anais da catástrofe

Vozes de Chernobil

Relatos de quem sobreviveu ao maior desastre nuclear da história

Svetlana Aleksiévitch
Chernobil é uma catástrofe do tempo. Os radionuclídeos espalhados sobre nossa terra viverão 50, 100, 200 mil anos. Ou mais. Do ponto de vista da vida humana, são eternos. Está dentro da nossa capacidade reconhecer um sentido nesse horror?
Chernobil é uma catástrofe do tempo. Os radionuclídeos espalhados sobre nossa terra viverão 50, 100, 200 mil anos. Ou mais. Do ponto de vista da vida humana, são eternos. Está dentro da nossa capacidade reconhecer um sentido nesse horror? FOTO: ROBERT POLIDORI

Bielorrússia… Para o mundo,
somos uma terra incognita
uma terra totalmente desconhecida.
Já Chernobil todos conhecem; no
entanto, relacionam o desastre apenas
à Ucrânia e à Rússia. Um dia ainda
deveríamos contar nossa história.
(Naródnaia Gazeta, 27/4/1996)

 

MATÉRIA FECHADA PARA ASSINANTES

Svetlana Aleksiévitch

Svetlana Aleksiévitch é escritora bielorrussa, ganhadora do Prêmio Nobel de Literatura em 2015

Leia também

Últimas

Mãe porteira, filho educador

Jovem atua em projetos de educação popular que incluem biblioteca e pré-vestibular comunitários em favela da Zona Oeste do Rio

Margaritas, donuts e vacina

Com pacotes a partir de 50 mil reais por pessoa, turistas endinheirados fazem quarentena no Caribe antes de se imunizar nos Estados Unidos

Foro de Teresina #149: O Congresso entre a CPI, Bolsonaro e Lula

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Na piauí_176

A capa e os destaques da edição de maio

“Queima” de cloroquina pré-CPI

Após 337 dias no ar, Ministério da Saúde apagou recomendação para uso da droga às vésperas de comissão ser instalada no Senado

Mais nebuloso e mais conservador

Professores respondem a tréplica de Benamê Kamu Almudras

Pseudônimo para quem?

De que forma um monólogo pode se esconder por detrás de um diálogo

Mais textos