O devorador do Caribe chega ao Brasil

Aquilo que muitos pesquisadores temiam que acontecesse, de fato, aconteceu: o peixe-leão invadiu o Brasil. Um estudo publicado por cientistas brasileiros nesta quinta-feira, 3 de junho, confirma a captura recente de três indivíduos adultos da espécie em águas nacionais; um nos recifes de coral de Fernando de Noronha e dois na costa Norte do País, em recifes profundos, localizados abaixo da pluma de água doce do Rio Amazonas. 

São poucos peixes, mas que carregam um mau presságio de grandes proporções. O peixe-leão é uma espécie natural do Indo-Pacífico, que chegou ao Caribe no início dos anos 2000 e se espalhou como uma praga pela região. Com sua juba colorida, seus espinhos venenosos e seu apetite insaciável, o peixe de 30 cm de comprimento foi destruindo a biodiversidade local e multiplicando sua população numa velocidade espantosa. Não há um recife caribenho, hoje, que não tenha um desses alienígenas esplendorosos pairando sobre ele, como uma alegoria peçonhenta, esperando para devorar a próxima presa.