Hermínio Ouropretano Sardinha

Memórias da Ilha Grande no tempo do cárcere

Os barcos não atracavam, descia-se nos ombros dos presos