o que aprendi

Tentei fazer com meu filho o que o meu pai não conseguiu fazer comigo

Sei o que vai estar escrito na minha lápide: “Aqui jaz Ozzy Osbourne, o cantor do Black Sabbath que arrancou a cabeça de um morcego com uma só dentada.”

Ozzy Osbourne
Filmada 24 horas por dia, sete dias por semana, qualquer família pode render uma boa história
Filmada 24 horas por dia, sete dias por semana, qualquer família pode render uma boa história FOTO: LARRY BUSACCA_GETTY IMAGES_2011

Cresci em Aston, um bairro de Birmingham, bem na linha da pobreza. Sempre me achei um bosta e o mundo me intimidava. Daí comecei a bancar o maluco e fazer as pessoas rirem para elas não esculhambarem comigo.

Meu problema é que quando eu comecei a entender um pouco da vida eu já estava descendo ladeira abaixo.

Antigamente se dizia: “Se for a São Francisco, não se esqueça da flor no cabelo.” Mas onde é que ficava essa maldita São Francisco? E lá em Aston, flor, só se fosse decorando o caixão, a caminho do cemitério.

Quando ouvi She Loves You, dos Beatles, meu coração disparou. Foi uma experiência divina. Eu sonhava que o Paul McCartney ia se casar com a minha irmã.



Desculpa, galera, é John, Paul, George e Ringo. E não Paul, John, George e Ringo.

Como meu pai encarou meu sucesso no Black Sabbath? Como se ele tivesse ganhado na loteria. Aquilo abalou a estrutura da família, todo mundo passou a querer uma ajudinha.

Se você decide fazer o cover de uma música que tem uma bela melodia, não destrua a melodia, pelo amor de Deus.

Fui casado com outra mulher antes da Sharon, eu era um viciado alucinado, alcoólatra, eu não valia nada. Meu pai agredia minha mãe e eu batia na minha primeira mulher porque eu achava que era isso que todo homem devia fazer.

Não consigo fazer nada com moderação. Quando eu fumava, fumava trinta Cohibas por dia.

Sou disléxico, tenho transtorno de déficit de atenção e sofro de uma espécie de tremor hereditário. Em Beverly Hills, se tem alguma coisa errada com você e você não sabe o que é, e você se chama Ozzy Osbourne, está na cara que você vai gastar uma fortuna para resolver o problema. Da última vez, só em um ano eu morri em uns 700 mil dólares.

Sempre me perguntam: “Você se arrepende de alguma coisa?” É claro, eu tenho arrependimentos terríveis. Mas, se eu não tivesse levado minha vida como eu levei, eu estaria de sacanagem com o cara lá de cima.

O pai da Sharon era gerente de um gângster e por isso ela é uma excelente mulher de negócios. Me lembro de ter dito para ela uma vez: “É incrível como você passou quase a vida inteira no ramo da música, mas quando tenta cantar parece um animal sendo esgoelado.” E ela respondeu: “E é incrível como você passou quase a vida inteira no ramo da música e ainda não entende a porra de um contrato.”

Não há ninguém nesse mundo que faça um som irado como o meu.

Tentei fazer com meu filho o que o meu pai não conseguiu fazer comigo e ensinei a ele umas coisinhas básicas. Mesmo assim, ele acabou nas drogas. Fui a uma reunião de grupo com ele. Eram todos garotos, e eu disse a eles: “Caramba, vocês são um milagre. Nessa idade, reconhecer o problema e tomar uma atitude é simplesmente incrível.” Quando eu tinha a idade deles, nem parava para pensar.

Para ser mentiroso, você precisa ter uma excelente memória, e eu não tenho memória.

Se uma família está disposta a ter uma equipe de filmagem morando dentro de casa 24 horas por dia, sete dias por semana, registrando tudo o que vê, qualquer família pode render uma boa história. Só depende de os editores apertarem os botões certos.

Somos formigas num enorme formigueiro. E estando na tevê, todas as outras formigas assistem você.

Depois do primeiro ano de Os Osbournes, eu saí para a turnê Ozzfest, e me perguntavam na rua: “O que você faz por aqui?” Eu dizia: “Estou fazendo um show.” “Como assim, um show?”, “Ué, um show de rock.” E elas diziam: “Ah, então você faz shows?”

Uns anos atrás, pedi a Penelope Spheeris que filmasse a plateia durante um show. Eu não tinha ideia do que acontecia durante os meus shows até ver esse filme. É indescritível.

Sexo com as fãs? É como entrar numa confeitaria. Primeiro você pensa: “Não vou tocar em nada para não estragar o almoço.” Mas ninguém resiste a um bom chocolatinho.

Usei heroína uma ou duas vezes, mas sempre tive medo de comprar na rua. Era mais fácil achar um médico doidão para me aplicar uma dose de morfina.

Você não se torna um babaca por acidente. É preciso um certo esforço.

Eu sei o que vai estar escrito na minha lápide, não tem jeito: “Aqui jaz Ozzy Osbourne, o cantor do Black Sabbath que arrancou a cabeça de um morcego com uma só dentada.”

É meu destino ser quem eu sou e o que me tornei. Só tenho sido eu mesmo. E tenho uma ótima empresária.

Ozzy Osbourne

Ozzy Osbourne é músico.

Leia também

Últimas Mais Lidas

A renda básica, o teto de gastos e o silêncio das elites

Desafio é fazer caber no orçamento de 2021 um programa mais robusto que o Bolsa Família e mais viável em termos fiscais que o auxílio emergencial

A culpa é de Saturno e Capricórnio, tá ok?

Como Maricy Vogel se tornou a astróloga preferida dos bolsonaristas 

Um satélite oculto

Governo declara sigilo sobre decisões de Junta que analisa gastos públicos e complica a mal contada história do equipamento de 145 milhões para monitorar a Amazônia

Cresce força de PMs na política

Entre profissionais da segurança pública que se candidataram, proporção de eleitos triplicou de 2010 a 2018

Homicídios crescem mesmo durante isolamento social

Anuário Brasileiro de Segurança Pública destaca “oportunidade perdida” para reduzir mortes violentas e maior subnotificação da violência de gênero

Praia dos Ossos: ouça o sexto episódio

Podcast original da Rádio Novelo reconta o assassinato de Ângela Diniz

O PL das Fake News e a internet que queremos

Projeto, da forma que está, contribui para a desinformação

Mais textos
3

Procura-se um presidente

Dependência virtual e extremismo de Bolsonaro precipitam corrida política no campo da direita

4

Lucrativa como chocolate

Ex-investidores de Wall Street e os herdeiros de Bob Marley disputam os bilhões da cannabis legalizada nos Estados Unidos

5

O labor de Papai Noel

Papai Noel demais em uma única noite de Natal

6

Temer estuda pedir Estados Unidos em casamento para Brasil não quebrar

Uma ideia ousada surgiu numa reunião de Michel Temer com seus assessores mais próximos nesta tarde. Moreira Franco sugeriu que “já está na hora de o Brasil arrumar um esposo” para não correr o risco de quebrar.

8

A hora mais escura – exigências da verdade

O filme dirigido por Kathryn Bigelow a partir do roteiro de Mark Boal tem duas fragilidades – a legenda na abertura e o close final de Maya, a analista da CIA interpretada por Jessica Chastain. Entre esses dois extremos, porém, há duas horas e meia de bom cinema.

9

Kennedy esquece quem pagou o seu carro

No momento em que se celebra os cinquenta anos de um dos eventos mais traumáticos do século XX, o assassinato do presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy, o documento reproduzido nesta página permite evocar sua figura aos trinta e oito anos, quatro antes de ser eleito presidente dos Estados Unidos. Filho de um empresário milionário que havia sido embaixador dos Estados Unidos na Inglaterra logo antes da guerra, Kennedy, apelidado Jack, foi o presidente eleito mais moço e o primeiro e único católico.

10

Numa tentativa de reavivar a carreira, Belchior vai para o Canadá

OTTAWA – Atento à tendência algo declinante da própria carreira, o cantor Belchior decidiu inscrever-se num curso de intercâmbio no estado de Manitoba, Canadá. O artista partiu ontem e, segundo sua assessoria de imprensa, espera para breve uma onda de publicidade envolvendo o seu nome.