cartas

Um texto bestial e dois erros

ÁGUAS DE MARÇO
Foi inevitável a vontade de escrever à redação após ler a piauí_150, março. O belo ensaio de Lorenzo Mammì (“Duas meninas”) reconstruindo a história das garotas tão conhecidas de Renoir, com um destino trágico que poucos sabem; a necessária denúncia de Andrew Sullivan (“A Igreja gay”) sobre como a homofobia não pode ser justificada como forma de luta contra os crimes de abuso sexual na Igreja Católica. Fabio Victor (“História, volver”), Celso Rocha de Barros (“A queda”) e Alejandro Chacoff (“O futuro chegou”) que não nos deixam esquecer o momento em que vivemos e, por fim, o excelente trabalho de Allan de Abreu sobre um dos mais indigestos crimes políticos recentes (“A metástase”). Foi bela a homenagem de tornar esse texto público e de livre acesso no site da revista, pois é necessário conhecer a história do câncer das milícias no Rio.

Quando me peguei na dúvida sobre o que comentar da revista, e fui buscar o número da edição, foi que percebi o número 150. Sem alardes de uma comemoração, como aconteceu na edição 100, fiquei pensando neste silêncio no lugar da festividade. No momento, celebrar parece um contrassenso, a Terra plana e seus atores quase nos tiram as forças. Mas fiquei feliz por vocês celebrarem da melhor forma: uma edição histórica, com justiça.
TIAGO MARIN_ SÃO PAULO/SP

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Leia também

Últimas Mais Lidas

STJ, novo ringue de Bolsonaro

Tribunal tem papel decisivo na crise entre presidente e governadores

Witzel a Jato 

Celeridade da Procuradoria da República contra governador do Rio surpreende na operação que expôs contratos da primeira-dama com um dos maiores fornecedores do estado

Esgares e sorrisos

Cinemateca Brasileira em questão

Sem prova nem lápis emprestado

Estudante brasileira em Portugal relata transformações na rotina escolar depois da epidemia de Covid-19

Na contramão do governo, brasileiros acreditam mais na ciência

Pesquisa inédita aponta que, durante a pandemia, 76% dos entrevistados se mostraram mais interessados em ouvir orientações de pesquisadores e cientistas

Médico no Rio se arrisca mais e ganha menos

Governo Witzel corta adicionais de insalubridade de profissionais que atuam contra a Covid-19 em hospital da Uerj

Maria vai com as outras #8: Ela voltou

Monique Lopes, atriz pornô e acompanhante, fala novamente com Branca Vianna, agora sobre seu trabalho durante a pandemia do novo coronavírus

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

Mais textos
1

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira

2

Mortos que o vírus não explica

Belém tem quase 700 mortes a mais do que o esperado apenas em abril; oficialmente, Covid-19 só matou 117

3

Autor de estudo pró-cloroquina admite erros em pesquisa

Enquanto isso, maior investigação já realizada sobre a droga reitera que não há benefício comprovado contra Covid-19 e alerta para riscos

4

Amazônia perto do calor máximo

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver

5

Nem limão, nem feijões: sem milagres contra a Covid-19

Ministério Público e polícia investigam “receitas infalíveis” contra o vírus

6

Médico no Rio se arrisca mais e ganha menos

Governo Witzel corta adicionais de insalubridade de profissionais que atuam contra a Covid-19 em hospital da Uerj

8

Uma biografia improvável

O que são vírus – esses parasitas que nos deram nada menos que 8% do nosso DNA

9

Lockdown à brasileira

Como estados e municípios usam estratégias de confinamento com prazos e métodos distintos contra a Covid-19

10

Foro de Teresina #101: Bolsonaro sob pressão

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana