Festival Piauí GloboNews de jornalismo

Conheça os convidados: Yevgenia Albats

11set2017_14h29

A jornalista russa Yevgenia Albats foi a primeira a denunciar na imprensa de seu país as irregularidades cometidas pelo serviço secreto da extinta União Soviética, a KGB. Com uma extensa investigação, Albats comprovou que, desde a queda da URSS, a KGB cresceu não só em tamanho, mas também em influência e se tornou uma das maiores forças políticas do país. Essa investigação resultou no livro The State Within a State: The KGB and Its Hold on Russia, um dos quatro títulos de sua autoria.

Além de editora-chefe da revista semanal de política The New Times, âncora na rádio Echo of Moscow e colunista do Moscow Times, Albats dá aulas na Escola Superior de Economia em Moscou.

Doutora em ciência política pela Universidade Harvard, já lecionou na Universidade Yale, nos Estados Unidos, e em Oxford, na Inglaterra.

Em 1989, recebeu o prêmio Golden Pen, a maior honra do jornalismo na União Soviética por uma reportagem em que expunha as condições precárias das maternidades de seu país.

Yevgenia Albats abre o segundo dia do FESTIVAL PIAUÍ GLOBONEWS DE JORNALISMO.

Garanta o seu ingresso AQUI.

Leia Também

Últimas Mais Lidas

Começou a venda de ingressos

O encontro inédito entre cientistas e jornalistas acontecerá no dia 12 de maio, no Rio de Janeiro

A piauí conversa com estudantes

Caravana oferece palestras e oficinas em todo o país

Em vídeo: melhores momentos do Festival Piauí

Assista a trechos de cada uma das nove mesas da programação do evento, que reuniu jornalistas de várias partes do mundo em São Paulo

Veja como foi o segundo dia do Festival Piauí GloboNews de Jornalismo

Último dia do festival contou com nomes como David Fahrenthold, vencedor do Pulitzer 2017, e Jacob Weisberg, presidente do Slate Group e criador do Trumpcast

Cármen Lúcia reencontra repórter da piauí na Conversa com a Fonte

Suspeitas sobre Temer, caso de Aécio Neves, ensino religioso nas escolas e "jurisdiquês incompreensível" para a população foram alguns dos temas em pauta

Mais textos
1

Como o PCC superou a polícia para matar um dos seus

Reportagem da piauí reconstitui os últimos dias de “Gegê do Mangue”

2

Dois empresários paulistas contam por que estimulam Bolsonaro

Fundador da Tecnisa e dono de empresa de monitoramento de mídia marcam encontros entre pré-candidato e comunidade judaica de São Paulo. “Apoio quem seja contra a esquerda”, resume incorporador

3

General Mourão anuncia frente de candidatos militares nas eleições

Ao passar para a reserva, comandante que defendeu golpe militar diz à piauí que vai articular candidaturas fardadas ao Congresso, assembleias e Executivo

4

Uma arma, dois assassinatos e uma só tragédia no Rio

Como uma mesma pistola 9 mm de uso restrito está diretamente ligada às mortes de um sniper e de um PM em menos de 24 horas na capital carioca

5

No Twitter, vampiro cola mais em Temer do que intervenção

Até agora, desfile da Tuiuti teve 26% mais repercussão do que ação militar no Rio; intervenção faz diminuir polarização Lula-Bolsonaro nas redes

6

Empresários rebatem defensores de Bolsonaro

Publicada pela piauí, entrevista com fundador da Tecnisa provocou reação da comunidade judaica. “Ele não tem legitimidade para falar em nosso nome”, disse ex-presidente da Confederação Israelita do Brasil

7

Conflito com Rede Globo é chave para candidatura de Huck

Apresentador tem até sexta para responder ultimato da emissora; disputa contratual pode ser usada contra pecha de “candidato da Globo”

8

Delegado da Polícia Federal quer mandados de busca coletivos em favelas cariocas

Para chefe antinarcóticos da PF no Rio, armas escondidas justificariam autorização judicial para busca indiscriminada em casas nos morros; defensoria diz que isso é “ilegal” e reforça “seletividade do sistema penal”

9

A guerra

Como o PCC deflagrou uma crise nas prisões brasileiras ao tentar ganhar poder fora de São Paulo

10

Temer vence 1ª batalha da longa guerra que começou no Rio

Dizendo-se contrário a como intervenção foi feita, Bolsonaro se posiciona para lucrar com sucesso ou fracasso da operação