cartas

Prezados @leitores

Notas aleatórias da redação aos comentários sobre a revista nas redes sociais

22dez2017_15h01

Em respeito às centenas de leitores – e até não leitores que escrevem diariamente ou instantaneamente sobre a piauí nas redes sociais, a direção da revista selecionou algumas mensagens para serem respondidas.

Durante os últimos dias, nosso editor vasculhou o Twitter e o Facebook e escolheu os comentários mais elogiosos, abusados ou nonsense de 2017.

Ei-los:

1. Carlos Nazário sobre o vídeo “Por trás da capa”, com nossa diretora de arte, Maria Cecilia Marra:



Nota desapegada da redação: Muito obrigado, Nazário, mas você está exagerando. Nem sempre acertamos. Exemplo: um dos profissionais pátrios que demos para valorizar é o Roberto Kaz, repórter aqui da redação. No caso, produzimos uma bolha especulativa. Ele não vale metade do que ganha.

2. Sobre a capa da piauí_131, de agosto, com o Lula crucificado:

Nota severa da redação: É pouco, Thiago. Quando a alta cúpula da revista viu a capa, interrompeu o retiro religioso mensal para submeter os responsáveis da obra grotesca a um julgamento sumário inspirado pelo rito jurídico Talibã. A Justiça foi feita, glória a Deus.

3. Sobre a periodicidade e espessura da revista:

Nota apreensiva da redação: Douglas, tua mãe e nós andamos preocupados contigo. Não está na hora de você arrumar um empreguinho? Ajudar nas contas da casa? Ocupar melhor o teu tempo?

Nota geriátrica da redação: Se a proposta do Douglas aí de cima vingar, a próxima edição da piauí te acompanhará até a decrepitude.

4. Sobre a receita para a intelectualidade:

Nota histórica da redação: O próprio Beethoven não compunha uma só melodia sem antes ler a piauí de capa a capa. Parece que ficou surdo ao tomar um tapa do vizinho, que o viu furtando o exemplar da revista (exemplar dele, vizinho) num mês em que a entrega atrasou. Já Hegel tentou ler a piauí e achou difícil.

5. Sobre a carta dos advogados do ex-procurador Marcello Miller após a publicação da reportagem “Anatomia de uma delação”, na piauí_133:

Resposta honesta da redação: A gente inventa.

6. Sobre a edição de outubro:

Nota realista da redação: Você só escreveu isso porque ainda não tinha visto a edição de novembro…

7. Sobre a ilustração da artista russa Nadia Khuzina para a capa de novembro da piauí:

Nota de Vladimir Putin: Работает дистанционно с помощью пульта дистанционного управления: это те журналисты, которых мы больше всего восхищаем.

8. Sobre o tamanho da piauí:

Nota dermatológica da edição: Não, não, a piauí não foi feita para ser atochada numa mochila. Vivemos num país tropical de sol inclemente. Entre 10 da manhã e 5 da tarde, segure-a acima da cabeça para se proteger dos raios ultravioleta. Isso evitará melanomas vários e envelhecimento precoce. Não é outra a razão pela qual a piauí é recomendada pela Sociedade Brasileira de Oncologia e conta com o endosso entusiástico da Anvisa. Resumo: ao invés de gastar uma fortuna com protetor solar fator 60, assine a revista.

9. Sobre ideias para o futuro:

Nota sincera da redação: Dado os tipos que trabalham nessa redação, é mais provável que a gente crie uma seção sobre cultura canalhista. PIAUEVIL. Cannabis é coisa de bicho-grilo vegetariano que se preocupa com o destino do planeta. Temos mais afinidade com Maluf, Garotinho, Cabral, Geddel, Aécio, Palocci.

Leia também

Últimas Mais Lidas

A mão que acende o fogo

Aquecimento global e desmatamento aumentam o material combustível para os incêndios, mas, sem ação de pessoas, o Pantanal e a Amazônia não queimariam assim

“O fogo acabou com tudo”

Líder indígena em Mato Grosso relata como as queimadas avançam sobre sua aldeia, destruindo casas, árvores, animais e memórias

O que Há em Ti e o que está por vir

Cinemas do Rio não abrem porque não podem comercializar seu principal produto - comida

Não adianta culpar o boi

Câmbio, exportação e demanda interna explicam aumento do preço da carne

Ciência política regulamentada

Em resposta ao artigo “Deixa a moça trabalhar”, autores  defendem regulamentação da profissão de cientista político

O arroz do pobre na fritura do ministro

Apetite eleitoral de Bolsonaro rejeita os movimentos do mercado

Mais textos
2

R$ 0,46 no tanque dos outros

Agora, caminhoneiros grevistas usam WhatsApp para defender queda da gasolina, de Temer e da democracia

4

Qu4tro figuras (e mais 2)

Agora só tem o Homem de Ferro em Blu-ray, a privada virou "poltrono", a moça penteia o bigode e Stálin está no armário

5

A vida e a morte de uma voz inconformada

Os últimos momentos de Marielle Franco, a vereadora do PSOL executada no meio da rua no Rio de Janeiro sob intervenção

10

Warst du schon mal in Bahia?

A passagem da seleção alemã pela praia de Santo André