questões da desinformação

Boatos sobre políticas públicas serão o foco da nova edição do projeto Comprova

Iniciativa, no ar a partir de hoje, conta com a participação da piauí e de mais 23 veículos de todo o país

15jul2019_14h39
ILUSTRAÇÃO DE PAULA CARDOSO

Jornalistas de 24 veículos brasileiros vão trabalhar em conjunto para conferir e checar notícias falsas sobre políticas públicas no Brasil. Saúde, educação e segurança são alguns dos temas a serem verificados na segunda fase do projeto Comprova, que atuou durante toda a campanha de 2018 verificando notícias sobre as eleições presidenciais. Assim como no ano passado, a piauí participará da coalizão.

O trabalho do Comprova estará no ar a partir de hoje. O projeto é financiado pelo First Draft (organização sem fins lucrativos especializada no enfrentamento da desinformação). A jornalista britânica Claire Wardle, diretora executiva do First Draft, disse que a experiência brasileira será a primeira do projeto fora do período de eleições.

“O maior desafio será decidir no que vamos focar. Há tanta desinformação em tantas coisas. Decidimos que vamos focar em perguntas sobre políticas públicas. Não apenas no conteúdo, mas vamos de fato olhar para as motivações das redes de desinformação. Quem as está patrocinando, qual impacto elas têm. Há muitos desafios, mas eu acho que se nós conseguirmos fazer bem, isso se tornará um modelo e haverá mais colaborações fora das eleições”, acredita Wardle.

Os resultados da primeira edição do Comprova foram apresentados no 14º Congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo). O projeto realizou 146 verificações num período de doze semanas. Juntos, os veículos participantes publicaram 1 750 reportagens com base nas checagens da coalizão. Com isso, quase 25% da população brasileira ouviu falar do Comprova, segundo pesquisa realizada pelo First Draft. O estudo também revela que 79,6% da audiência do projeto avalia o trabalho do Comprova como confiável.

“O Comprova foi o maior projeto desse tipo no mundo, e sob circunstâncias bastante desafiadoras”, afirmou Wardle, relembrando que a metodologia CrossCheck (verificação cruzada, quando veículos outrora concorrentes unem forças para checar conteúdos duvidosos) foi empregada pela primeira vez em 2017, durante as eleições presidenciais francesas, vencidas por Emmanuel Macron. Além da França, receberam projetos similares os Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Nigéria.

Jornalistas dos veículos participantes receberam treinamento de profissionais do First Draft a fim de desenvolver habilidades para checar conteúdos que circulam na internet. Além da verificação de fatos, o Comprova promoverá ações educativas, como a difusão de cursos online sobre o tema. A iniciativa tem patrocínio do Google News Initiative, do Facebook Journalism Project e do WhatsApp, e é coordenada pela Abraji. Integram o projeto, além da piauí, a AFP, Canal Futura, Correio do Povo, Estadão, Exame, Folha de S.Paulo, GaúchaZH, Gazeta Online, Grupo Bandeirantes, Jornal Correio, Jornal do Commercio, Metro Jornal, Nexo, Nova Escola, NSC Comunicação, O Povo, Poder360, SBT e UOL.

Leia também

Últimas Mais Lidas

Maria vai com as outras #1: Poder

A prefeita Márcia Lucena e a delegada Cristiana Bento contam como exercem o poder em profissões quase sempre ocupadas por homens

Foro de Teresina especial: aguarde

O programa, que contou com a participação da jornalista Maria Cristina Fernandes, foi gravado ao vivo durante o evento que reuniu os melhores podcasters do país

Entre gargalhadas, cotidiano e estratégia: os podcasts de humor

Linguagem politicamente incorreta e medo da repetição estão entre as preocupações dos realizadores 

Em podcasts jornalísticos, muito planejamento e pouco improviso

Produção diversificada e roteiro bem construído ajudam a resumir informação e análise

Um podcast pra chamar de seu: os temas de cada tribo

Futebol, feminismo e história motivam conteúdos produzidos para grupos específicos; para realizadores, nem todo patrocínio é bom

Podcast, um novo modelo de negócio

Mesa de abertura da segunda edição do evento discutiu estratégias de financiamento 

Acompanhe a transmissão ao vivo da segunda Maratona Piauí CBN de Podcast

Encontro está sendo transmitido em áudio e em vídeo nos sites e redes sociais da piauí e da CBN

Sem saúde nem plano

Por que os planos de saúde privados se tornam inviáveis a partir dos 60 anos e como algumas operadoras conseguem cobrar menos

Foro de Teresina #64: A fritura de Moro, a expulsão de Frota e o acordo de Itaipu

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

Mais textos
1

A vovó fashion

Uma influencer e seus looks ousados

2

A imprevidência chilena

Elogiado por Bolsonaro e Guedes, regime de capitalização implantado no Chile tem aposentadoria média inferior ao salário mínimo

3

Acordo de WhatsApp para manter Frota no PSL não resiste a canetada de Bolsonaro

Bancada selou em grupo de aplicativo permanência do deputado, que acabou expulso depois de criticar Eduardo; outros parlamentares devem ser enquadrados

4

Sem saúde nem plano

Por que os planos de saúde privados se tornam inviáveis a partir dos 60 anos e como algumas operadoras conseguem cobrar menos

5

Foro de Teresina #64: A fritura de Moro, a expulsão de Frota e o acordo de Itaipu

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

6

O pit bull do papai

Os tormentos e as brigas de Carlos Bolsonaro, o filho mais próximo do presidente

7

Um novo epílogo para Eike Batista

Investigação que levou empresário de volta à cadeia mostra como ele enganou investidores e manipulou preço das ações

8

Operação zangão

O combate ao furto de abelhas no interior de Minas Gerais

9

Por que João Gilberto é João Gilberto

Diretor artístico da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo comenta, ao violão, legado do inventor da bossa nova; veja os vídeos