poesia

Poesia

Alice Sant’Anna
ILUSTRAÇÃO: ADARA SÁNCHEZ ANGUIANO

do outro lado da porta mora um leão
é preciso aprender
a abrir a porta do quarto
com toda a delicadeza para que o leão
não acorde
no cinema na noite anterior
a tela preta antes de o filme começar
o silêncio da tela preta
qualquer barulho da plateia
botaria tudo a perder
ninguém tossia, ninguém respirava
o leão atrás da porta
há uma autoestrada
que não importa se liga o ponto a ao b
uma autoestrada que flui devagar
como pode uma rua
fluir devagar? como fluiria
de outro jeito?
uma autoestrada onde há uma interseção
um parque de esquina
onde as crianças brincam
na saída da escola
a autoestrada passa lentamente
mesmo quando tem pressa
pelo mercado do português
e por um brechó com roupas
em promoção na calçada
não é bem uma autoestrada
pensando bem é uma rua qualquer
marcamos de nos encontrar bem no meio
o tempo cronometrado da minha descida
e da sua subida
de longe avisto um vulto que só pode ser
de longe você avista uma pessoa com um casaco
na verdade o seu casaco
olhando assim deve ser outra pessoa
ninguém mais anda
na rua naquela hora
de longe um leão vestindo um casaco
a rua que chamamos de nossa
não é bem autoestrada mas vamos dizer assim
como alguém que mora num hotel
e aprende a gostar de morar num hotel
num quarto que não é bem seu
mas que por isso mesmo é tão seu
o mínimo necessário
porque o que gosta mesmo de ver
fica atrás da cortina
quando assistimos à chuva de raios
a vista carregada de nuvens
o morro dois irmãos apagado no nevoeiro
e o clarão que iluminava
a sala da casa em espasmos
de repente sinto muita preguiça
posso deitar no sofá?
o momento em que você percebe
que está vivendo um momento
por algum motivo
um momento mais importante
que os outros
porque você está
prestando atenção dessa vez
como quando vai a um museu e observa
algo só porque está na parede
emoldurado para ser olhado
com atenção
esse momento: você está vivendo
você não pediu por isso mas ninguém pede
um leão atrás da porta
impossível dizer se está dormindo
talvez não seja tão crucial saber
se está dormindo
você é um acrobata louco
minha prima quando era criança
um dia ficou de castigo e de raiva
cortou os próprios cílios
com a tesoura
uma falha que nunca foi corrigida
os cílios do olho direito para sempre
mais curtos
os cílios não crescem? se os cílios
fossem como os cabelos
e crescessem sem trégua
cobririam os olhos
como uma cortina e talvez
entrassem na boca e se agarrassem aos dentes
gosto de como você
não entende o que estou falando
e como toda vez me ensina
uma palavra nova que esqueço
em dez minutos
a rua da interseção continua
distante debaixo do fog
o parque e o brechó e o mercado do português
e mesmo que você não consiga lembrar
em detalhes qual era
o ponto a e o ponto b a autoestrada
que agora em outro país continua
atravessando lentamente aquele trecho
onde você desce onde ele sobe
um leão com o seu casaco
a rua ou a autoestrada
ou se pode chamar de avenida
o caminho onde duas pessoas

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES
Para acessar, assine a piauí

Alice Sant’Anna

Alice Sant’Anna é carioca, autora da coletânea Dobradura, da 7Letras.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Zero Três vira o Zero Um entre Bolsonaros 

Eduardo é nome preferido do pai para embaixada em Washington, no lugar de diplomata mais ligado ao grupo de Flavio e a olavistas

Boatos sobre políticas públicas serão o foco da nova edição do projeto Comprova

Iniciativa, no ar a partir de hoje, conta com a participação da piauí e de mais 23 veículos de todo o país

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

Vozes do levante

As batalhas de poesia que têm transformado a vida de jovens das periferias chegam à Flip

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

Divino Amor – um Brasil distópico

Futuro apresentado no filme de Mascaro tem flagrantes dos dias atuais

Maia cresce no Twitter, Moro dispara e Mourão some

Vazamentos da Lava Jato mantêm ministro da Justiça como personagem do bolsonarismo mais citado na rede

Mais textos
1

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

2

O pranto dos livros

Texto de 17 de janeiro de 1997, extraído de um dos quase cem cadernos deixados pelo autor de Formação da Literatura Brasileira

3

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

4

O pit bull do papai

Os tormentos e as brigas de Carlos Bolsonaro, o filho mais próximo do presidente

6

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

8

Juízes expulsos receberam R$ 137 milhões em aposentadorias

Valor pago a 58 magistrados punidos com aposentadoria compulsória desde 2009 pelo CNJ daria para sustentar 1.562 aposentados do INSS

9

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

10

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana