rádio piauí

Maria Vai Com as Outras #2: Autonomia

Uma consultora financeira autônoma e uma futura assistente social falam sobre educação financeira e oportunidades profissionais que permitem às mulheres tomarem as próprias decisões

02set2019_05h10
As convidadas Eugenia Fayad e Juliana Oliveira, pelo traço do ilustrador Caio Borges
As convidadas Eugenia Fayad e Juliana Oliveira, pelo traço do ilustrador Caio Borges

As mulheres que procuram o serviço de Juliana Oliveira, secretária de assistência social de João Monlevade, no interior de Minas Gerais, buscam se cadastrar para vagas de emprego e programas de auxílio e renda. Mas quando elas chegam na mesa de Oliveira, muitas estão sem os documentos mais básicos de identificação – aqueles documentos que provam que elas existem, quando nasceram, onde moram. Isso faz com que elas sejam, até aquele momento, completamente dependentes de parentes ou companheiros.

A quilômetros dali, no Rio de Janeiro, as mulheres que procuram a consultoria financeira de Eugenia Fayad têm trabalho formal e uma renda mensal própria, mas discrepâncias salariais em relação aos homens e falta de educação financeira fazem com que elas precisem de orientação para fazer planos e investimentos. 

As duas conversaram com Branca Vianna sobre a autonomia – delas, de parentes e de outras mulheres – para gerir a vida profissional, financeira e pessoal. 

Bloco 1
Eugenia Fayad tem 59 anos, formada em engenheira se especializou em administração financeira. Por anos dedicou o que sabia a grandes corporações – nas áreas do varejo e da comunicação – e há algum tempo abriu uma empresa de consultoria financeira com uma colega, a Ness Consultoria

Qualquer pessoa que queira organizar sua vida financeira pode contratar seus serviços, mas o interesse principal dela e de sua sócia é dialogar, orientar e aconselhar clientes mulheres. Por isso, dentro da consultoria, criaram um blog que trata de educação financeira e novas tecnologias para um público feminino, um grupo que, de maneira geral, foi criado para ver a administração e o investimento de dinheiro como habilidades masculinas. O público-alvo da consultoria é o segmento mais escolarizado da população brasileira, mas que mesmo assim ganha 20% a menos do que homens que ocupam os mesmos cargos. 

Bloco 2
Enquanto termina a faculdade de Serviço Social, Juliana Oliveira, de 28 anos, trabalha num posto da prefeitura para cadastro de famílias em programas de assistência social e vagas de emprego. Esse trabalho fez com que ela conhecesse a realidade de mulheres que precisam consultar os companheiros para saber o próprio CPF e a data de nascimento. Ela passou a entender por que os cartões de benefícios de assistência social são processados nos nomes das mulheres e não dos homens da casa: elas sofrem mais com desemprego e subemprego, e no entanto são as que não abandonam a casa e os filhos, muitas vezes levando consigo os benefícios da família. Enquanto tenta resolver a vida dessas outras mulheres, Juliana reinventa a própria vida profissional e contribui com a irmã e a mãe nas contas da casa. 

Nesta terceira temporada do Maria Vai Com as Outras, o podcast se dedica a abordar os grandes temas ligados à mulher no mercado de trabalho. Novos episódios são publicados quinzenalmente, às segundas, a partir das 5h, em todos os aplicativos de podcasts e aqui no site da piauí. Para ouvir episódios anteriores, acesse a página do programa.

Siga o Maria nas redes. Temos um perfil no Instagram e no Twitter, além de um grupo fechado para ouvintes no Facebook. Se quiser escrever para a produção do programa, mande um e-mail para mariavaicomasoutras@revistapiaui.com.br. 

O podcast é uma produção da Rádio Novelo para a revista piauí.

*

Ouça o episódio bônus, em que a engenheira Mariana Fayad, filha da entrevistada Eugenia Fayad, conta a Branca Vianna como ajudou uma amiga freelancer a refazer o planejamento dos gastos mensais a partir do que aprendeu em casa, com a mãe, desde o tempo em que ganhava mesada.

Ficha técnica:
Apresentação: Branca Vianna
Direção: Paula Scarpin
Produção: Mari Faria
Edição: Mari Romano
Finalização e mixagem: João Jabace
Redes sociais: Ana Beatriz Ribeiro
Vídeos: Desiré Taconi
Coordenação digital: Kellen Moraes
Identidade visual: Cecilia Marra, Caio Borges e Paula Cardoso
Distribuição: Luigi Mazza, Yasmin Santos, Júlia Sena e Ana Carolina Santos
Engenheiro de som: Danny Dee
Gravado no estúdio Rastro 

 



mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #140: A variante Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Luz no Fim da Quarentena: A melhor vacina

A vacina da Pfizer tem aprovação definitiva da Anvisa e os melhores resultados em campanhas...

Cobaias ou heróis?

Cerca de 90 voluntários serão infectados por cientistas com o SARS-COV-2 para ajudar a responder...

Foro de Teresina #139: Liberalismo adernado e o tsunami

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Variantes demais

Mutações dos Sars-CoV-2 demandam pesquisas sobre a eficácia das vacinas contra as novas cepas e...

Foro de Teresina #138: Mais armas, menos vacinas

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #137: Pós-Lava Jato, pré-Arenão

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #136: Todo poder ao Arenão

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #135: Vacina pouca, meu braço primeiro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Foro de Teresina #134: Sem vacina, sem Trump, sem nada

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Mais textos
1

Bloqueio – caminhoneiros em greve

Incertezas retratadas no documentário são referência para entender as mudanças políticas no país

3

Greve de PMs no Rio faz violência despencar 40%

UPP - Com um efetivo menor de policiais militares nas ruas do Rio de Janeiro, os índices de criminalidade despencaram. Foram registradas quedas expressivas de interceptação truculenta de meliante sem camisa (65%), tapas na cara de playboy da Zona Sul (44%) e sacode em camelô (39%). Padarias e bares comemoraram a brusca diminuição do número de viaturas exigindo arrego. O comércio paralelo de cafezinhos caiu 87%. "A greve da PM é um passo importantíssimo para o processo de pacificação da cidade", explicou José Mariano Beltrame.

4

Duelo na selva

Os ingleses se preparam para ir a Manaus

5

STF afasta Nacional-URU e Corinthians volta à Libertadores

ARENA BRASÍLIA - Após suspender o mandato do deputado Eduardo Cunha, o plenário do STF iniciou o julgamento de novos casos.

6

Ciro queima pontes com o Exército

Cúpula militar reage à declaração do candidato de que general Villas Bôas “pegaria uma cana” por falar de política; de “bom quadro”, pedetista vira “insensato”

7

Em protesto contra Feliciano, Lula divulga foto beijando o espelho

ID - Ávido por se reconciliar com sua porção militante, enrustida desde que assumiu o poder em 2003, o ex-presidente em exercício Luiz Inácio da Silva postou no instagram uma foto contra o pastor Marco Feliciano. "Nunca antes na história deste país um presidente emérito havia beijado um trabalhador nordestino de origem pobre na boca", escreveu. Em seguida, associou o beijo na boca ao sucesso de seu governo e disse que ele é o pai do smak!

9

Seymour Hersh e o massacre de My Lai

Em 1969, a Guerra do Vietnã se arrastava por 14 anos e ainda contava com o apoio da maioria dos americanos. Naquele ano, o jornalista Seymour Hersh recebeu de uma fonte sigilosa a informação de que um oficial do exército americano seria julgado como responsável pelo massacre de civis em uma aldeia no Vietnã.

10

O candidato enjaulado

Há três décadas, um macaco disputou eleições em um Brasil conflagrado – poderia ser hoje