Em visita ao SBT, presidente fecha contrato para apresentar o Caldeirão do Temer

11jan2018_14h01

TOPA TUDO POR DINHEIRO – “Desde a audiência assombrosa do discurso de posse que eu digo ao presidente que ele leva jeito pra coisa, que tinha que esquecer desse negócio de programa de governo e partir pra programa de TV. Finalmente ele me ouviu”, disse Elsinho Mouco, marqueteiro e animador de plateia do Planalto, sobre o “Caldeirão do Temer”, nova atração que vai integrar a grade de programação do SBT a partir do mês que vem. O programa faz parte da estratégia desesperada do governo de fazer sua popularidade ultrapassar o limite dos 3%.

A negociação entre Temer e Silvio Santos já acontecia há meses e foi concluída com uma visita do presidente aos estúdios da emissora, quando conheceu parte do cenário novo. Sobre o formato da atração, o presidente confessou: “Tem uma certa inspiração no programa do Luciano, sim, não nega-lo-ei. Nós dois temos em comum o gosto por reformas e o desejo de em algum momento virar presidente pelo voto popular. Mas tem muita coisa nova. Eu quero me aproximar da grande massa que forma o público da TV Câmara e da TV Senado.”

Assim como Huck, Temer pretende apresentar quadros de interação com o público. É o caso do “Legislar, Doce Legislar”, em que o presidente e sua equipe reformam leis trabalhistas que estavam intactas desde a Era Vargas, ou do “Delata Velha”, em que o presidente pega delações de Joesley Batista e as deixa novas em folha para apreciação de Gilmar Mendes, o Boni do Supremo.

Em caso de sucesso, o SBT pretende lançar um segundo programa chamado “A Praça dos Três Poderes é Nossa”. Dilma Rousseff é cotada para o papel da velha surda.