Gilmar decreta que investigações sobre Aécio devem fazer greve por tempo indeterminado

27abr2017_20h14

AEROPORTO DE CLAUDIO – Gilmar Mendes determinou na manhã de hoje que os funcionários que cuidam dos inquéritos relativos a Aécio Neves no STF devem compulsoriamente aderir à greve geral convocada para esta sexta. Segundo o ministro, as investigações são flagrantemente inconstitucionais. A greve também é, ele disse, a não ser no caso dos funcionários por ele elencados. “Esse pessoal deveria ficar em casa e estudar a Constituição”, declarou o ministro, enquanto distribuía sanduíches de mortadela para um grupo de piqueteiros na porta do Supremo.

No início da tarde, preocupado com a possível falta de adesão dos funcionários à greve, Gilmar Mendes determinou que os próprios processos entrassem em greve. Horas mais tarde, um grupo numeroso de investigações protestava em frente ao STF. Algumas seguravam cartazes, em que se lia: “Nos Deixem Trabalhar” e “Somos Todos Janot”.

Um inquérito mascarado, visivelmente abalado, afirmou que a “categoria está à beira de um ataque de nervos”: “Somos vítimas de liminares frequentes. Não podemos tramitar com segurança pelos tribunais. Só no ano passado três irmãos foram arquivados. Outros dois prescreveram.”

Arquivo
O The piauí Herald não é uma seção noticiosa, mas exclusivamente de humor, com sátiras da realidade política do Brasil.