questões manuscritas

O triste fim de Touro Sentado

Esta foto também deve ter sido assinada no verão de 1885, após um dos shows de Buffallo Bill, que fez fortuna empresariando várias das figuras pitorescas que a crônica do Velho Oeste havia popularizado. Touro Sentado era iletrado, mas lhe ensinaram a desenhar sua assinatura em inglês (“Sitting Bull”). Após os espetáculos, assinava assim cartões com seu nome em troca de 25 centavos de dólar. 

Pedro Corrêa do Lago
27nov2013_16h30

Os  inúmeros filmes de caubói que os Estados Unidos distribuíram maciçamente no mundo inteiro ao longo do século XX ajudaram a tornar célebres dois índios que ameaçaram o exército americano: Gerônimo e Touro Sentado, ambos nascidos por volta  de 1830, mas cujo fim foi bem diverso.

Gerônimo, grande chefe apache, derrotou várias vezes as tropas americanas, mas morreu tranquilamente aos 80 anos em 1909.  Já Touro Sentado, chefe Sioux da tribo Unkpapa, não teve a mesma sorte.

Tornara-se notório ao liderar o ataque à 7ª Cavalaria Americana na famosa batalha de Little Big Horn, em 1876, na qual morreu o general americano George Custer, celebrado desde então como um dos maiores  heróis americanos.   Touro Sentado foi caçado durante cinco anos pelo exército e chegou a fugir até o Canadá, antes de entregar-se em 1881, para encerrar a guerra com seu povo.   

Não lhe restou outra opção em 1885 senão aceitar um convite para participar do próspero show de William F. Cody, mais conhecido como Buffallo Bill. Cody atravessava os Estados Unidos com seu “Show do Oeste Selvagem” um espetáculo circense que exibia personagens do Oeste americano, de cuja lenda Buffallo Bill também participara e ajudava agora a  espalhar. Touro Sentado era iletrado, mas lhe ensinaram a desenhar sua assinatura em inglês (“Sitting Bull”). Após os espetáculos, assinava assim cartões com seu nome em troca de 25 centavos de dólar. Ás vezes desenhava seu nome em cartas de baralho ou, mais raramente, fotografias, como a que é mostrada aqui.  Esta foto também deve ter sido assinada no verão de 1885, após um dos shows de Buffallo Bill, que fez fortuna empresariando várias das figuras pitorescas que a crônica do Velho Oeste havia popularizado.

Após acompanhar Buffallo Bill numa única temporada no verão de 1885, Touro Sentado deixou-se envolver por um movimento com ares de seita chamado “Dança dos Fantasmas”, também visto como uma ameaça pelos Estados Unidos. Novamente perseguido, Touro Sentado resistiu à prisão e foi baleado e morto com seu filho em 1890, com pouco menos de 60 anos.

Poucos guardaram aqueles pequenos papéis assinados, lembrança fugaz do encontro com o chefe índio de cinquenta e poucos anos, cuja expressão austera e digna, que mantinha em toda circunstância, permaneceu como sua marca.

Algumas dezenas dos cartões assinados “Sitting Bull” foram conservados por acaso, mas apenas um punhado de fotos. Esta é a única que se conhece nesse formato e fez parte de prestigiosas coleções americanas. 

Pedro Corrêa do Lago

Pedro Corrêa do Lago é mestre em economia pela PUC - Rio. Foi autor do blog questões manuscritas no site da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Na era da Lava Jato, Supremo nunca afastou juiz

Tribunal recebeu 190 pedidos de suspeição de magistrados desde 2014 e rejeitou todos

Um general da ativa no centro da articulação política

Novo ministro terá de deixar Alto Comando do Exército; divergências no uso da verba de comunicação e atritos com ala olavista, inclusive Carlos Bolsonaro, explicam demissão de Santos Cruz

RBG – Ruth Bader Ginsburg, a juíza da Suprema Corte que faz diferença

Mesmo aquém de seu personagem, documentário é chance de conhecer mulher singular

Moro contra a parede

Para especialistas, conversas entre ex-juiz e Dallagnol indicam parcialidade e, no limite, podem levar Supremo a anular julgamento de Lula

Alertas mais precisos contra o desmatamento

Nova plataforma gratuita de monitoramento flagrou, em seis meses de testes, quase 900 quilômetros quadrados desmatados

Foro de Teresina #54: O trânsito de Bolsonaro, o bate-cabeça da oposição e o elogio da agressão

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Bolso esvazia bolsonarismo

Estagnação da economia é a maior razão de arrependimento de quem votou em Bolsonaro mas acha o governo ruim ou péssimo

Mais textos
1

Excelentíssima Fux

Como a filha do ministro do STF se tornou desembargadora no Rio

2

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

3

Um general da ativa no centro da articulação política

Novo ministro terá de deixar Alto Comando do Exército; divergências no uso da verba de comunicação e atritos com ala olavista, inclusive Carlos Bolsonaro, explicam demissão de Santos Cruz

4

Moro contra a parede

Para especialistas, conversas entre ex-juiz e Dallagnol indicam parcialidade e, no limite, podem levar Supremo a anular julgamento de Lula

5
8

Procura-se um presidente

Dependência virtual e extremismo de Bolsonaro precipitam corrida política no campo da direita

10

Bolso esvazia bolsonarismo

Estagnação da economia é a maior razão de arrependimento de quem votou em Bolsonaro mas acha o governo ruim ou péssimo