vultos da música

Imagine Martha

Dos 8 aos 80, a pianista argentina é um mundo de precisão, inteligência e paixão

Caetano Galindo
Martha, durante um concerto na Academia de Santa Cecília, em Roma, em 1998: seus dedos, que parecem articulados de maneira diferente dos nossos, se divertem, cabriolam, saltarelam
Martha, durante um concerto na Academia de Santa Cecília, em Roma, em 1998: seus dedos, que parecem articulados de maneira diferente dos nossos, se divertem, cabriolam, saltarelam CREDITO: MARCO ANELLI_1998

Um teatro silencia depois do sinal de que a música vai começar. Discreta e gradualmente vão morrendo as conversas na plateia ansiosa, que certamente temia um cancelamento de última hora. Ela é conhecida por desistir de seus concertos a qualquer momento. É conhecida, também, por fazer valer essa ligeira angústia.

Ela entra no palco, caminha decidida até o piano em meio aos aplausos protocolares, alegres, aliviados. Pouco reconhece a presença das pessoas na plateia. Se tanto, parece transparecer um leve constrangimento por estar diante delas. Com passos firmes, ela leva muito pouco tempo para chegar ao banco do piano e, assim que senta, muitas vezes um mero segundo depois de o peso do seu corpo acomodar-se sobre o banco, ela já está tocando. Nada de rituais elaborados, nada de jogo de cena, nada de um momento especial de concentração. O início de seus recitais parece quase abrupto demais, se comparado ao de outros intérpretes. Vez por outra algumas pessoas ainda aplaudem quando ela começa a tocar, e o som do piano precisa se sobressair entre as palmas.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Caetano Galindo

Caetano Galindo é professor de linguística na Universidade Federal do Paraná e tradutor de James Joyce e David Foster Wallace, entre outros.

Leia também

Últimas

O padre, o filho e a pensão alimentícia

Justiça manda religioso pagar três salários mínimos mensais a ex-fiel que diz ter tido um romance e um filho com ele; o padre nega

Pela simplificação dos planos diretores

Legislação complicada e genérica precisa ser substituída por outra capaz de ser entendida pela população

O encalhe de Pantanal e Dona Beija

Acervo com mais de 25 mil fitas da Rede Manchete vai a leilão, mas não atrai nenhum comprador

Foro de Teresina #154: Boom, bola e bolso

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Dias de alívio e de pranto

Vestibulanda relata angústia de ver sua avó, vacinada, se recuperar da Covid, enquanto um amigo chorava a morte do pai, sem vacina

Mais textos