festival

Piotr Pacewicz e a defesa dos direitos humanos na Polônia

No Festival ele vai falar de jornalismo investigativo e a imprensa durante dominação comunista no país

26ago2019_16h58

 

O polonês Piotr  Pacewicz  é formado em psicologia e chegou a lecionar na área. Nos anos 80, integrou a equipe do Tygodnik Mazowsze, histórica revista de oposição ao domínio comunista soviético, vinculada ao sindicato Solidariedade. Além de assinar textos, foi arquivista e editor da publicação.

Sua formação como psicólogo prevalece em trabalhos como o livro Zakazane miłości. Seksualność i inne tabu (Amor proibido: sexualidade e outros tabus), no qual é coautor, e no comitê de política para a questão das drogas na Polônia.

Atualmente, Pacewicz é colunista do jornal liberal Wyborcza e editor-chefe do oko.press, um portal de jornalismo investigativo e checagem de fatos.

Ele também foi colaborador da série documental de tevê Czwarta Władza, que em livre tradução significa “quarto poder”, sobre jornalistas que acidentalmente flagram o transporte de mercadorias ilegais, e é sobre esses trabalhos recentes que ele vai conversar com o editor da piauí Alcino Leite Neto e com a repórter da Folha de São Paulo Patrícia Campos Mello, no primeiro dia do Festival Piauí de Jornalismo.



 

Leia Também

Relacionadas Últimas

Austerlitz – colapso da memória

Filme registra os passeios turísticos aos campos de concentração e mostra a falta de cerimônia dos visitantes, que fazem selfies nos fornos crematórios

Extrema direita chega ao poder com Bolsonaro

Foro de Teresina discute as consequências da guinada conservadora no país

A hora dos descontentes

Por medo da diversidade, o Leste Europeu deixou de ver o liberalismo como modelo

O pior está por vir

Polarização, teorias conspiratórias, ataques à imprensa – como uma democracia pode acabar

Acompanhe a transmissão ao vivo da segunda Maratona Piauí CBN de Podcast

Encontro está sendo transmitido em áudio e em vídeo nos sites e redes sociais da piauí e da CBN

A história e os bastidores do Foro de Teresina

Apresentadores relembram início do programa, que completa um ano esta semana

Conteúdo patrocinado e anunciantes estão entre os principais modelos de financiamento

Diretor da CBN diz que programas em áudio são caminho para formar novos ouvintes

Interação com o público ajuda a ganhar e manter audiência

Fidelidade de ouvintes pode se transformar em financiamento coletivo e ajudar a manter podcasts

Os desafios e a rotina de contar histórias em podcast

Roteiro capaz de amarrar narrativas é segredo para um bom programa; dificuldade de financiamento é cotidiana

Mais textos
1

O lobby da capivara

Como nasce um emoji

2

Natasha

Presente raro: a experiência metafísica e visionária de uma donzela russa, num conto que permaneceu guardado na Biblioteca do Congresso americano até o início deste ano, 31 anos após a morte do autor

3

“8 ½” – “O salto mortal de Fellini”

Escrito ao longo de onze anos e mantido inédito até ser incluído em “Exercícios de leitura”, o ensaio de Gilda de Mello e Souza “O salto mortal de Fellini”, relido depois da revisão de “8 1/2”, revela acuidade crítica incomum.

4

As búlgaras estão com tudo

Nada a ver com a sucessão de Lula

6

Padre Cícero sem perdão

A luta de um bispo para reabilitar o mais venerado líder religioso do Nordeste

8

Os cabelos do bigode do Imperador

A correspondência amorosa mais famosa do Brasil talvez seja aquela formada pelas cartas trocadas de 1822 a 1829 entre o Imperador D. Pedro I e sua amante, Domitilia de Castro Canto e Mello, elevada por ele ao titulo de Marquesa de Santos em 1826. Infelizmente, das prováveis centenas de cartas escritas pela Marquesa apenas um punhado foi conservado nos arquivos imperiais. Por sorte, quase todas as cartas do Imperador foram guardadas pela Marquesa, apesar dos pedidos de D. Pedro para que as destruísse. Todas estão hoje publicadas (94 das quais no ano passado), totalizando mais de trezentas.

9

Na montanha-russa do século

Paradoxos do progresso em Corumbá aos olhos de um intelectual refugiado do nazismo

10

Vidas literárias: Tolstói

A espantosa história de Tolstói, que cai em depressão ao constatar que é milionário