Igualdades

No futuro, um Brasil com menos gente

Luigi Mazza e Renata Buono
01jul2019_08h09

O Brasil entrou no século XXI como a quinta nação mais populosa do mundo, mas sairá dele na 12ª posição do ranking global. O país já foi desbancado pelo Paquistão, que nos últimos anos tem crescido em ritmo acelerado: a cada brasileiro que vem ao mundo, nascem dois paquistaneses. Nas próximas décadas, será a vez de países africanos como Nigéria, Angola e Tanzânia ultrapassarem o Brasil. Enquanto reduz seu ritmo de crescimento, a população brasileira envelhece rapidamente. Em 1985, apenas 6% dos brasileiros eram idosos. Em 2015, os mais velhos já eram 12% da população.

Entre 2015 e 2019, a população brasileira aumentou em 6,5 milhões de pessoas. A população da Nigéria cresceu o triplo disso no mesmo período (19,8 milhões).

Hoje, a população do Brasil é igual à da Nigéria. Em 2055, haverá o dobro de pessoas vivendo na Nigéria.

Para cada pessoa que nasce hoje no Brasil, duas nascem no Paquistão.

Em 2008, uma a cada quatro mortes no Brasil era de pessoas com 80 anos ou mais. Em 2017, uma a cada três mortes era de pessoas nessa mesma faixa etária.

Em 1985, no Brasil, para cada criança com até 1 ano de idade havia uma pessoa com mais de 60 anos. Já em 2015, para cada criança nessa faixa etária, havia quatro idosos.

Em 2010, a proporção de idosos no Uruguai – onde os idosos têm maior peso na população, entre vários países da América do Sul – era quase duas vezes a do Brasil. Em 2050, os dois países terão a mesma proporção de idosos.

No Catar, país com a menor proporção de mulheres, há três homens para cada mulher. Na Letônia, país com a maior proporção de mulheres, há quase duas mulheres para cada homem.

A população de mulheres na Índia (656,2 milhões) é igual à população total de toda a América Latina mais Caribe (648 milhões).

Fontes: Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas (ONU); Ministério da Saúde.

 

* O título deste texto foi modificado às 12h do dia 2 de julho após reclamações de leitores.

Luigi Mazza (siga @LuigiMazzza no Twitter)

Repórter da piauí e produtor da rádio piauí

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

leia mais

Últimas Mais Lidas

Boatos sobre políticas públicas serão o foco da nova edição do projeto Comprova

Iniciativa, no ar a partir de hoje, conta com a participação da piauí e de mais 23 veículos de todo o país

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

Vozes do levante

As batalhas de poesia que têm transformado a vida de jovens das periferias chegam à Flip

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

Divino Amor – um Brasil distópico

Futuro apresentado no filme de Mascaro tem flagrantes dos dias atuais

Maia cresce no Twitter, Moro dispara e Mourão some

Vazamentos da Lava Jato mantêm ministro da Justiça como personagem do bolsonarismo mais citado na rede

Dois meses de dor e chicungunha no Rio

Casos de 2019 são mais que o dobro do total registrado em 2018; prefeitura fala em “suscetibilidade” dos cariocas ao vírus

Mais textos
1

O carteiro de Lula

Desconhecido até prisão de ex-presidente, auxiliar assume tarefa de entregar quase tudo que petista vê e lê

2

O pranto dos livros

Texto de 17 de janeiro de 1997, extraído de um dos quase cem cadernos deixados pelo autor de Formação da Literatura Brasileira

3

A redenção dos cinco

Um filme sobre os rapazes presos por um estupro que não cometeram

5

O pit bull do papai

Os tormentos e as brigas de Carlos Bolsonaro, o filho mais próximo do presidente

6

Fiador da Previdência, Maia se lança, chora e aprova reforma

Presidente da Câmara faz discurso de candidato, omite Bolsonaro e diz que vitória é do Centrão

8

Juízes expulsos receberam R$ 137 milhões em aposentadorias

Valor pago a 58 magistrados punidos com aposentadoria compulsória desde 2009 pelo CNJ daria para sustentar 1.562 aposentados do INSS

9

Falta de verbas e governo Bolsonaro ameaçam legado do SUS

Cientistas projetam piora de indicadores de saúde pública caso haja estagnação dos recursos para a área

10

Foro de Teresina #59: A popularidade de Bolsonaro, o Congresso após a Previdência e o espólio de Moro

Podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana