Igualdades

Recuperação lenta do emprego

Emily Almeida, Amanda Rossi e Renata Buono
28out2019_11h00

O número de brasileiros desempregados ainda é preocupante – em agosto, cerca de 12,6 milhões de cidadãos estavam sem ocupação. Mas dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, mostram que, de janeiro a setembro, o ano de 2019 teve mais contratações com carteira assinada que demissões, sendo o terceiro ano seguido com saldo positivo em nível nacional. Ainda assim, algumas cidades tiveram mais postos de trabalho fechados que abertos, e nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste há mais vagas para os cidadãos que na região Norte e Nordeste. No =igualdades desta semana, a situação do emprego no Brasil. 

Para cada 10 empregos com carteira assinada perdidos este ano, de janeiro a setembro, foram criados outros 11

 

É o terceiro ano seguido com criação de vagas com carteira assinada, depois de dois anos com mais demissões que contratações. Porém, a criação de novos postos de trabalho registrados ainda é bem menor do que antes da crise. 

Todas as regiões ganharam vagas com carteira assinada este ano. Mas o ritmo de crescimento no Centro-Oeste é mais de 3 vezes o visto no Nordeste.

Nos últimos doze meses, o setor do comércio criou 116 mil novas vagas. Já o de serviços – que inclui trabalhadores no setor de transporte, educação, saúde –, teve 377 mil vagas a mais. Assim, para cada vaga que o setor de comércio criou, o de serviços criou 3

Minas Gerais lidera na criação de vagas no setor de construção civil desde janeiro, com 27 mil novas posições. O estado do Ceará segue o caminho oposto – perdeu, até setembro, 2,3 mil vagas. Para cada 10 vagas geradas em Minas, 1 foi perdida no Ceará. 

A maior parte dos brasileiros não têm carteira assinada. Segundo a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), 93,6 milhões de pessoas estão ocupadas no Brasil, sendo que apenas 36 milhões são registradas. Outras 43 milhões trabalham sem carteira ou por conta própria.

O setor que mais tem empregos com carteira assinada é o de serviços. São 17,7 milhões de vagas. É mais que o número de empregos na indústria e no comércio juntos.

Nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste há, em média, 23 vagas com carteira assinada para cada 100 pessoas da população. Nas regiões Norte e Nordeste o número é mais reduzido – há 11 vagas para cada 100 pessoas, em média.

 

Fontes: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, e Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), do IBGE.

Dados abertos: Acesse a planilha que serviu de base para a reportagem.

Emily Almeida (siga @emilycfalmeida no Twitter)

É estagiária de jornalismo da piauí. Antes, trabalhou no jornal O Globo

Amanda Rossi

Jornalista, trabalhou na BBC, TV Globo e Estadão, e é autora do livro Moçambique, o Brasil é aqui

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

leia mais

Últimas Mais Lidas

Trégua negociada atrás das grades

Documento do sistema penitenciário mostra como chefes do tráfico presos em Rondônia disputam à distância o controle da Rocinha

Bolsonaro, Marielle e a tempestade no Twitter

Entre os voos para Brasília e a presença do então deputado na Câmara, tempo apertado afasta hipótese de que Bolsonaro estivesse no Rio para receber acusado de matar vereadora  

Ruptura de bolsonaristas com PSL ganhou asas no Twitter

Disputa por controle do partido impulsionou menções a Eduardo e Joice na rede

Scorsese pede para se explicar

Quem sonha em fazer filmes enfrenta situação brutal, afirma cineasta

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina

Projeto da piauí é um dos vencedores de desafio do Google

"Refinaria de Histórias" vai transformar reportagens em séries, filmes e documentários

Maria Vai Com as Outras #6 – parte II: Trans – Gênero, corpo e trabalho

A advogada Márcia Rocha fala sobre a inserção de pessoas trans no mercado de trabalho formal

PT e aliados preparam campanha Lula-2022

Solto, ex-presidente vai percorrer o país e comandar oposição a Bolsonaro

Os donos do Supremo

Professora da FGV critica poder absoluto da presidência da Corte sobre pauta de votação: “Pode levar todo o tribunal para o buraco”

Mais textos
1

Começo para uma história sem fim

Como uma foto, um porteiro e um livro de registros complicaram ainda mais a investigação do caso Marielle

2

O estelionatário

O brasileiro que enganou um mafioso italiano, políticos panamenhos e Donald Trump

4

PT e aliados preparam campanha Lula-2022

Solto, ex-presidente vai percorrer o país e comandar oposição a Bolsonaro

6

Os donos do Supremo

Professora da FGV critica poder absoluto da presidência da Corte sobre pauta de votação: “Pode levar todo o tribunal para o buraco”

7

Foro de Teresina #76: O mistério da casa 58, o golpismo bolsonarista e o pacote de Paulo Guedes

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

8

A vida dos outros e a minha

Memórias de uma estudante brasileira fichada pela Stasi

9

Na piauí_158

A capa e os destaques da revista que começa a chegar às bancas

10

Silêncio na “República de Curitiba”

Com Lula solto, acampamentos de militantes se desfazem, e capital paranaense volta à rotina