prejuízo "catastrófico" para agricultura e produção de energia

5

O novo Posto Ipiranga

Ex-capitão do Exército transformado em ministro da Infraestrutura cresce no Twitter e na agenda positiva do governo Bolsonaro 

7

Mitificação de Eduardo, demonização da esquerda

Em evento bolsonarista, filho do presidente e ministros apresentam rivais como mal radical, em sintoma da deterioração democrática no país

10

Letra preta

Os negros na imprensa brasileira