rádio piauí

Maria vai com as outras #7: Rugas de preocupação

Uma professora de inglês e uma física falam sobre como envelhecer afetou suas carreiras, suas vidas pessoais, a maneira como se apresentam e o que escolhem para vestir

22abr2019_05h00
As convidadas Heloisa e Marcia Barbosa, pelo traço do ilustrador Caio Borges
As convidadas Heloisa e Marcia Barbosa, pelo traço do ilustrador Caio Borges

Ser ao mesmo tempo jovem e experiente só não parece uma incoerência para empresas e empregadores que acham razoável exigir os dois de um só candidato ou candidata. Querer um funcionário com experiência específica faz sentido, mas exigir que essa pessoa seja jovem vem do preconceito que associa produtividade, e até mesmo criatividade, à juventude. E esse preconceito tem nome: “idadismo”. É o que aprendemos com a professora de inglês e pesquisadora Heloisa Duarte, de 44 anos, que estuda o assunto.

E quem também passa pelos julgamentos do “idadismo” é a física Marcia Barbosa, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que, embora seja uma pesquisadora reconhecida internacionalmente, se vê, aos 59 anos, tendo que explicar sua escolha de roupa para colegas, familiares e até ilustres desconhecidos.

Heloisa e Marcia conversaram com Branca Vianna para o penúltimo episódio da segunda temporada do Maria Vai Com as Outras.

Bloco 1
Heloisa Duarte é professora de inglês e escritora de materiais didáticos para crianças. No seu curso de mestrado estuda o “idadismo”, a discriminação por motivo de idade, seja contra pessoas mais velhas, seja contra as mais jovens. Homens e mulheres são vítimas desse preconceito, mas a classe mais discriminada é a das mulheres com mais de 50 anos, às vezes até com mais de 40. Isso porque para a mulher os processos naturais do envelhecimento –como rugas e cabelos brancos – são vistos como algo a ser penalizado. E o resultado muitas vezes é serem tratadas como crianças, como incapazes de aprender coisas novas, como descartáveis.

Bloco 2
Marcia Barbosa é física e professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Entre seus projetos está chefiar uma equipe que estuda as propriedades da molécula da água com o objetivo de, lá na frente, resolver a questão da seca no Brasil. No entanto, nem a importância, nem a nobreza desse trabalho blindam Marcia dos julgamentos por ser uma mulher ativa e independente aos 59 anos. Com muito bom humor ela conta como até mesmo a menopausa pode ser usada para desqualificar o trabalho de uma mulher. E ainda explica o que define como “vida útil científica” de uma pesquisadora.

Maria vai com as outras tem um grupo de debate no Facebook. Clique aqui para participar. Estamos também no Twitter. Siga nosso perfil neste link.

O programa vai ao ar quinzenalmente às segundas-feiras pela manhã. Para ouvir a primeira temporada, acesse a página do podcast. O Maria também está disponível em tocadores como o Spotify Apple Podcasts.

*

Ficha técnica:
Apresentação: Branca Vianna
Direção: Paula Scarpin
Produção: Mari Faria
Edição: Mari Romano
Finalização e mixagem: João Jabace
Coordenação digital: Kellen Moraes
Identidade visual: Cecilia Marra, Caio Borges e Paula Cardoso
Distribuição: Yasmin Santos, Ana Carolina Santos e Luigi Mazza
Transcrição: Isabel Scorza
Engenheiro de som: Danny Dee
Gravado no estúdio Rastro

mais rádio piauí

Últimas Mais Lidas

A Terra é redonda: Coroa de espinhos

Especialistas discutem quem é o inimigo que está prendendo bilhões em casa e como vamos...

Foro de Teresina #94: A subnotificação do vírus, Bolsonaro acuado e a economia desgovernada

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana...

Maria vai com as outras #4: Profissionais do Cristianismo

Uma pastora Batista e uma freira Agostiniana contam sobre rotina, compromissos, sustento e planejamento...

Foro de Teresina #93: O Brasil de quarentena, o isolamento de Bolsonaro e a economia à deriva

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

A Terra é redonda: O fim da picada

O que a mortandade de abelhas tem a ver com a liberação recorde de agrotóxicos?

Foro de Teresina #92: A escalada mortal do vírus, antidepressivo para a economia e o governo mascarado

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Maria Vai Com as Outras #3: O procedimento

No terceiro episódio desta temporada, três mulheres contam como e quando decidiram fazer um aborto

Foro de Teresina #91: A pandemia, a crise econômica e as ameaças de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

A Terra é redonda: O mundo dá voltas

Os terraplanistas estão se aproximando do poder: chegou a hora de falar deles

Foro de Teresina #90: O golpismo de Bolsonaro, a polícia política e a Super Terça americana

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Mais textos
2

E se ele for louco?

Suspeitar da sanidade mental de Bolsonaro não permite encurtar caminho para afastá-lo; saída legal é o impeachment

4

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

6

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

7

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

8

Separados pelo coronavírus

Ao falar contra isolamento, Bolsonaro surpreende até Bannon, favorável à quarentena total; no Brasil, cúpula do Congresso teme autoritarismo e evita confronto direto

9

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

10

Uma esfinge na Presidência

Bolsonaro precisa do impeachment para fazer sua revolução