questões & negócios literários

Semimorto em Frankfurt

Sessenta tons possíveis para uma grande feira de livro e a pequena vida literária

Michel Laub
Me acostumei a falar em público, mas de uns meses para cá voltei a ficar nervoso. Um médico recomendou meio Propranolol. Há colegas que usam Rivotril ou Lexotan. Alguns bebem
Me acostumei a falar em público, mas de uns meses para cá voltei a ficar nervoso. Um médico recomendou meio Propranolol. Há colegas que usam Rivotril ou Lexotan. Alguns bebem ILUSTRAÇÃO: TOM GAULD

• 1 •

Às vezes viajar é ótimo, às vezes é um pesadelo. Eventos de literatura são a mesma coisa. Tenho participado de uns trinta por ano. Não me queixo: faço porque quero, fico feliz que leiam minhas coisas e tenham interesse no que digo. Há escritores com agendas mais e menos cheias que a minha. Poucos não têm agenda além de escrever. Tenho consciência de que afundaria em neurose se ficasse apenas em casa. Ao mesmo tempo, a neurose não respeita aeroportos e hotéis. Passarei as próximas duas semanas na Alemanha, a convite da Fundação Biblioteca Nacional, que trouxe 65 autores para a edição da Feira do Livro de Frankfurt que em 2013 homenageia o Brasil.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Michel Laub

Michel Laub, escritor e jornalista, é autor de O Tribunal da Quinta-feira e Diário da Queda, da Companhia das Letras

Leia também

Últimas

Queridos, encolhi o país

Brasil piorou em PIB, renda per capita, indicadores de saúde e educação

Passou a boiada e agora chama a polícia

Bolsonaro desmonta sistema de fiscalização ambiental e, pressionado por Biden, diz que Força Nacional vai combater desmatamento

A cada 15 minutos, um Henry pede socorro

Serviços de saúde atendem por ano quase 33 mil crianças de até 9 anos com sinais de violência física, sexual ou psicológica; em cada quatro agressões, três acontecem dentro de casa

Temas recorrentes, tragédias perenes

A Última Floresta documenta, com olhar antropológico, aldeia na terra Yanomami

É praia, é piscina, é viagem oficial!

As equipes precursoras de Bolsonaro aumentam o número de dias das viagens e aproveitam para fazer turismo às custas do dinheiro público

Sem clima pra boiada

Conferência de chefes de Estado quer metas concretas de redução do desmatamento ilegal; estratégia bolsonarista atropela acordos com Biden

Mais textos