Igualdades

A evolução da epidemia no Brasil

Plínio Lopes, Luiza Ferraz e Renata Buono
30mar2020_12h18

O Brasil tinha, até domingo, 4,3 mil casos confirmados de Covid-19 e 136 mortes. São Paulo e Rio de Janeiro registram o maior número de casos, mas, considerando a população, Distrito Federal, Acre e Ceará têm as maiores taxas de infecção. Em 2020, as internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), uma das complicações do coronavírus, quase triplicaram em relação a 2019 e chegaram a 11,3 mil. Só 620 tiveram diagnóstico positivo para o novo coronavírus – o que pode indicar subnotificação da doença. O =igualdades dessa semana faz um retrato do novo coronavírus no Brasil.

A curva italiana de crescimento de casos da Covid-19 é semelhante à brasileira. A Itália ultrapassou a marca dos mil casos no dia 29/02, registrando 1.128 infectados e 29 mortes. Um dia depois, eram 1.694 casos com 34 mortes e, no dia seguinte, 2.036 casos com 52 mortes. No dia 21/03, o Brasil registrou 1.194 casos e 18 mortes. Um dia depois, tinha 1.593 casos e 25 mortes. No dia seguinte, 1.958 casos, com 34 mortes. Cinco dias depois do milésimo caso, a Itália tinha 3.858 infectados e 148 mortes; o Brasil, 2.989 casos e 77 mortes.

Vinte e cinco dias depois, em 25 de março, a Itália somava 74 mil casos e 7,5 mil mortos. Quantos casos e mortes terá o Brasil em 15 de abril?

Os idosos formam o principal grupo de risco da Covid-19. No Brasil, 10 a cada 100 habitantes têm mais de 65 anos. Do total de mortos até 29 de março, 79 a cada 100 tinham mais de 65 anos.

São Paulo tem o maior número total de infectados pelo novo coronavírus (1.451), seguido por Rio de Janeiro (600), Ceará (359), Distrito Federal (289) e Minas Gerais (231).

Proporcionalmente à população de cada estado, porém, o ranking muda. O Distrito Federal tem 96 casos a cada 1 milhão de habitantes, seguido pelo Ceará (39), pelo Acre (39), pelo Rio de Janeiro (35) e pelo Amazonas (34). São Paulo (32) aparece em sexto lugar.

Em todo território brasileiro, 136 pessoas morreram de Covid-19 até 29 de março, e 79% delas tinham mais de 65 anos. A idade média dos mortos varia de um estado para outro. Em São Paulo, a média é 76 anos. No Rio de Janeiro, é 67. A pessoa mais jovem a morrer, aos 26 anos, e a mais velha, aos 98, eram de São Paulo. 

As internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), uma das manifestações graves da Covid-19, dispararam nos primeiros meses deste ano se comparadas ao mesmo período do ano passado. Até 29 de fevereiro, o número de hospitalizações pela síndrome respiratória era similar em 2019 e 2020. Em março, ocorre uma explosão semana a semana, e o mês termina com 11,3 mil internações em 2020 contra 4 mil em 2019.

Em março deste ano, eram esperadas cerca de 4 mil internações por síndrome respiratória grave, como em 2019. Mas 11,3 mil pessoas foram internadas. Dessas, 620 receberam o diagnóstico positivo para Covid-19. As outras 6,7 mil pessoas representam uma possível subnotificação para o novo coronavírus.

Fontes: Ministério da Saúde da Itália; Ministério da Saúde da Espanha; Universidade John Hopkins; Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China; Projeto Covid-19 do Brasil.IO; Covid Tracking Project; Secretarias Estaduais de Saúde de todas as unidades da federação.

Plínio Lopes (siga @Plluis no Twitter)

Repórter freelancer, trabalhou na Agência Lupa e é especializado em jornalismo de dados e fact-checking

Luiza Ferraz (siga @lz_ferraz no Twitter)

Estagiária de jornalismo na piauí

Renata Buono (siga @revistapiaui no Twitter)

Renata Buono é designer e diretora do estúdio BuonoDisegno

leia mais

Últimas Mais Lidas

Às vésperas de protestos, PM associa “antifas” à violência

Polícia mineira usa símbolos e bandeiras do movimento antifascista para “reconhecimento de  possíveis manifestantes violentos”

Aula de longe, mas ao pé do ouvido

Municípios do Rio Grande do Norte apostam no rádio para manter ensino durante a quarentena e atraem adultos de volta à escola

Foro de Teresina #103: As ameaças contra Bolsonaro

O podcast de política da piauí discute os principais fatos da semana

“Tive Covid, e agora?”

Moradora da periferia de São Paulo relata como enfrentou a doença e as dificuldades para voltar ao trabalho

Na piauí_165

A capa e os destaques da revista de junho

O piloto, o PCC e o voo da morte

Como a investigação da Polícia Federal chegou a um personagem central num crime que abalou a cúpula da facção

Oxigênio e sobrevivência

Prioridades na Cinemateca Brasileira e na vida

Máscara, gás e pimenta

Epidemia amplia tensões sociais e eleva risco de confrontos

“Eu não aguento mais chorar!”

Fragmentos de revolta contra o assassinato de negros pela polícia explodem em manifestação no Rio

A Terra é redonda: Desnorteados

Hospitais saturados, indígenas ameaçados, desmatamento em alta: como a pandemia está afetando os povos e ecossistemas da Amazônia

Mais textos
1

O piloto, o PCC e o voo da morte

Como a investigação da Polícia Federal chegou a um personagem central num crime que abalou a cúpula da facção

2

Rebelião contra Aras

Ao protestar contra inquérito das fake news, chefe do Ministério Público Federal deflagra reação na instituição

3

Bolsonaro seduz policiais militares com promessas, cargos e poder

Entre o capitão e os governadores, é preciso saber para onde irá a Polícia Militar

4

Dentro do pesadelo

O governo Bolsonaro e a calamidade brasileira

6

“Eu não aguento mais chorar!”

Fragmentos de revolta contra o assassinato de negros pela polícia explodem em manifestação no Rio

7

A gestação do menino diabo

Como traduzir Memórias Póstumas de Brás Cubas para o inglês com dicionários frágeis e bases de dados gigantescas

8

Alexandre de Moraes absolve Alexandre de Moraes em caso de plágio

Antenado com o espírito de seu tempo, Alexandre de Moraes, recém-aprovado como ministro do Supremo Tribunal Federal, usou de suas prerrogativas para se defender das acusações de plágio. "Vou escolher meu julgador. Nesse caso, serei eu mesmo."

9

Sem prova nem lápis emprestado

Estudante brasileira em Portugal relata transformações na rotina escolar depois da epidemia de Covid-19

10

O que é fascismo

Quando uma palavra se transforma em palavrão