vultos da república

A solidão de rambo

Suspeitas de corrupção e conluio com as milícias desmontam Wilson Witzel

Allan de Abreu
Witzel, com seu trompete, nos anos 1970: o governador e o presidente hoje se acusam mutuamente de manipular a polícia, mas, quando aliados, tentaram juntos derrubar o chefe da PF no Rio
Witzel, com seu trompete, nos anos 1970: o governador e o presidente hoje se acusam mutuamente de manipular a polícia, mas, quando aliados, tentaram juntos derrubar o chefe da PF no Rio CREDITO: ÁLBUM DE FAMÍLIA

Ao receber a notícia de que seu impeachment tomava corpo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, o governador Wilson Witzel (PSC) passou a enfrentar a mesma desorientação daquele verão longínquo quando se perdeu no meio do mato. Tinha 23 anos e acabara de chegar à Zona da Mata de Minas Gerais, onde o Batalhão de Artilharia do Corpo de Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro  faria um exercício militar que o jovem segundo-tenente adorava: simular um combate na selva. Seus superiores o chamavam de “tenente Uítzel”, mas, entre os praças, seu apelido era “Rambo”, pelo seu hábito de levar uma faca presa na panturrilha. Seriam quatro dias exaustivos e excitantes, mas o tenente, encarregado de liderar um dos grupos, saiu de lá enlameado e humilhado, e no ano seguinte sua carreira militar estava encerrada.

No segundo dia dos exercícios, a equipe de Witzel deparou com uma encruzilhada. Nessas circunstâncias, o manual militar prevê que o líder escolha uma entre duas alternativas: ou a equipe se divide em dois grupos para que cada um vá numa direção, ou todos seguem um mesmo caminho. Witzel, porém, tomou uma decisão heterodoxa. “Vocês todos vão para aquele lado, e eu vou sozinho por esse aqui”, disse, segundo a recordação de um dos colegas, que hoje trabalha em Brasília e não quer ser identificado para não se atritar com o governo. Horas depois, os onze integrantes do grupo chegaram de volta ao acampamento dos fuzileiros, mas o tenente estava sumido. Passou-se um dia, e nada de Witzel aparecer. O churrasco que deveria encerrar o exercício militar foi cancelado.

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Allan de Abreu

Repórter da piauí, é autor dos livros O Delator e Cocaína: a Rota Caipira, ambos publicados pela editora Record

Leia também

Últimas Mais Lidas

Na piauí_167

A capa e os destaques da revista de agosto

Dispositivo de alerta

Morador provisório do Alvorada mostrou não estar à altura do cargo para o qual foi eleito, assim como seu clã de três zeros

Bolsonaro, o favorito?

Se não aumentar atual taxa de aprovação, presidente chegará a 2022 em situação desconfortável; até lá, arma a retranca e joga a torcida contra o juiz

No app da inclusão

Jovens negros da periferia apostam na tecnologia como ferramenta contra o racismo

Foro de Teresina #111: A república rachada de Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Álcool, pancadas na cabeça e poluição, novos riscos para o Alzheimer

Teste aponta propensão para a doença vinte anos antes de sintomas aparecerem; estudo inédito identifica três novos fatores a evitar para não desenvolver o mal

Moral religiosa é mais forte no Brasil do que em países com renda parecida 

Diretor de escola de Oxford analisa pesquisa global do Pew Research sobre moralidade e fé e explica por que a cultura brasileira faz do país um ponto fora da curva na questão

Mortes visíveis – o reencontro de Sérgio Ricardo, Dib Lutfi e Glauber Rocha

Contaminados pelo novo coronavírus, milhares de mulheres e homens perderam a vida – morreram de Brasil

De Quixeramobim a Oxford

Como um estudante do interior do Ceará se tornou um dos pesquisadores no rastro do genoma do Sars-CoV-2

Mais textos
2

Deus e o Diabo estão nos detalhes

Notas sobre a importância do desimportante

3

A morte e a morte do Capitão América

Baudrillard, o franco-atirador da teoria de que tudo é ilusão, mandou o Capitão América desta para a pior

4

Carbonos do pop

Falsos gringos e indústria cover no lado B da canção brasileira

5

Por que as crianças gostam de Valtidisnei

De como me perdi de minha família ao ver Pinocchio, fui parar num reformatório, e a reencontrei numa sessão de Bambi

6

O taxista carioca

Armando Japiassú dirige com o cotovelo para fora, finge que o ar-condicionado quebrou agorinha mesmo e definitivamente não acredita que a reta seja o caminho mais curto entre dois pontos 

7

Uma arma, dois assassinatos e uma só tragédia no Rio

Como uma mesma pistola 9 mm de uso restrito está diretamente ligada às mortes de um sniper e de um PM em menos de 24 horas na capital carioca

9

A guerra do Cashmere

Como João Doria Júnior se tornou candidato a prefeito e implodiu o PSDB de São Paulo

10

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira