cartas

Um texto bestial e dois erros

ÁGUAS DE MARÇO
Foi inevitável a vontade de escrever à redação após ler a piauí_150, março. O belo ensaio de Lorenzo Mammì (“Duas meninas”) reconstruindo a história das garotas tão conhecidas de Renoir, com um destino trágico que poucos sabem; a necessária denúncia de Andrew Sullivan (“A Igreja gay”) sobre como a homofobia não pode ser justificada como forma de luta contra os crimes de abuso sexual na Igreja Católica. Fabio Victor (“História, volver”), Celso Rocha de Barros (“A queda”) e Alejandro Chacoff (“O futuro chegou”) que não nos deixam esquecer o momento em que vivemos e, por fim, o excelente trabalho de Allan de Abreu sobre um dos mais indigestos crimes políticos recentes (“A metástase”). Foi bela a homenagem de tornar esse texto público e de livre acesso no site da revista, pois é necessário conhecer a história do câncer das milícias no Rio.

Quando me peguei na dúvida sobre o que comentar da revista, e fui buscar o número da edição, foi que percebi o número 150. Sem alardes de uma comemoração, como aconteceu na edição 100, fiquei pensando neste silêncio no lugar da festividade. No momento, celebrar parece um contrassenso, a Terra plana e seus atores quase nos tiram as forças. Mas fiquei feliz por vocês celebrarem da melhor forma: uma edição histórica, com justiça.
TIAGO MARIN_ SÃO PAULO/SP

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Leia também

Últimas Mais Lidas

Quem ri com Bolsonaro

Na porta do Alvorada, empresário apoia agressão a jornalista; nas redes, estratégia bolsonarista amplia alcance de ataques

Seguro sinistro

Despachante de "associações de proteção" oferece prêmio a policiais para recuperar carros roubados no Rio

Foro de Teresina #89: As mentiras de Bolsonaro, a caserna no Planalto e os tiros contra Cid Gomes

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Tanque atropela patinete

Militares e policiais acendem pavio para implodir agenda de Paulo Guedes

Greve, motim e chantagem pelo poder

Bolsonaro usa demandas dos policiais para enfraquecer governadores, em especial os de oposição

“A jornalistas, oferecem dinheiro ou chumbo”

Repórter reconstitui assassinato do jornalista Léo Veras e lembra rotina de violência do narcotráfico na região

O Farol – fantasia extravagante 

Escassez de opções e presença de Willem Dafoe levam colunista a cair no conto do “horror cósmico com toques sobrenaturais”

Coronavírus espreita a Olimpíada

A cinco meses dos jogos, Tóquio vê turistas fugirem e máscaras acabarem

Maria Vai Com as Outras #1: A necessidade faz o sapo pular

A camelô Maria de Lourdes e a costureira Alessandra Reis falam da rotina como profissionais autônomas num mercado informal: o das calçadas do Centro do Rio e o da Marquês de Sapucaí

Mais textos
1

Greve, motim e chantagem pelo poder

Bolsonaro usa demandas dos policiais para enfraquecer governadores, em especial os de oposição

2

Quem ri com Bolsonaro

Na porta do Alvorada, empresário apoia agressão a jornalista; nas redes, estratégia bolsonarista amplia alcance de ataques

3

Tanque atropela patinete

Militares e policiais acendem pavio para implodir agenda de Paulo Guedes

5

A pensão de 107 anos

Herdeiros de servidor público receberam legalmente benefício da Previdência de 1912 a 2019 – atravessando nove moedas e trinta presidentes brasileiros

6

Seguro sinistro

Despachante de "associações de proteção" oferece prêmio a policiais para recuperar carros roubados no Rio

7

Foro de Teresina #89: As mentiras de Bolsonaro, a caserna no Planalto e os tiros contra Cid Gomes

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

8

“A jornalistas, oferecem dinheiro ou chumbo”

Repórter reconstitui assassinato do jornalista Léo Veras e lembra rotina de violência do narcotráfico na região

9

Coronavírus espreita a Olimpíada

A cinco meses dos jogos, Tóquio vê turistas fugirem e máscaras acabarem