portfólio

Um Brasil estrangeiro

O esporte como ideal de classe e inocência

Carlos Moskovics
Treino na sede do Botafogo, na rua General Severiano
Treino na sede do Botafogo, na rua General Severiano FOTOS: ACERVO INSTITUTO MOREIRA SALLES

Foi na década de 1920 que o húngaro Carlos Moskovics, ainda criança, imigrou com a família para o Rio de Janeiro. Jovem, iniciou-se na fotografia e abriu um estúdio comercial na sua cidade de adoção. O estabelecimento, Foto Carlos, sobreviveu em alguns anos à morte do artista, ocorrida em 1988.

O acervo de Moskovics, com cerca de 150 mil imagens, inclui um extraordinário registro da vida social e da prática do esporte no Rio de Janeiro dos anos 40 a 60. As fotos buscam um ideal, tanto na forma como no conteúdo. São imagens de um Brasil estrangeiro a si mesmo.

Todas as fotos neste ensaio foram feitas no Rio de Janeiro entre os anos 1945 e 1950
Todas as fotos neste ensaio foram feitas no Rio de Janeiro entre os anos 1945 e 1950

Carlos Moskovics

Carlos Moskovics, (1916-1988), fotógrafo húngaro radicado no Rio de Janeiro.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Zero Três vira o Zero Um entre Bolsonaros 

Eduardo é nome preferido do pai para embaixada em Washington, no lugar de diplomata mais ligado ao grupo de Flavio e a olavistas

Boatos sobre políticas públicas serão o foco da nova edição do projeto Comprova

Iniciativa, no ar a partir de hoje, conta com a participação da piauí e de mais 23 veículos de todo o país

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

Vozes do levante

As batalhas de poesia que têm transformado a vida de jovens das periferias chegam à Flip

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

Divino Amor – um Brasil distópico

Futuro apresentado no filme de Mascaro tem flagrantes dos dias atuais

Maia cresce no Twitter, Moro dispara e Mourão some

Vazamentos da Lava Jato mantêm ministro da Justiça como personagem do bolsonarismo mais citado na rede

Mais textos
1

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

2

O pranto dos livros

Texto de 17 de janeiro de 1997, extraído de um dos quase cem cadernos deixados pelo autor de Formação da Literatura Brasileira

3

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

4

O pit bull do papai

Os tormentos e as brigas de Carlos Bolsonaro, o filho mais próximo do presidente

6

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

8

Juízes expulsos receberam R$ 137 milhões em aposentadorias

Valor pago a 58 magistrados punidos com aposentadoria compulsória desde 2009 pelo CNJ daria para sustentar 1.562 aposentados do INSS

9

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

10

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana