história pessoal

O corpo crítico

Por que me rebelei contra o sistema médico-hospitalar

Jean-Claude Bernardet
As pessoas se sentem presas num imenso labirinto de hospitais, laboratórios, convênios, redes de farmácias. Minha atitude significa mais que a interrupção de um tratamento. É um modo de enfrentar a opressão médica. A questão é colocar o paciente como sujeito no centro do sistema
As pessoas se sentem presas num imenso labirinto de hospitais, laboratórios, convênios, redes de farmácias. Minha atitude significa mais que a interrupção de um tratamento. É um modo de enfrentar a opressão médica. A questão é colocar o paciente como sujeito no centro do sistema CRÉDITO: EDUARDO KNAPP_2019

O visitante foi anunciado pelo interfone. Abri a porta do apartamento. Quando Michel K. saiu do elevador e me viu, percebi nele um leve estremecimento, que interpretei como uma surpresa. Imediatamente, ele voltou a si e apertamos a mão.

Antônio, o Tiozão, também veio me visitar. Primeira frase: “Você está melhor do que eu.” Quando nos despedimos, ele recomendou que eu não falasse nada à “nossa amiga”: “Ela gosta tanto de você, ficaria abalada.”

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Jean-Claude Bernardet

É escritor, ator, cineasta e crítico de cinema. Publicou, entre outros livros, Cinema Brasileiro: Propostas para Uma História

Leia também

Últimas Mais Lidas

Aula de risco

Reabrir colégios, como sugeriu Bolsonaro, aumenta perigo de contaminação para 5 milhões de brasileiros de mais de 60 anos que moram com crianças em idade escolar

A Terra é redonda: Coroa de espinhos

Especialistas discutem quem é o inimigo que está prendendo bilhões em casa e como vamos sair da pandemia causada pelo coronavírus

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

Foro de Teresina #94: A subnotificação do vírus, Bolsonaro acuado e a economia desgovernada

O podcast de política da piauí comenta os principais fatos da semana

Pandemônio em Trizidela 

Do interior do Maranhão a celebridade nas redes: prefeito xinga na tevê quem fura quarentena contra covid-19, ameaça jogar spray de pimenta e relata disputa por respirador alugado

Socorro a conta-gotas

Dos R$ 8 bi prometidos para ações de combate à Covid-19, governo federal só repassou R$ 1 bi a estados e municípios

O gás ou a comida

Na periferia de São Paulo, com epidemia de Covid-19, preço do botijão vai a R$ 150 (um quarto do auxílio prometido pelo governo), renda cai e contas continuam chegando

Na piauí_163

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas nesta semana

Mais textos
2

E se ele for louco?

Suspeitar da sanidade mental de Bolsonaro não permite encurtar caminho para afastá-lo; saída legal é o impeachment

5

Resultado de teste de covid-19, só um mês depois do enterro

Se Brasil repetir padrão chinês, hospitalizações por síndromes respiratórias graves apontam para 80 mil casos no país

6

Não tenho resposta para tudo

A vida de uma médica entre seis hospitais e três filhos durante a pandemia

7

Direito à despedida

As táticas de médicos e famílias para driblar a solidão de pacientes de covid-19 nas UTIs

8

Separados pelo coronavírus

Ao falar contra isolamento, Bolsonaro surpreende até Bannon, favorável à quarentena total; no Brasil, cúpula do Congresso teme autoritarismo e evita confronto direto

9

Onze bilhões de reais e um barril de lágrimas

Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada

10

A capa que não foi

De novo, a piauí muda a primeira página aos 45 do segundo tempo