Allan de Abreu

(siga @allandeabreu1 no Twitter)

Repórter da piauí, é autor dos livros O Delator, Cocaína: A Rota Caipira e Cabeça Branca (Record)

histórias publicadas

O aparelho
questões político-policiais

O aparelho

Como Bolsonaro tomou conta da Polícia Federal

Um cartola banido do paraíso
pandora papers

Um cartola banido do paraíso

Escritório especializado em administrar offshores nas Ilhas Virgens Britânicas "devolveu" empresa de filhos de Marco Polo Del Nero, investigado no Fifagate

Paulo Guedes tem offshore milionária em paraíso fiscal
pandora papers

Paulo Guedes tem offshore milionária em paraíso fiscal

Documentos inéditos comprovam o investimento, mas o ministro não é um caso único no governo: o presidente do Banco Central fez o mesmo

Venerável desordem
arquivos fiduciários

Venerável desordem

Os negócios milionários de uma antiga ordem religiosa no Rio de Janeiro

PCC e o neocangaço em Araçatuba
anais do crime

PCC e o neocangaço em Araçatuba

Mega-assalto que aterrorizou cidade paulista teve participação de integrantes da facção; investigação apura caminho do arsenal que incluiu bombas, drones e fuzis capazes de derrubar aeronaves

Apagando o rastro da boiada
questões ambientais

Apagando o rastro da boiada

Pecuaristas do Pará abrem guerra contra o Selo Verde, uma iniciativa capaz de mostrar se o gado vem de área desmatada

Sorriso corrompido
esquina

Sorriso corrompido

Cidade no interior paulista espalha homenagens ao empresário J. Hawilla

Mais médicos mal formados
questões educacionais

Mais médicos mal formados

Em duas décadas, Brasil abriu 247 cursos de medicina – uns de excelência e outros onde falta de tudo, de microscópio a paciente para o aluno aprender procedimentos complexos

Na contramão da notícia
anais do jornalismo

Na contramão da notícia

Como as primeiras páginas de jornais tradicionais ignoraram as imagens das manifestações contra Bolsonaro

Criptolavagem, um novo método para um velho crime
questões criminais

Criptolavagem, um novo método para um velho crime

Polícia Federal investiga como quadrilha usou bitcoins, as moedas digitais, para lavar 110 milhões de reais do tráfico