questões apocalípticas

É o fim do mundo

Como milionários americanos se preparam para o colapso da civilização

Evan Osnos
No estado do Kansas, nos Estados Unidos, um silo de mísseis foi convertido num complexo subterrâneo de 15 andares com apartamentos de luxo, capaz de abrigar 75 pessoas por até 5 anos
No estado do Kansas, nos Estados Unidos, um silo de mísseis foi convertido num complexo subterrâneo de 15 andares com apartamentos de luxo, capaz de abrigar 75 pessoas por até 5 anos ILUSTRAÇÃO: EXCLUSIVEPIX MEDIA

Steve Huffman, de 33 anos, cofundador e CEO do site Reddit, avaliado em 600 milhões de dólares, era míope até novembro de 2015, quando fez uma cirurgia corretiva a laser. Não por conforto ou vaidade, mas por um motivo sobre o qual não costuma falar muito: com isso, espera aumentar suas chances de sobreviver a um desastre, natural ou criado pelo homem. “Se o mundo acabar – não só se o mundo acabar, mas se tivermos problemas –, conseguir lentes de contato ou óculos vai ser uma amolação”, ele me disse recentemente. “Sem eles, estou ferrado.” Huffman, que vive em São Francisco, tem grandes olhos azuis, uma cabeleira loira e uma curiosidade inquieta. Sua preocupação maior não é com uma ameaça específica – um terremoto na falha de San Andreas, uma pandemia, uma bomba atômica –, mas com suas consequências, ou seja, com “o colapso temporário do governo e suas estruturas”, nas palavras dele. “Tenho várias motos. Uma porção de armas e munição. E comida. Acredito que assim possa me entrincheirar em casa por algum tempo.”

O sobrevivencialismo, a prática de se preparar para o colapso da civilização, em geral evoca certa imagem: o ermitão com seu chapéu de papel-alumínio,[1] o histérico com o estoque de feijão, o catastrofista religioso. Contudo, nos últimos anos, a prática se expandiu para localidades mais abastadas, estabelecendo-se no Vale do Silício e em Nova York, entre executivos de tecnologia, gestores de hedge fund e seus pares da área econômica.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Evan Osnos

Evan Osnos é repórter da New Yorker e especialista em política internacional

Leia também

Últimas Mais Lidas

Polícia na porta, celular na privada

A prisão do juiz investigado sob suspeita de vender sentença por 6,9  milhões de reais – e que jogou dois telefones no vaso sanitário quando a PF chegou para buscá-lo

Na terra dos sem SUS

Nos Estados Unidos, mães de jovens negros mortos pela polícia enfrentam a epidemia, o desemprego e o racismo

Um idiota perigoso incomoda muita gente

Memórias e reflexões sobre o tempo em que voltamos a empilhar cadáveres por causa de um vírus

Mourão defende manter Pujol no comando do Exército

Vice afirma que general deve permanecer à frente da tropa até o fim do mandato de Bolsonaro, mas admite que não apita nas nomeações do presidente

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

Para cuidar de quem cuida

Referência em Covid-19, hospital da USP cria programa de apoio a profissionais de saúde e descobre que 77% dos atendidos sofrem de ansiedade

Mais textos
1

A morte e a morte

Jair Bolsonaro entre o gozo e o tédio

2

Tudo acaba em barro

Um coveiro em Manaus conta seu cotidiano durante a pandemia

3

Na piauí_166

A capa e os destaques da revista de julho

4

PCC veste branco

Traficante da facção usou 38 clínicas médicas e odontológicas para lavar dinheiro, comprar insumos para o tráfico e socorrer “irmãos” baleados

5

O desmanche de Witzel

Um depoimento exclusivo denuncia os elos ocultos entre o governo de Witzel e as milícias

6

Chumbo grosso no Ministério Público 

Bloqueio de bens na Suíça, delação premiada contra Moro e interferência na PF acirram guerra entre a Lava Jato e a Procuradoria-Geral da República

7

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel

8

Foro de Teresina #107: As guerras surdas de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

9

Contra a besta-fera

A luta dos cientistas brasileiros para combater o vírus é dura – vai de propaganda enganosa a ameaça de morte

10

De volta à Rua do Ouvidor

Uma pequena livraria no Centro do Rio sobrevive à catástrofe econômica causada pela quarentena