questões científicas

A beleza e a evolução

O extravagante esplendor do reino animal não pode ser explicado apenas pela seleção natural – então, como foi que ele surgiu?

Ferris Jabr
O colhereiro, cercado por pássaros de plumagem monótona, exibe toda a exuberância de sua beleza: há casos exemplares da capacidade da natureza de levar criaturas a extremos estéticos
O colhereiro, cercado por pássaros de plumagem monótona, exibe toda a exuberância de sua beleza: há casos exemplares da capacidade da natureza de levar criaturas a extremos estéticos CRÉDITO: SCOTT SURIANO

O Sericulus aureus ardens macho é um pássaro de beleza incandescente da família dos ptilonorinquídeos. Sua plumagem transita suavemente do vermelho-escuro ao amarelo solar. Mas esse brilho radiante não é suficiente para atrair uma parceira. Quando os machos de boa parte da família dos ptilonorinquídeos estão prontos para cortejar uma fêmea, eles começam a construir a estrutura que lhes é peculiar e que se assemelha a um caramanchão: um conjunto de galhos a que dão a forma de um coruchéu, de um corredor ou de uma cabana. Decoram, então, esse caramanchão com toda sorte de objetos coloridos, como flores, frutinhas vermelhas, conchas de caracóis ou, quando próximos de uma área urbana, tampas de garrafa e talheres de plástico. Alguns desses pássaros chegam mesmo a dispor os itens de sua coleção em ordem crescente de tamanho, do menor para o maior, formando, assim, uma passarela que os torna, a eles e a seus adornos, ainda mais chamativos aos olhos das fêmeas – uma ilusão de ótica conhecida como perspectiva forçada, algo que os humanos só foram aperfeiçoar no século XV.

Mesmo essa extraordinária exibição, no entanto, não é o bastante para a fêmea. Caso ela demonstre algum interesse inicial, o macho precisa agir depressa. Ele então olha fixamente para ela, as pupilas dilatando-se e encolhendo-se ao ritmo das batidas do coração, e dá início a uma dança que poderia ser descrita como provocante e psicótica. Sacode, agita e estufa o peito. Agacha-se bem e, depois, se ergue lentamente, brandindo uma asa à frente da cabeça como a capa de um mágico. De repente, seu corpo todo se convulsiona como um despertador de corda. Se a fêmea aprovar, vai copular com ele por dois ou três segundos. E nunca mais se encontrarão.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Ferris Jabr

É colaborador da New York Times Magazine

Leia também

Últimas Mais Lidas

Foro de Teresina #95: Os mitos da pandemia, a queda de braço com Mandetta e o bate-cabeça na economia

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

Pão ázimo e um computador

Como famílias judaicas contornam o isolamento durante o Pessach, a festa religiosa que celebra a liberdade

Nos presídios, terreno livre para o coronavírus

Superlotação e falta de equipes médicas atrapalham medidas de prevenção da doença

Paulo Freire, um Homem do Mundo – Um sonho da bondade e da beleza

Alvo de ofensa proferida pelo capitão que ocupa o Palácio do Planalto, educador ganha desagravo em documentário

Rumo às urnas, estetoscópio é a nova arminha

Criticado por Bolsonaro, ministro da Saúde ganha popularidade nas redes durante epidemia e sinaliza força de candidatos médicos nas próximas eleições

Aula de risco

Reabrir colégios, como sugeriu Bolsonaro, aumenta perigo de contaminação para 5 milhões de brasileiros de mais de 60 anos que moram com crianças em idade escolar

A Terra é redonda: Coroa de espinhos

Especialistas discutem quem é o inimigo que está prendendo bilhões em casa e como vamos sair da pandemia causada pelo coronavírus

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

Mais textos
2

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

3

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

4

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

5

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

6

Uma esfinge na Presidência

Bolsonaro precisa do impeachment para fazer sua revolução

8

Ciência em Krakatoa

O Brasil vive um transe que mistura Monty Python e Sexta-Feira 13. O que será de nós quando isso acabar, o que faremos com relação a novas epidemias?

9

E se ele for louco?

Suspeitar da sanidade mental de Bolsonaro não permite encurtar caminho para afastá-lo; saída legal é o impeachment

10

Foro de Teresina #94: A subnotificação do vírus, Bolsonaro acuado e a economia desgovernada

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana