vultos da república

Políticos dominam agenda de Moro

Parlamentares pularam de 7% para 39% dos compromissos oficiais do ministro da Justiça entre janeiro e maio

José Roberto de Toledo e Emily Almeida
30jul2019_22h16

Levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostra uma mudança do perfil das pessoas recebidas pelo ministro Sergio Moro desde que ele assumiu o Ministério da Justiça. Em janeiro, 69% dos compromissos oficiais de Moro foram reuniões técnicas com assessores e funcionários do ministério. Esse tipo de agenda interna caiu mês a mês, até chegar a 11% em maio. Ao mesmo tempo, os encontros de Moro com parlamentares cresceram ao ponto de ocuparem a maior parcela da agenda do ministro na segunda metade do semestre passado. O recorde foi em maio: 39%.

Nem o presidente Jair Bolsonaro dedicou tanto espaço aos parlamentares. Salvo em abril, quando somaram 22% dos compromissos presidenciais, deputados e senadores sempre consumiram menos de um quinto do tempo de Bolsonaro. Os maiores frequentadores da agenda presidencial foram ministros: ocuparam de 30% (junho) a 55% (fevereiro) dos espaços. O levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública revela ainda que Hamilton Mourão é, dos três, quem mais abre espaço para receber empresários e representantes de entidades empresariais. Também foi o que recebeu, proporcionalmente aos outros compromissos, mais jornalistas para entrevistas, embora cada mês menos.

As informações foram capturadas das agendas oficiais publicadas nas páginas da Presidência da República e do Ministério da Justiça na internet. Cada cor representa um tipo de visitante: parlamentares, diplomatas, empresários etc. As taxas somam 100% e seguem a proporção que cada tipo de visitante alcançou, mês a mês, nas agendas do ministro, do presidente e do vice-presidente. O levantamento faz parte do “Fonte Segura”, um produto que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública deve lançar na primeira quinzena de agosto. “Nossa ideia é oferecer uma solução que busque conectar o debate factual sobre segurança pública com os rumos e desafios da economia e da política”, afirma Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do Fórum.

Made with Flourish

José Roberto de Toledo (siga @zerotoledo no Twitter)

Editor-executivo da piauí (site), foi repórter e colunista de política na Folha e no Estado de S. Paulo e presidente da Abraji

Emily Almeida (siga @emilycfalmeida no Twitter)

Repórter da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Bolsonaro achata a curva

Pesquisa inédita do Ideia Big Data mostra que desaprovação ao governo oscila de 41% para 37% após presidente moderar discurso contra Mandetta e defender a cloroquina

Foro de Teresina #95: Os mitos da pandemia, a queda de braço com Mandetta e o bate-cabeça na economia

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

Pão ázimo e um computador

Como famílias judaicas contornam o isolamento durante o Pessach, a festa religiosa que celebra a liberdade

Nos presídios, terreno livre para o coronavírus

Superlotação e falta de equipes médicas atrapalham medidas de prevenção da doença

Paulo Freire, um Homem do Mundo – Um sonho da bondade e da beleza

Alvo de ofensa proferida pelo capitão que ocupa o Palácio do Planalto, educador ganha desagravo em documentário

Rumo às urnas, estetoscópio é a nova arminha

Criticado por Bolsonaro, ministro da Saúde ganha popularidade nas redes durante epidemia e sinaliza força de candidatos médicos nas próximas eleições

Aula de risco

Reabrir colégios, como sugeriu Bolsonaro, aumenta perigo de contaminação para 5 milhões de brasileiros de mais de 60 anos que moram com crianças em idade escolar

A Terra é redonda: Coroa de espinhos

Especialistas discutem quem é o inimigo que está prendendo bilhões em casa e como vamos sair da pandemia causada pelo coronavírus

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

Mais textos
2

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

3

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

4

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

5

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

6

Uma esfinge na Presidência

Bolsonaro precisa do impeachment para fazer sua revolução

7

Ciência em Krakatoa

O Brasil vive um transe que mistura Monty Python e Sexta-Feira 13. O que será de nós quando isso acabar, o que faremos com relação a novas epidemias?

9

E se ele for louco?

Suspeitar da sanidade mental de Bolsonaro não permite encurtar caminho para afastá-lo; saída legal é o impeachment

10

Foro de Teresina #94: A subnotificação do vírus, Bolsonaro acuado e a economia desgovernada

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana