festival

O jornalismo de oposição na Nicarágua e o exílio de Carlos Chamorro

O fundador e editor do portal "Confidencial", na Nicarágua, vive desde o começo do ano exilado na Costa Rica

06set2019_15h40

O foco do trabalho de Carlos Fernando Chamorro é o jornalismo investigativo, as entrevistas com líderes políticos e autoridades e os debates e análises sobre conteúdos relevantes e atuais da Nicarágua.

É um dos fundadores e editores do portal Confidencial – que também tem uma edição semanal impressa – e apresentador e diretor dos programas de tevê Esta Semana  e Esta Noche. E apesar de seguir nessas funções, fazendo jornalismo para o país onde nasceu, em janeiro deste ano, ele se exilou na Costa Rica após uma invasão policial ao escritório do Confidencial, em dezembro de 2018.

Chamorro ainda é presidente do Centro de Investigación de la Comunicación, Cinco, uma empresa sem fins lucrativos de estudo e pesquisa sobre imprensa, defesa da independência do jornalismo no país e formação de jovens profissionais. A Cinco também viabilizou por dezessete anos a existência do programa de rádio Onda Local , hoje autônomo.

Ele é filho de Violeta Chamorro, primeira mulher a ser presidente da Nicarágua (1990- 97), e do jornalista Pedro Joaquín Chamorro Cardenal, diretor do La Prensa, uma das publicações mais importantes do país nos anos 70, morto durante a ditadura da dinastia Somoza.

Carlos Fernando Chamorro encerrará a sexta edição do Festival Piauí de Jornalismo ao lado do editor da piauí João Moreira Salles e da jornalista da GloboNews Natuza Nery.

Leia Também

Relacionadas Últimas

Festival Piauí de Jornalismo – Quando a imprensa se torna o adversário

Editor-executivo do site da piauí e curador do Festival, José Roberto de Toledo comenta o tema desta edição

Beatriz Adrián e o desafio da cobertura política na Venezuela hoje

Repórter foi detida ao cobrir a tentativa de prisão de Juan Guaidó

Acompanhe a transmissão ao vivo da segunda Maratona Piauí CBN de Podcast

Encontro está sendo transmitido em áudio e em vídeo nos sites e redes sociais da piauí e da CBN

A história e os bastidores do Foro de Teresina

Apresentadores relembram início do programa, que completa um ano esta semana

Conteúdo patrocinado e anunciantes estão entre os principais modelos de financiamento

Diretor da CBN diz que programas em áudio são caminho para formar novos ouvintes

Interação com o público ajuda a ganhar e manter audiência

Fidelidade de ouvintes pode se transformar em financiamento coletivo e ajudar a manter podcasts

Os desafios e a rotina de contar histórias em podcast

Roteiro capaz de amarrar narrativas é segredo para um bom programa; dificuldade de financiamento é cotidiana

Mais textos
1

Vítimas de Mariana cobram R$ 25 bi de mineradora BHP na Inglaterra

Juiz deve decidir em junho se vai julgar o processo, o maior em número de vítimas da história do Reino Unido

2

“Poderia ter sido eu a morrer ali no ponto de ônibus”

Como a morte espreita a juventude negra no Rio de Janeiro, estado com maior taxa de homicídios em ações policiais

3

Presos da Lava Jato unidos contra os ratos e o tédio

Condenados por crimes de colarinho-branco já caçaram roedores e fizeram faxina em complexo penal; transferidos para hospital penitenciário e sem ter o que fazer, gastam o tempo com dominó  

4

Léros Léros em Itaipu

Brasil se recusa a pagar prejuízo de US$ 54 milhões; presença de suplente do PSL em reuniões binacionais aumenta crise e atrapalha renegociação para 2023

5

A guerra contra o termômetro

Quando chegam más notícias sobre o desmatamento, os governos atacam o emissário

7

Bacurau – celebração da barbárie

Filme exalta de modo inquietante parceria entre povo desassistido e bandidos

9

Sem SUS, sem saída, sem vida

Sem dinheiro para pagar dívidas médicas nos Estados Unidos, idoso mata mulher e se suicida; tragédia amplia debate sobre acesso a sistema público de saúde

10

Foro de Teresina #68: Censura na Bienal, segredos da Lava Jato e um retrato da violência brasileira

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana