cartas

O mutilador-geral em defesa do estilo e da clareza

CIRO

Ainda que bem completa e rica em histórias, a reportagem de Fabio Victor sobre Ciro Gomes (“O brizolista de cátedra”, piauí_144, setembro) não atrai meu voto no pedetista. Ter pavio curto é traduzido como ser espontâneo em tempos correntes, mas esse é também um dos argumentos do candidato da extrema direita – de quem parece que não se deve dizer o nome. De qualquer forma, as pesquisas eleitorais mostram um embate entre “o coiso” e a esquerda, sendo difícil dizer se será Haddad ou Ciro no segundo turno. Esta carta será publicada – se for publicada e não mutilada, como a anterior – com o primeiro turno das eleições praticamente definido, compondo-se todo o Congresso Nacional e as assembleias legislativas, que é a parte mais importante da coalizão governamental a ser feita. De qualquer forma, vamos ver quais palavras piauí colocará em minha boca, uma vez que a expressão “impeachment de Dilma” (Cartas, piauí_144, setembro) não foi de minha lavra. Em tempo, Bernardo Esteves completou a esquina sobre a Medalha Fields – e seu furto – de forma primorosa (“A Fields de novo”). Nele tenho de basear meus escritos para ver se emplaco uma reportagem aí, nestes tempos de pós-
verdade e fake news.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Leia também

Últimas

Na piauí_176

A capa e os destaques da edição de maio

“Queima” de cloroquina pré-CPI

Após 337 dias no ar, Ministério da Saúde apagou recomendação para uso da droga às vésperas de comissão ser instalada no Senado

Mais nebuloso e mais conservador

Professores respondem a tréplica de Benamê Kamu Almudras

Pseudônimo para quem?

De que forma um monólogo pode se esconder por detrás de um diálogo

Paulo Gustavo mirava carreira internacional com Amazon a partir de 2022

Humorista estava de saída do Grupo Globo e já tinha assinado contrato de cinco anos com plataforma de streaming

Lava-se de tudo – sangue, pó e propina

Empresa de cobrança virou lavanderia de dinheiro para contrabandistas e PCC; esquema movimentou pelo menos 700 milhões de reais em quatro anos

Valores em desuso

Dois Tempos celebra amizade e afeto ao som de violões

A médica e o burocrata

No Brasil profundo, pequenos poderes se misturam com preconceito e Covid para compor uma tragédia

Mais textos