=igualdades

Praia Grande teve mais movimento no Ano-Novo que no Carnaval pré-pandemia

Emily Almeida, Amanda Gorziza e Renata Buono
12jan2021_10h34

Apesar da pandemia, o movimento nas praias foi intenso nas festas de final de ano. Praia Grande (SP), por exemplo, foi a cidade que teve o maior aumento na circulação de pessoas no dia 1º de janeiro de 2021. Foi por lá que Jair Bolsonaro passeou de barco e se juntou a uma multidão de banhistas na areia – muitos estavam sem máscaras de proteção, incluindo o presidente. Em comparação com a média do período pré-pandemia, a cidade teve aumento de 700% no fluxo de pessoas no Ano-Novo. A administração de Praia Grande decidiu manter as praias abertas nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro, após o governo do estado anunciar que não se responsabilizava pela fiscalização dos municípios da Baixada Santista.

Em 24 de fevereiro, no Carnaval de 2020, quando ainda não havia coronavírus no Brasil, o aumento da movimentação nas praias do município paulista havia sido de 168% em relação à média diária. Ou seja, o movimento em Praia Grande no Ano-Novo foi quatro vezes maior que o registrado no Carnaval.

Pela primeira vez desde 4 de setembro, o estado de São Paulo registrou mais de 200 óbitos diários por Covid-19. O dado leva em conta a média móvel de mortes dos últimos sete dias. Além disso, o número de pacientes internados no estado chegou a 12,3 mil no sábado (9), maior patamar desde 16 de agosto.

Fonte: Relatórios de Mobilidade da Comunidade do Google



Emily Almeida (siga @emilycfalmeida no Twitter)

Repórter da piauí

Amanda Gorziza (siga @amandalcgorziza no Twitter)

Estagiária de jornalismo na piauí

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

Leia também

Últimas

Passou a boiada e agora chama a polícia

Bolsonaro desmonta sistema de fiscalização ambiental e, pressionado por Biden, diz que Força Nacional vai combater desmatamento

A cada 15 minutos, um Henry pede socorro

Serviços de saúde atendem por ano quase 33 mil crianças de até 9 anos com sinais de violência física, sexual ou psicológica; em cada quatro agressões, três acontecem dentro de casa

Temas recorrentes, tragédias perenes

A Última Floresta documenta, com olhar antropológico, aldeia na terra Yanomami

É praia, é piscina, é viagem oficial!

As equipes precursoras de Bolsonaro aumentam o número de dias das viagens e aproveitam para fazer turismo às custas do dinheiro público

Sem clima pra boiada

Conferência de chefes de Estado quer metas concretas de redução do desmatamento ilegal; estratégia bolsonarista atropela acordos com Biden

Mais textos