=igualdades

No Natal, buscas por “sintomas covid” atingiram pico no Brasil; duas semanas depois, número de novos casos também

Hellen Guimarães e Renata Buono
08mar2021_09h00

Na semana do dia 27 de dezembro, justamente a de Natal e Ano Novo, o número de buscas por “sintomas covid” no Google atingiu, pela primeira vez, 100 pontos na escala formulada pela empresa. Isso significa que o interesse dos brasileiros pelo termo naquele momento foi o maior desde o início da pandemia. Exatamente 14 dias depois, na semana de 10 de janeiro, o número de novos casos diagnosticados chegou a 379.896.

Esse número representava, naquele momento, um novo recorde do total de diagnósticos semanais de Covid-19 no Brasil. Para isso, superou o número verificado sete dias antes, o mais alto até então. Na semana de 3 de janeiro, foram 361.767 diagnósticos. A situação não demorou a piorar: primeiro, na semana seguinte ao Carnaval, o novo recorde era de 380.391 diagnósticos. Sete dias depois, nesta primeira semana de março, foram 421.604 novos casos e 10.183 mortes, o equivalente a uma vítima por minuto.

Fonte: Google News Lab



Hellen Guimarães

Repórter da piauí. Trabalhou em O Globo, Extra, Época e Agência Lupa

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

Leia também

Últimas

Bolsonaros cumprem quarentena

Enquanto o presidente sabota medidas para frear o coronavírus no país, seus parentes se beneficiam do lockdown em Eldorado, no interior paulista

Isolamento militar

Exército contrariou negacionismo de Bolsonaro, exigiu máscara, impôs distanciamento contra a Covid - e isso custou cargo a general

Foro de Teresina #145: Com fome, com sufoco, com tudo

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Combate à corrupção exige democracia

Após extinção da Lava Jato, procuradores da força-tarefa no Rio fazem balanço, apontam erros e dizem que trabalho não acabou 

“Temos de cobrar dos governos vacina e informação”

Pesquisador da Universidade de Vermont faz sucesso ensinando como usar máscaras PFF2

Lei fura fila da vacina

Projeto que estimula vacinação privada divide o país entre quem tem direito e quem tem “mais direito”

Mais textos