questões literárias

O grau zero da linguagem

Como resistir às fake news

Salman Rushdie
Os escritores precisam restabelecer a crença dos leitores na discussão com base em provas e fazer o que a ficção sempre fez bem: construir um entendimento do real entre o autor e o leitor
Os escritores precisam restabelecer a crença dos leitores na discussão com base em provas e fazer o que a ficção sempre fez bem: construir um entendimento do real entre o autor e o leitor CRÉDITO: COLORS_SAUL STEINBERG_1971_COLAGEM DE PAPEL COLORIDO COM AQUARELA, ÓLEO, LÁPIS DE COR E CARIMBO DE BORRACHA SOBRE PAPEL, 29 ¼ X 21 ¾ POLEGADAS. PUBLICADO NA CAPA DA REVISTA THE NEW YORKER DE 21 DE OUTUBRO DE 1972_CENTRO POMPIDOU, PARIS_DOAÇÃO DA FUNDAÇÃO SAUL STEINBERG © THE SAUL STEINBERG FOUNDATION/AUTVIS, BRASIL

“Que é isso? Estás louco?”, Falstaff pergunta ao príncipe em Henrique IV (Parte I) de Shakespeare. “A verdade não é a verdade?” A piada, claro, é que Falstaff vem mentindo descaradamente, e o príncipe está prestes a desmascará-lo.

Numa época como a atual, em que a própria realidade parece estar sob ataque por toda parte, a noção dúbia que Falstaff tem da verdade parece ser compartilhada por muitos líderes poderosos. Nos três países com os quais tenho me importado ao longo da vida – a Índia, o Reino Unido e os Estados Unidos –, com frequência falsidades criadas por interesse próprio são apresentadas como fatos, ao passo que à informação mais confiável confere-se a pecha de fake news. Os defensores do real, no entanto, na tentativa de conter a torrente de desinformação que nos inunda, muitas vezes incorrem no erro de engrandecer o passado, saudosos de uma época de ouro na qual a verdade era inconteste e universalmente aceita – e argumentam que precisamos retornar a esse bem-aventurado consenso.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Salman Rushdie

Leia também

Últimas Mais Lidas

Boatos sobre políticas públicas serão o foco da nova edição do projeto Comprova

Iniciativa, no ar a partir de hoje, conta com a participação da piauí e de mais 23 veículos de todo o país

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

Vozes do levante

As batalhas de poesia que têm transformado a vida de jovens das periferias chegam à Flip

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

Divino Amor – um Brasil distópico

Futuro apresentado no filme de Mascaro tem flagrantes dos dias atuais

Maia cresce no Twitter, Moro dispara e Mourão some

Vazamentos da Lava Jato mantêm ministro da Justiça como personagem do bolsonarismo mais citado na rede

Dois meses de dor e chicungunha no Rio

Casos de 2019 são mais que o dobro do total registrado em 2018; prefeitura fala em “suscetibilidade” dos cariocas ao vírus

Mais textos
1

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

2

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

3

O pranto dos livros

Texto de 17 de janeiro de 1997, extraído de um dos quase cem cadernos deixados pelo autor de Formação da Literatura Brasileira

4

O pit bull do papai

Os tormentos e as brigas de Carlos Bolsonaro, o filho mais próximo do presidente

7

Dois meses de dor e chicungunha no Rio

Casos de 2019 são mais que o dobro do total registrado em 2018; prefeitura fala em “suscetibilidade” dos cariocas ao vírus

8

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

9

Juízes expulsos receberam R$ 137 milhões em aposentadorias

Valor pago a 58 magistrados punidos com aposentadoria compulsória desde 2009 pelo CNJ daria para sustentar 1.562 aposentados do INSS