Beatriz Matos

É professora de Antropologia e Etnologia Indígena da Universidade Federal do Pará (UFPA)

histórias publicadas

“Acharam que seria mais um assassinato a ser esquecido”
depoimento

“Acharam que seria mais um assassinato a ser esquecido”

Viúva do indigenista Bruno Pereira pede reforço na proteção de povos indígenas da Amazônia