Igualdades

Orçamento apertado

Ana Carolina Santos, Amanda Rossi e Renata Buono
14out2019_08h00

O fosso entre os gastos das famílias mais pobres e mais ricas no Brasil é enorme. Os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) mostram que o grupo mais pobre das famílias brasileiras tem gasto médio de R$ 1.494 por mês, enquanto o grupo mais rico despende o equivalente a dezoito vezes esse valor (R$ 27.234). Em um mês, o total que uma família mais rica investe em educação é igual a todas as despesas de uma família mais pobre. Os resultados se referem a 2018. O =igualdades desta semana é sobre o consumo das famílias brasileiras.

A família média brasileira é composta por 3 pessoas e gastou R$ 4.649 por mês, no ano passado. A divisão das despesas por cada membro da família dá R$ 1.550, 10% mais que em 2007/2008.

 

As principais despesas foram com moradia (R$ 1.377), transporte (R$ 680) e alimentação (R$ 658). Também consumiram boa parte da renda os impostos e contribuições trabalhistas (R$ 379), saúde (R$ 302) e educação (R$ 176).

 

O IBGE dividiu as 70 milhões de famílias brasileiras em sete grupos de despesas, do mais pobre para o mais rico. No grupo mais pobre, o gasto médio foi de R$ 1.494 por mês. Já o grupo mais rico gastou dezoito vezes esse valor, R$ 27.234.

 

A cada domicílio do grupo mais rico, existem nove domicílios do grupo mais pobre.

 

O valor que uma família do grupo mais pobre gasta no mês inteiro, com todos os tipos de despesas, equivale ao que uma família mais rica gasta só com educação.

 

Os gastos com a casa e com alimentação comprometem mais da metade do orçamento das famílias pobres. A cada R$ 100 em despesas, R$ 39 vão para moradia e mais R$ 22 para comida, sobrando apenas R$ 39 para pagar todas as outras contas. Já entre as famílias mais ricas, a cada R$ 100 em gastos, R$ 22 vão para habitação e R$ 8 para alimentação, sobrando R$ 70.

 

Quando o assunto é saúde, as famílias mais pobres dependem do SUS e gastam, basicamente, com remédio. De cada R$ 100 com despesas de saúde, R$ 70 foram para comprar medicamentos. Já entre as famílias mais ricas, os remédios ficaram com apenas R$ 26 de cada R$ 100 em gastos com saúde – a despesa mais alta foi com plano de saúde.

 

Os gastos com roupas e sapatos das famílias mais ricas (R$ 647) superam as despesas das famílias mais pobres com moradia (R$ 585).

Fonte: Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE; dados em reais referentes a 2017/2018 atualizados pelo IGP-M (FGV).

Dados abertos: Acesse a planilha que serviu de base para a reportagem.

Ana Carolina Santos (siga @santosacarol no Twitter)

É estagiária de jornalismo da piauí. Antes, trabalhou nos jornais O Globo, Extra e Meia Hora

Amanda Rossi

Jornalista, trabalhou na BBC, TV Globo e Estadão, e é autora do livro Moçambique, o Brasil é aqui

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

leia mais

Últimas Mais Lidas

Trégua negociada atrás das grades

Documento do sistema penitenciário mostra como chefes do tráfico presos em Rondônia disputam à distância o controle da Rocinha

Bolsonaro, Marielle e a tempestade no Twitter

Entre os voos para Brasília e a presença do então deputado na Câmara, tempo apertado afasta hipótese de que Bolsonaro estivesse no Rio para receber acusado de matar vereadora  

Ruptura de bolsonaristas com PSL ganhou asas no Twitter

Disputa por controle do partido impulsionou menções a Eduardo e Joice na rede

Scorsese pede para se explicar

Quem sonha em fazer filmes enfrenta situação brutal, afirma cineasta

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina

Projeto da piauí é um dos vencedores de desafio do Google

"Refinaria de Histórias" vai transformar reportagens em séries, filmes e documentários

Maria Vai Com as Outras #6 – parte II: Trans – Gênero, corpo e trabalho

A advogada Márcia Rocha fala sobre a inserção de pessoas trans no mercado de trabalho formal

PT e aliados preparam campanha Lula-2022

Solto, ex-presidente vai percorrer o país e comandar oposição a Bolsonaro

Os donos do Supremo

Professora da FGV critica poder absoluto da presidência da Corte sobre pauta de votação: “Pode levar todo o tribunal para o buraco”

Mais textos
1

Começo para uma história sem fim

Como uma foto, um porteiro e um livro de registros complicaram ainda mais a investigação do caso Marielle

2

O estelionatário

O brasileiro que enganou um mafioso italiano, políticos panamenhos e Donald Trump

4

PT e aliados preparam campanha Lula-2022

Solto, ex-presidente vai percorrer o país e comandar oposição a Bolsonaro

6

Os donos do Supremo

Professora da FGV critica poder absoluto da presidência da Corte sobre pauta de votação: “Pode levar todo o tribunal para o buraco”

7

Foro de Teresina #76: O mistério da casa 58, o golpismo bolsonarista e o pacote de Paulo Guedes

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

8

A vida dos outros e a minha

Memórias de uma estudante brasileira fichada pela Stasi

9

Na piauí_158

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas

10

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina