=igualdades

Valor de R$ 2,2 bilhões vetados na Saúde manteria 3,8 mil leitos de UTI em 2021

Amanda Gorziza, Fernanda Nunes, Francisco J. Ricci e Renata Buono
07maio2021_18h09

No Orçamento de 2021, foram vetados R$ 2,2 bilhões de emendas e despesas discricionárias, ou seja, que não são obrigatórias, no Ministério da Saúde. Esse valor cobriria diárias de 3,8 mil leitos de Unidades de Terapia Intensiva durante um ano. Cada leito custo custa em média R$ 584 mil anuais.

Os vetos da Saúde foram realizados em diversos programas, como a adequação de tecnologias, pesquisas, manutenção de laboratórios, assistência farmacêutica e até mesmo na construção de sedes regionais da Fiocruz.

Fontes: Base SIAFI (Ministério da Economia); Ministério da Saúde; IFI/Senado

Amanda Gorziza (siga @amandalcgorziza no Twitter)

Estagiária de jornalismo na piauí

Fernanda Nunes (siga @fernandasenun no Twitter)

Repórter do Pindograma, site de jornalismo de dados, é formada em ciência política e jornalismo pela Universidade de Nova York.

Francisco J. Ricci (siga @FranciscoJRicci no Twitter)

É fundador e repórter do Pindograma. Estuda Economia e Política na Universidade de Nova York

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

Leia também

Últimas

O padre, o filho e a pensão alimentícia

Justiça manda religioso pagar três salários mínimos mensais a ex-fiel que diz ter tido um romance e um filho com ele; o padre nega

Pela simplificação dos planos diretores

Legislação complicada e genérica precisa ser substituída por outra capaz de ser entendida pela população

O encalhe de Pantanal e Dona Beija

Acervo com mais de 25 mil fitas da Rede Manchete vai a leilão, mas não atrai nenhum comprador

Foro de Teresina #154: Boom, bola e bolso

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Dias de alívio e de pranto

Vestibulanda relata angústia de ver sua avó, vacinada, se recuperar da Covid, enquanto um amigo chorava a morte do pai, sem vacina

Mais textos