esquina

Volta às origens

Depois do crime, o exílio

Tiago Coelho
ILUSTRAÇÃO: ANDRÉS SANDOVAL_2016

Com um turbante colorido, salpicado de desenhos tribais africanos, Pedro Alvarenga desce o morro do Vidigal, no Leblon. São sete da manhã. Por volta das nove, precisa estar no outro lado da cidade para uma aula de estética. No sopé do morro, pega o primeiro dos dois ônibus que o levarão até a Ilha do Fundão, onde se localiza o campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro, a UFRJ. Enquanto faz o trajeto, observa a paisagem mudar drasticamente. Na orla da Zona Sul, as grades que rodeiam os prédios o incomodam. “O medo virou o principal afeto do Rio”, comenta um tanto aflito, talvez sentindo o peso de usar como sinônimo palavras quase antagônicas – medo e afeto. Depois de atravessar o túnel Santa Bárbara, desemboca no Centro e avalia a Zona Portuária, reconstruída para os Jogos Olímpicos. “Chamam de revitalização o que se deu aqui, só que as obras soterraram o passado.” Na Zona Norte, avista a favela da Maré e se impressiona com a imensidão da comunidade. “É precária, mas potente, viva.” Quando finalmente chega à Ilha do Fundão, desce em frente ao prédio modernista que abriga a Escola de Belas Artes e vai para o 7º andar.

Terminada a aula, caminha em silêncio até a janela da sala. “Foi ali que encontraram o Diego”, diz, enquanto aponta para a Baía de Guanabara. “Preto, pobre e viado, como eu. Quem o matou deve continuar por aí.”

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Tiago Coelho

Repórter da piauí e roteirista de cinema

Leia também

Últimas

A casa da poesia

Neto do poeta Manoel de Barros põe à venda sobrado onde o avô escreveu a maioria de seus 28 livros; ideia é que o imóvel vire um museu

Down no high society

Em duas das mais influentes famílias paulistanas, Scarpa e Goldman, briga por pensão alimentícia opõe a mãe e os avós paternos de uma criança

Foro de Teresina #148: De Posto Ipiranga a loja de conveniência

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Modi dá lição em Bolsonaro

Como a Índia, novo epicentro da pandemia, convenceu os Estados Unidos a enviarem insumos contra a Covid – algo que o Brasil nunca conseguiu

A genética da Covid e os 400 mil mortos

Pandemia transforma em tragédia almoço de irmãs reunidas durante isolamento; cientistas investigam fatores genéticos da doença

“Precisamos de mais mulheres liderando a ciência”

Pesquisadora coordenou sequenciamento do novo coronavírus no Brasil

Lição de desigualdade

Aluno que desiste das aulas por não ter celular, aluna que liga porque apanha em casa, pais  desempregados que ou pagam a internet ou o gás – histórias da sala de aula em tempos de pandemia

Mais textos