vultos brasileiros

Hércules do Morro

Quando o homem mais forte do Pavão-Pavãozinho fraquejou

Armando Antenore
“Prefiro me machucar do que machucar as coisas de alguém”, dizia Roque Luiz Ferreira. Ele carregava móveis e eletrodomésticos para o alto da favela sem ajuda de ninguém
“Prefiro me machucar do que machucar as coisas de alguém”, dizia Roque Luiz Ferreira. Ele carregava móveis e eletrodomésticos para o alto da favela sem ajuda de ninguém CREDITO: ADRIANO VON MARKENDORF_2013

A Copa de 2014 acabara de começar e a guia turística Ceci Maciel ainda se debatia com um problema nada trivial. Setenta e cinco torcedores, recém-chegados da Austrália, planejavam não apenas ver alguns jogos in loco como conhecer melhor o Brasil, país que sediava a competição. No Rio de Janeiro, pretendiam visitar os inevitáveis Cristo Redentor e Pão de Açúcar, mas também uma favela. “A do Pavão-Pavãozinho seria perfeita”, conjecturou a guia que, apesar de nascida em Belo Horizonte, conduzia forasteiros pela capital fluminense havia quase duas décadas. Situada na Zona Sul, região mais próspera do Rio, a comunidade lhe pareceu adequada primeiro por já ter o costume de receber turistas. Depois, por oferecer uma paisagem magnífica. Quem alcança o cume da favela, encarapitada no maciço do Cantagalo, vislumbra tanto a praia de Copacabana quanto as montanhas que recortam o litoral.

Com a ajuda de moradores do PavãoPavãozinho, a guia organizou um passeio para o feriado de Corpus Christi. Os estrangeiros se dividiriam em três turmas, que subiriam a comunidade por trilhas distintas e se encontrariam no topo do morro. Ali, parte do grupo disputaria uma pelada com jogadores da própria favela – um Brasil versus Austrália em campo de terra. Logo depois, todos almoçariam num dos casebres locais. A dona da residência prepararia uma feijoada.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Armando Antenore

Editor da piauí

Leia também

Últimas Mais Lidas

O Irlandês – memória e maldição

Filme de Scorsese alcança grandeza ao fazer acerto de contas do diretor com sua obra

Fragmentos de vida e morte

Os 300 dias de luto e espera das famílias de pessoas engolidas pela lama em Brumadinho

Foro de Teresina #77: Lula solto, crise na Bolívia e o novo partido de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Trégua negociada atrás das grades

Documento do sistema penitenciário mostra como chefes do tráfico presos em Rondônia disputam à distância o controle da Rocinha

Bolsonaro, Marielle e a tempestade no Twitter

Entre os voos para Brasília e a presença do então deputado na Câmara, tempo apertado afasta hipótese de que Bolsonaro estivesse no Rio para receber acusado de matar vereadora  

Ruptura de bolsonaristas com PSL ganhou asas no Twitter

Disputa por controle do partido impulsionou menções a Eduardo e Joice na rede

Scorsese pede para se explicar

Quem sonha em fazer filmes enfrenta situação brutal, afirma cineasta

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina

Mais textos
1

Trégua negociada atrás das grades

Documento do sistema penitenciário mostra como chefes do tráfico presos em Rondônia disputam à distância o controle da Rocinha

2

Bolsonaro, Marielle e a tempestade no Twitter

Entre os voos para Brasília e a presença do então deputado na Câmara, tempo apertado afasta hipótese de que Bolsonaro estivesse no Rio para receber acusado de matar vereadora  

3

A chicana

Uma floresta contra o autódromo de Crivella e Bolsonaro

4

Fragmentos de vida e morte

Os 300 dias de luto e espera das famílias de pessoas engolidas pela lama em Brumadinho

5

A vida dos outros e a minha

Memórias de uma estudante brasileira fichada pela Stasi

7

O estelionatário

O brasileiro que enganou um mafioso italiano, políticos panamenhos e Donald Trump

8

Foro de Teresina #77: Lula solto, crise na Bolívia e o novo partido de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

9

Scorsese pede para se explicar

Quem sonha em fazer filmes enfrenta situação brutal, afirma cineasta

10

Letra preta

Os negros na imprensa brasileira