ficção

A grande sinuca celestial

Talvez eu tenha sido um grande surfista em alguma vida passada. Me contento hoje em ser um bom surfista de lençol

Reinaldo Moraes
“Foda é a perspectiva de passar anos trancado nesta gruta do Ali Babá high-tech. Não sou particularmente claustrofóbico, mas, porra, também não sou nenhum urso em hibernação.”
“Foda é a perspectiva de passar anos trancado nesta gruta do Ali Babá high-tech. Não sou particularmente claustrofóbico, mas, porra, também não sou nenhum urso em hibernação.” ILUSTRAÇÃO: CAIO BORGES_ESTÚDIO ONZE_2015

Todo mundo sabe que além da razão começa a loucura, a poesia, o caos. E o nada, que é basicamente uma palavra que não tem nada a esconder dentro dela. O nada só faz sentido quando esconde uma ausência que faz doer, que faz morrer de saudade. Uma saudade de matar é o que eu antecipo pra mim, se essa loucurada toda em que essa doida me meteu for mesmo pra valer e eu tiver que passar muitos anos da minha vida aqui dentro, se não mesmo toda a vida que me resta, embora a Shyn tenha dito há pouco que em cinco anos poderemos dar umas voltinhas curtas nas redondezas com os trajes. É o que ela acha, pelo menos. Tudo isso é absurdo, eu sei, mas tem uma lógica implacável, científica. E o resultado é que tô eu aqui pagando de personagem duma peça de teatrão do absurdão escrita por essa tipa cabulosa, como diria o pessoal do surf. Na verdade, ela não é a única autora, embora, até onde consegui sacar, seja a mais importante. Talvez a líder de um grupelho de operadores de satélite que se autointitulam “black angels”. Mais gibi da Marvel impossível. Digo isso a quem puder me ouvir, e vou dizendo até entupir o gravador do meu celular, sem sinal há horas, como ela disse que aconteceria em algum momento.

Eu disse pra ela que tô aqui ditando um diário de bordo no celular, e ela disse, o.k., isso é bom pra cabeça, go on, e que se eu precisar descarregar o chip num computador dela, tá às ordens. Então eu sigo falando aqui com toda a liberdade, mesmo na frente dela, que não entende picas de português. E não tem mais ninguém aqui, só eu e ela, entocados numa caverna dentro dessa montanha rochosa, longe das cervejas e das mulheres. Digo, de outras mulheres. De todas as mulheres do mundo, digo.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Reinaldo Moraes

É escritor, autor de Maior que o Mundo

Leia também

Últimas Mais Lidas

Mourão defende manter Pujol no comando do Exército

Vice afirma que general deve permanecer à frente da tropa até o fim do mandato de Bolsonaro, mas admite que não apita nas nomeações do presidente

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

Para cuidar de quem cuida

Referência em Covid-19, hospital da USP cria programa de apoio a profissionais de saúde e descobre que 77% dos atendidos sofrem de ansiedade

26 de junho, sexta-feira de más notícias

Aniversário de Gil foi único momento de celebração neste tempo em que a tristeza é senhora

Racismo em tempos de Covid-19

Moradora da periferia de São Paulo diz que epidemia agravou problemas já existentes, como discriminação racial, trabalho precário e violência

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

A Terra é redonda: Enigma submarino

Poluição, aquecimento global e pesca exagerada ameaçam riquezas oceânicas que mal conhecemos

Mais textos
1

Chumbo grosso no Ministério Público 

Bloqueio de bens na Suíça, delação premiada contra Moro e interferência na PF acirram guerra entre a Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República

2

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

3

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

5

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

6

A droga da desinformação

Publicações falsas ou enganosas sobre remédios sem efeito comprovado contra Covid-19 são um terço das verificações do Comprova no último mês

7

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

9

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

10

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel