anais da telecomunicação

A agonia da Oi

Como as sucessivas intervenções do governo e a ganância dos acionistas majoritários arruinaram uma campeã nacional

Consuelo Dieguez
Com dívida de 65,4 bilhões de reais, a Oi entrou em recuperação judicial. Credores de fundos internacionais, chamados “abutres”, brigam pelo que restou da maior operadora brasileira
Com dívida de 65,4 bilhões de reais, a Oi entrou em recuperação judicial. Credores de fundos internacionais, chamados “abutres”, brigam pelo que restou da maior operadora brasileira ILUSTRAÇÃO: NADIA KHUZINA_2017

OS BRASILEIROS

Na tarde de 8 de junho do ano passado, os controladores da Oi, a maior operadora de telefonia fixa brasileira, reuniram-se na sala do Conselho de Administração da companhia, instalado em um prédio na praia de Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro, para uma videoconferência com o então presidente da empresa, Bayard Gontijo. O momento era tenso. Com uma dívida que já ultrapassava 65 bilhões de reais e o caixa fazendo água, a empresa se desmanchava. Gontijo estava em Nova York, no escritório de uma empresa de assessoria financeira, contratada três meses antes para ajudá-lo na negociação da dívida junto a credores internacionais.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Consuelo Dieguez

Consuelo Dieguez, repórter da piauí desde 2007, é autora da coletânea de perfis Bilhões e Lágrimas, da Companhia das Letras

Leia também

Últimas Mais Lidas

Flávio, os condenados e os condecorados

Como deputado, o hoje senador Bolsonaro homenageou pelo menos 23 policiais e militares declarados culpados ou em julgamento por crimes que vão de homicídio a corrupção

Foro de Teresina #40: O BBB de Bebianno, a Previdência de Bolsonaro e o bunker de Paulo Preto

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Guerra Fria – tragédia da paixão impossível

Indicado ao Oscar, filme polonês se distingue ao narrar história simples de modo inovador

Quatro tons de amarelo

Coletes-amarelos franceses racham entre ultradireita, defensores de “democracia direta”, candidatos a deputados e um novo partido de oposição

Arqueólogos redescobrem relíquias do Museu Nacional

Quantidade e qualidade das peças resgatadas surpreendem pesquisadores; a piauí foi o primeiro veículo brasileiro a entrar no palácio após o incêndio

Maria vai com as outras #2: Peso

Duas professoras falam sobre como perder ou ganhar muitos quilos afetou suas vidas dentro e fora do trabalho

Abaixo da ilha das Cobras, um tesouro biológico

Cientistas descobrem no litoral paulista o recife de corais mais ao sul do oceano Atlântico

Mais textos
4

A guerra do PCC

Facção se internacionaliza com tráfico de cocaína, e pela primeira vez Marcola vê seu poder ameaçado

5

Ao infinito e além

Oficiais da Aeronáutica como o ministro Marcos Pontes, aposentado aos 43 anos, vivem anos mais do que a média dos homens brasileiros, segundo pesquisa inédita da UFMG

6

O engenheiro e a irmandade

Por que as empreiteiras prezam e políticos temem Paulo Vieira de Souza

7

Flávio, os condenados e os condecorados

Como deputado, o hoje senador Bolsonaro homenageou pelo menos 23 policiais e militares declarados culpados ou em julgamento por crimes que vão de homicídio a corrupção

8

Foro de Teresina #39: A fritura de Bebianno, a matança no Rio e os inimigos na Amazônia

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

9

The BolsozApp Herald

A rede social mais patriótica do Brasil

10

No Portal da Eternidade – Van Gogh e a rejeição

Com fotografia exuberante, filme sobre o pintor tem a incompreensão como tema central