memórias político-ludopédicas

Feitiço e o paulista de Macaé

O dia em que um jogador enfrentou Washington Luís em São Januário

Boris Fausto
No âmbito do futebol, uma rivalidade tempestuosa marcava as relações entre dirigentes paulistas e cariocas, desde pelo menos a criação, em 1916, da Confederação Brasileira de Desportos
No âmbito do futebol, uma rivalidade tempestuosa marcava as relações entre dirigentes paulistas e cariocas, desde pelo menos a criação, em 1916, da Confederação Brasileira de Desportos IMAGEM: REVISTA DA SEMANA_NOVEMBRO DE 1927_ACERVO DA FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL_BRASIL

Não era uma pelada qualquer, mas uma partida decisiva entre as seleções paulista e carioca de futebol, na final do 6º Campeonato Brasileiro. A data, 13 de novembro de 1927. O local, o fabuloso estádio de São Januário – o maior da América do Sul –, orgulho do Vasco da Gama e da colônia portuguesa do Rio de Janeiro, inaugurado naquele ano.

Uma multidão calculada em 40 mil pessoas – o Rio tinha por volta de 1,5 milhão de habitantes – lotava São Januário, desde gente simples acomodada nas arquibancadas até a elite, com homens de palheta, terno e gravata, e senhoras elegantes enfarpeladas de acordo com a moda. A diversidade era retrato de um instante de passagem em que o futebol estava se popularizando rapidamente, mas ainda conservava algo dos tempos em que fora um jogo exclusivo, uma paixão de gente bem-posta na vida.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Boris Fausto

Boris Fausto, historiador e ex-professor de ciência política da USP, é membro da Academia Brasileira de Ciências.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Quem ri com Bolsonaro

Na porta do Alvorada, empresário apoia agressão a jornalista; nas redes, estratégia bolsonarista amplia alcance de ataques

Seguro sinistro

Despachante de "associações de proteção" oferece prêmio a policiais para recuperar carros roubados no Rio

Foro de Teresina #89: As mentiras de Bolsonaro, a caserna no Planalto e os tiros contra Cid Gomes

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Tanque atropela patinete

Militares e policiais acendem pavio para implodir agenda de Paulo Guedes

Greve, motim e chantagem pelo poder

Bolsonaro usa demandas dos policiais para enfraquecer governadores, em especial os de oposição

“A jornalistas, oferecem dinheiro ou chumbo”

Repórter reconstitui assassinato do jornalista Léo Veras e lembra rotina de violência do narcotráfico na região

O Farol – fantasia extravagante 

Escassez de opções e presença de Willem Dafoe levam colunista a cair no conto do “horror cósmico com toques sobrenaturais”

Coronavírus espreita a Olimpíada

A cinco meses dos jogos, Tóquio vê turistas fugirem e máscaras acabarem

Maria Vai Com as Outras #1: A necessidade faz o sapo pular

A camelô Maria de Lourdes e a costureira Alessandra Reis falam da rotina como profissionais autônomas num mercado informal: o das calçadas do Centro do Rio e o da Marquês de Sapucaí

Mais textos
1

Greve, motim e chantagem pelo poder

Bolsonaro usa demandas dos policiais para enfraquecer governadores, em especial os de oposição

2

Quem ri com Bolsonaro

Na porta do Alvorada, empresário apoia agressão a jornalista; nas redes, estratégia bolsonarista amplia alcance de ataques

3

A pensão de 107 anos

Herdeiros de servidor público receberam legalmente benefício da Previdência de 1912 a 2019 – atravessando nove moedas e trinta presidentes brasileiros

5

Laudos, versões e milícia

Documentos e imagens da casa onde miliciano Adriano da Nóbrega foi morto contradizem relato de policiais sobre operação

6

Tanque atropela patinete

Militares e policiais acendem pavio para implodir agenda de Paulo Guedes

7

Coronavírus espreita a Olimpíada

A cinco meses dos jogos, Tóquio vê turistas fugirem e máscaras acabarem

8

Seguro sinistro

Despachante de "associações de proteção" oferece prêmio a policiais para recuperar carros roubados no Rio

9

Foro de Teresina #89: As mentiras de Bolsonaro, a caserna no Planalto e os tiros contra Cid Gomes

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

10

“A jornalistas, oferecem dinheiro ou chumbo”

Repórter reconstitui assassinato do jornalista Léo Veras e lembra rotina de violência do narcotráfico na região