vultos da república

Políticos dominam agenda de Moro

Parlamentares pularam de 7% para 39% dos compromissos oficiais do ministro da Justiça entre janeiro e maio

José Roberto de Toledo e Emily Almeida
30jul2019_22h16

Levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostra uma mudança do perfil das pessoas recebidas pelo ministro Sergio Moro desde que ele assumiu o Ministério da Justiça. Em janeiro, 69% dos compromissos oficiais de Moro foram reuniões técnicas com assessores e funcionários do ministério. Esse tipo de agenda interna caiu mês a mês, até chegar a 11% em maio. Ao mesmo tempo, os encontros de Moro com parlamentares cresceram ao ponto de ocuparem a maior parcela da agenda do ministro na segunda metade do semestre passado. O recorde foi em maio: 39%.

Nem o presidente Jair Bolsonaro dedicou tanto espaço aos parlamentares. Salvo em abril, quando somaram 22% dos compromissos presidenciais, deputados e senadores sempre consumiram menos de um quinto do tempo de Bolsonaro. Os maiores frequentadores da agenda presidencial foram ministros: ocuparam de 30% (junho) a 55% (fevereiro) dos espaços. O levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública revela ainda que Hamilton Mourão é, dos três, quem mais abre espaço para receber empresários e representantes de entidades empresariais. Também foi o que recebeu, proporcionalmente aos outros compromissos, mais jornalistas para entrevistas, embora cada mês menos.

As informações foram capturadas das agendas oficiais publicadas nas páginas da Presidência da República e do Ministério da Justiça na internet. Cada cor representa um tipo de visitante: parlamentares, diplomatas, empresários etc. As taxas somam 100% e seguem a proporção que cada tipo de visitante alcançou, mês a mês, nas agendas do ministro, do presidente e do vice-presidente. O levantamento faz parte do “Fonte Segura”, um produto que o Fórum Brasileiro de Segurança Pública deve lançar na primeira quinzena de agosto. “Nossa ideia é oferecer uma solução que busque conectar o debate factual sobre segurança pública com os rumos e desafios da economia e da política”, afirma Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do Fórum.

Made with Flourish

José Roberto de Toledo (siga @zerotoledo no Twitter)

Editor-executivo da piauí (site), foi repórter e colunista de política na Folha e no Estado de S. Paulo e presidente da Abraji

Emily Almeida (siga @emilycfalmeida no Twitter)

Repórter da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #113: Bolsonaro fura o teto

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Agonia da Cinemateca Brasileira

Desgoverno atual da República não nos anima a ter esperanças

Vacina, pressa e propaganda

No Brasil, governos prometem vacinação em massa contra Covid-19 para logo, mas laboratórios programam terminar fase de testes entre outubro de 2021 e novembro de 2022 

Compras que desmancham no ar

Durante a pandemia, denúncias de golpes em falsos leilões virtuais aumentam nove vezes em relação ao semestre anterior

Reciclando a estrada alheia

Redes bolsonaristas usam fotos antigas para atribuir ao governo Bolsonaro obras de outras gestões

A tropa de choque de Bolsonaro

Pesquisa inédita traça perfil de policiais que, em postagens públicas nas redes, defendem ideias como fechamento do Supremo e do Congresso

Uma floresta mais perto do fim

Audiência pública virtual para discutir o autódromo que destruirá Floresta do Camboatá volta a ser permitida pela Justiça na reta final

Foro de Teresina #112: A metamorfose de Bolsonaro

podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O Minotauro da fronteira 

Como um dos chefes do PCC deixou um rastro de mortes e corrupção no Paraguai

Mais textos
4

A dupla exclusão

Como a quarentena joga luz sobre as crises do clima e das cidades

5

O jogo dos dois erros

Por que Bolsonaro se equivoca ao minimizar a pandemia e ao tentar se eximir da crise econômica

6

De braços cruzados na Guanabara

Sem renda na pandemia, guias de turismo dependem de cestas básicas para sobreviver

7

O caseiro

De como todos os poderes da República - Executivo, Legislativo, Judiciário, polícia, imprensa, governo, oposição - moeram Francenildo dos Santos Costa

9

120 batimentos por minuto, o corpo individual e coletivo em ação

Filme sobre grupo de militância contra HIV causa poderosa impressão de autenticidade documental e ganha força ao individualizar personagens

10

A voz chegou à praça…

A erupção que abalou o mundo árabe e a história dando um de seus saltos mais singulares