=igualdades

Mais negros no comando das prefeituras nesta eleição

Amanda Gorziza, Lianne Ceará, Marcos Amorozo, Hellen Guimarães e Renata Buono
20nov2020_18h49

O percentual de prefeitos negros (autodeclarados pretos e pardos) aumentou na eleição deste ano. Em 2016, 1.605 negros, homens e mulheres, foram eleitos para o Executivo municipal 29% do total. Dos prefeitos que se elegeram em primeiro turno em 2020, 1.732 são negros e representam 32,1% do total. O índice não é semelhante em todos os estados. O Nordeste concentra o maior número de prefeitos negros eleitos, totalizando 932. A seguir vêm o Sudeste, com 318; o Norte, com 269; o Centro-Oeste, com 167; e o Sul, com 46. Para cada prefeito negro eleito no Sul, vinte foram eleitos no Nordeste.

Em 2020, o número de candidatos negros a cargos eletivos foi o maior já registrado no Tribunal Superior Eleitoral – foram 268.177 candidatos pretos ou pardos, o que representa 49,9% do total de postulantes. Este índice é maior que os candidatos autodeclarados brancos nesta eleição – 48,2% do total.

O partido que tem o maior número de prefeitos negros eleitos é o MDB, com 234 – o equivalente a 30,2% do total de candidatos eleitos pela legenda. Proporcionalmente, entre os quatro partidos que elegeram mais candidatos no Executivo, o PSD foi o teve mais prefeitos negros eleitos, representando 35,1% do total da legenda – índice maior que a média nacional.

Fonte: Dados do Tribunal Superior Eleitoral tabulados pela empresa ASK-AR a pedido da piauí



Amanda Gorziza

Estagiária de jornalismo na piauí

Lianne Ceará (siga @lianneceara no Twitter)

Estagiária de jornalismo na piauí

Marcos Amorozo

Estagiário de jornalismo na piauí

Hellen Guimarães

Repórter da piauí. Trabalhou em O Globo, Extra, Época e Agência Lupa

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

Leia também

Últimas Mais Lidas

Virada eleitoral: missão (im)possível?

Só uma em cada quatro disputas de segundo turno teve reviravolta em relação ao primeiro nas últimas seis eleições municipais

Parente é serpente, visse!

Disputa ferrenha no Recife expõe influência da viúva de Eduardo Campos na campanha do filho João; aliança pró-Marília Arraes reúne de Lula a figuras próximas do bolsonarismo

A morte de um cinema de rua

Empresário que administrou por dez anos o Cine Joia, em Copacabana, relata crise que levou o cinema a fechar as portas após oito meses de pandemia

Assassinato no supermercado

Inépcia e inoperância do governo federal desautorizam expectativas favoráveis em qualquer frente - inclusive no audiovisual

Derrota por correspondência

Filho de imigrantes brasileiros, gay e conservador, o republicano George Santos já se considerava eleito deputado federal por Nova York – até chegarem os votos retardatários pelos correios

O novo Tio Sam e o Brasil

Biden terá que reatar tratados e rever estratégia de acordos bilaterais; guerra comercial é desastre para exportações brasileiras

Foro de Teresina ao vivo no segundo turno

Saiba como acompanhar a transmissão

Mais textos